/

Boicote do gás e petróleo russos “pode causar pobreza na Alemanha”

4

Heinrich-Böll-Stiftung / Flickr

O ministro da Economia e Energia da Alemanha, Robert Habeck

Ministro da economia e energia alemão avisa que uma paragem imediata dos abastecimentos pode prejudicar mais a população alemã do que Putin.

A Alemanha alertou que um boicote imediato ao fornecimento de gás e petróleo russo poderia prejudicar a população alemã, aumentando o desemprego e a pobreza.

“Se ligarmos imediatamente um interruptor, haverá escassez de abastecimento, mesmo paragens de abastecimento na Alemanha”, disse o ministro da economia e energia Robert Habeck, enquanto a maior economia da Europa procura intensamente diversificar o seu abastecimento energético a médio prazo.

O político do Partido Verde previu “desemprego em massa, pobreza, pessoas sem conseguir aquecer as suas casas e pessoas sem gasolina”, se o seu país deixasse de utilizar o petróleo e gás russo, segundo o The Guardian.

Habeck afirmou que o governo estava a trabalhar arduamente para garantir que a Alemanha estaria em condições de renunciar ao carvão russo até ao verão, e de eliminar gradualmente o petróleo russo até ao final do ano, mas que uma proibição a curto prazo do gás russo poderia deixar o seu país demasiado exposto.

“Com carvão, petróleo e mesmo gás, estamos passo a passo a tornar-nos independentes”, disse o antigo líder do Partido Verde.

Mas não o podemos fazer num instante. Isso não é uma coisa agradável de confessar moralmente, mas ainda não o podemos fazer”, acrescentou.

Os Estados Unidos, que importaram cerca de 8% de petróleo bruto da Rússia em 2021, anunciaram uma proibição do bem com efeito imediato na semana passada, enquanto o Reino Unido anunciou que iria eliminar gradualmente as importações de petróleo russo até ao final do ano.

Desde o início da guerra na Ucrânia, o chanceler alemão, Olaf Scholz, inverteu uma série de linhas vermelhas de política externa, concordando em entregar armas letais à Ucrânia, apoiando o corte da Rússia do sistema de pagamento SWIFT, e congelando o gasoduto Nord Stream 2, concluído mas ainda não funcional, sob o Mar Báltico.

Mas o líder de centro-esquerda realçou que está de mãos atadas quando se trata de proibir a energia russa.

“Atualmente não há outra forma de assegurar o abastecimento energético da Europa para gerar calor, para a mobilidade, para o fornecimento de energia e para a indústria”, sublinhou Scholz, na semana passada.

Dependendo das previsões de vários institutos económicos, uma paragem imediata no fornecimento de gás russo poderia reduzir o PIB da Alemanha em apenas 0,1 ou até 5,2 pontos percentuais.

Numa carta aberta, vários cientistas, escritores e ativistas alemães proeminentes apelaram ao governo a dar o passo ousado de se libertar da energia russa.

O partido da União Democrática Cristã da antiga chanceler Angela Merkel propôs o encerramento do gasoduto Nord Stream 1, permitindo simultaneamente a importação de gás através de outras rotas.

Entretanto, o governo liberal-esquerdo da Alemanha está a tentar ganhar tempo para encher as reservas de gás, que no ano passado, foram sub-abastecidas pelas empresas energéticas russas e estão em grande parte esgotadas no final do inverno.

Na sua procura por fontes alternativas de energia, também é difícil encontrar soluções a curto prazo. A simplificação do processo de autorização de novos parques eólicos e solares foi uma das promessas do acordo de coligação governamental “semáforo”, mas a construção por si só levará tempo.

A construção de terminais portuários para gás natural liquefeito (GNL), como a Alemanha prometeu agora fazer nas cidades de Brunsbüttel und Wilhelmshaven, leva pelo menos cinco anos.

“Não se pode fazer é uma declaração altamente problemática”, disse a especialista em energia Claudia Kemfert à ARD. “Porque o provável desafio que enfrentamos é que não temos outra escolha senão a de poder fazer”.

  Alice Carqueja, ZAP //

4 Comments

  1. “O partido da União Democrática Cristã da antiga chanceler Angela Merkel propôs o encerramento do gasoduto Nord Stream 1, permitindo simultaneamente a importação de gás através de outras rotas.” Agora acordarão, depois de terem entregue a Alemanha nos braços de Putin? E que tantas vezes foram avisados para o não fazerem? O o Schroeder, já está indiciado por gestão danosa, participação em organização criminosa, recebimento de vantagem, e tantos outros?

  2. Os EUA e UE fecharam definitivamente a Rússia ao ocidente. O Bloco oriental não tardará a ser a grande potência económica mundial perante o declínio quase certo do ocidente. Mais população com um mercado interno gigante e cada vez mais forte.
    Os EUA perderam a força da razão e agora só têm a razão da força. A UE será condenada a ser escrava dos EUA. A sociedade ocidental está em grande crise e perdeu a liderança pelo exemplo, pelos valores e sempre a piorar.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.