Jair Bolsonaro denunciado por crimes contra a humanidade no Tribunal Penal Internacional

Marcelo Sayao / EPA

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, foi denunciado na quinta-feira ao Tribunal Penal Internacional (TPI), acusado de incitar práticas de genocídio e promover ataques sistemáticos contra os povos indígenas do país.

A informação foi divulgada num comunicado do Coletivo de Advocacia em Direitos Humanos (CADHu) e pela Comissão Arns, duas organizações do Brasil autoras da representação, informou a agência Lusa.

Segundo os queixosos, o Presidente deve responder por ter cometido “crimes contra a humanidade” alegadamente previstos no Tratado Internacional de Roma, reconhecido pelo TPI e do qual o Brasil é signatário desde 1998.

“As regras do tribunal são claras quanto às possibilidades de prestação de contas dos chefes de Estado quando incitam, praticam ou são omitidos antes de crimes contra a humanidade”, afirmou o CADHu em comunicado.

Na denúncia dirigida à promotora-chefe do TPI, Fatou Bensouda, os advogados apontam que os recentes incêndios na Amazónia, cujas imagens foram espalhadas pelo mundo, “geram danos ambientais e sociais desiguais, difíceis de reverter”.

Além disso, os denunciantes afirmam que estes danos estariam associados a problemas causados por disputas de terras para empresas agrícolas, grandes obras de infraestrutura, mineração ilegal e exploração de madeira.

“Essas atividades têm um grande impacto na selva e nos povos que a habitam e foram estimuladas em determinados momentos [pelo governo brasileiro] e, em outros, ignoradas”, disseram os autores da denúncia.

O CADHu é um grupo de advogados que atua gratuitamente em casos de interesse público desde 2012. Já a Comissão Arns reúne ex-ministros e ativistas de direitos humanos.

cv (Vimeo)

Elemento da tribo isolada Awá, na Amazónia

As duas organizações acusam Bolsonaro e o seu governo de incitar violações e violência contra povos indígenas ao ter enfraquecido as instituições de controlo do meio ambiente e por ter ignorado os crimes ambientais cometidos na Amazónia.

“Por esse conjunto de ações, o CADHu e a Comissão Arns entendem que Bolsonaro é pessoalmente responsável por um crime contra a humanidade, a força motriz por trás da denúncia”, afirmou o grupo.

Com o recebimento da denúncia, a TPI deverá solicitar informações de Estados, órgãos das Nações Unidas, organizações intergovernamentais ou não-governamentais e outras fontes consideradas relevantes para o estudo das acusações.

Caso considere que existe “base suficiente” para iniciar uma investigação, a promotora-chefe do TPI poderá enviar um pedido de autorização para uma investigação à Câmara de Questões Preliminares, vinculada a este tribunal internacional.

Desde que assumiu o cargo em 01 de janeiro, Bolsonaro tem desencadeado uma série de controvérsias devido à retórica anti-ambientalista, além de ter estar envolvido numa crise internacional após o aumento de incêndios na Amazónia, com alguns países, como França e Alemanha, a mostrarem preocupação com este problema.

Entre agosto de 2018 e julho de 2019, a desflorestação na Amazónia brasileira disparou 29,5% e atingiu o seu nível mais alto em onze anos, segundo dados oficiais.

De acordo com um relatório divulgado na quinta-feira, a desflorestação da maior floresta tropical do mundo também afeta terras indígenas e aumentou 74% entre agosto de 2018 e julho de 2019, período em que estas áreas perderam 423 quilómetros quadrados de cobertura vegetal.

Contudo, Bolsonaro nega que as políticas de seu governo sejam a razão desse aumento e atribui o progresso do desmatamento a fenómenos “culturais” relacionados com as práticas de exploração e queima que muitos habitantes da Amazónia tradicionalmente usam.

Lusa //

PARTILHAR

RESPONDER

Erro de laboratório origina 20 casos em dois clubes da Liga búlgara

Vinte pessoas estão infetadas com o novo coronavírus, após um futebolista com covid-19 ter participado no duelo entre o Cherno More e o Tsarko Selo, da Liga búlgara, devido ao erro de um laboratório, foi …

Soleimani foi assassinado de forma "ilegal e arbitrária", considera perita da ONU

A relatora especial da ONU, Agnes Callamard, considera que os Estados Unidos não apresentaram provas suficientes para justificar o ataque. Uma especialista da ONU concluiu que o general iraniano Qasem Soleimani, morto num raide norte-americano …

Bolsonaro infetado com covid-19

A imprensa brasileira confirmou, esta terça-feira, que o Presidente Jair Bolsonaro está infetado com covid-19. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, testou positivo à covid-19. De acordo com a Globo, a informação foi avançada pelo próprio, …

Costa avisa que vem aí a "fase mais crítica" dos incêndios e pede prevenção

O primeiro-ministro participou numa reunião de acompanhamento e monitorização sobre prevenção e combate a fogos florestais e advertiu, esta terça-feira, que Portugal entra agora na fase mais crítica. Esta terça-feira, o primeiro-ministro advertiu que Portugal entra …

"Fracasso" no combate à covid-19. Diretora de Saúde de Israel demite-se

Siegal Sadetzki, diretora dos serviços públicos do Ministério da Saúde de Israel, denunciou o "fracasso" das autoridades em retardar a propagação da covid-19 no país, apresentando a sua demissão. Uma responsável do Ministério da Saúde de …

Quase 900 professores vão entrar nos quadros do Ministério da Educação

Quase 900 professores vão entrar nos quadros do Ministério da Educação, no âmbito do concurso externo imposto ao Estado pela União Europeia. Mais de 800 professores passaram a integrar os quadros do Ministério da Educação através …

Após saída do primeiro-ministro, Macron faz remodelação governamental e muda ministros-chave

O Presidente francês Emmanuel Macron aproveitou a mudança de primeiro-ministro para levar a cabo uma profunda remodelação do seu Governo. Anunciada na segunda-feira, a grande mudança é o novo ministro do Interior, Gérald Darmanin, até …

Marcelo promete ir todas as semanas ao Algarve para "puxar pelo turismo"

O Presidente da República disse esta segunda-feira, no Algarve, que é necessário “olhar para a frente e lutar” para o turismo na região superar as perdas causadas pela exclusão de Portugal do corredor aéreo com …

Portugal sabe a 27 de julho se entra nos corredores aéreos do Reino Unido

A reavaliação da lista de países isentos de quarentena nas chegadas ao Reino Unido, da qual Portugal foi excluído devido aos surtos de covid-19, vai ser feita a 27 de julho, revelou esta segunda-feira o …

Efacec. Estado não vai assumir a dívida de Isabel dos Santos aos bancos

O Conselho de Ministros português aprovou, na quinta-feira, a nacionalização de 71,73% do capital social da Efacec, pertencentes à empresária angolana Isabel dos Santos. Pedro Siza Vieira, ministro da Economia, defendeu esta terça-feira que o Estado …