Bilionário norte-americano Jeffrey Epstein detido por tráfico sexual de dezenas de menores

O bilionário norte-americano Jeffrey Epstein foi detido por suspeitas de tráfico sexual de dezenas de menores em Nova Iorque e na Florida, entre 2002 e 2005.

Segundo três fontes policiais, citadas pelo Daily Beast, Jeffrey Epstein vai a tribunal esta segunda-feira, 12 anos depois de ter conseguido chegar a um acordo judicial, que lhe permitiu escapar da prisão perpétua, quando era acusado de alegadamente ter violado dezenas de raparigas menores na Florida, noticiou no domingo o Diário de Notícias.

De acordo com as acusações, o milionário é suspeito de ter explorado cerca de 40 adolescentes num esquema ao qual já tinha sido associado no passado. Pagava-lhes por um serviço de massagens, mas acabava por abusar sexualmente das raparigas, forçando-as a ter relações sexuais consigo ou com uma mulher descrita como “escrava sexual”.

Esses abusos que ocorriam num bairro nobre de Manhattan, o Upper East Side, e na sua residência em Palm Beach, para onde as vítimas eram transportadas no seu jato privado.

As raparigas menores eram recrutadas pelos assistentes pessoais de Jeffrey Epstein e, em alguns casos, acabavam por se tornar recrutadoras. Detido sob acusações de tráfico de menores para fins sexuais e de conspiração para o tráfico, arrisca-se a uma pena de prisão que pode chegar aos 45 anos.

Até ao momento, o advogado do bilionário, Martin Weinberg, recusou-se a prestar declarações sobre a detenção do seu cliente, que já terá sido amigo do príncipe André, de Bill Clinton e do atual presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump.

Recuemos até 2007, ano em que o bilionário foi acusado de abusar sexualmente de dezenas de adolescentes. Quando enfrentou a justiça, o então promotor Alexander Acosta – atual secretário do Trabalho nos EUA – permitiu que fosse feito um acordo, evitando que fosse condenado a prisão perpétua.

Ao considerar-se culpado por crimes menores, entre os quais a contratação de serviços de prostituição a uma menor de 18 anos, Jeffrey Epstein cumpriu apenas 13 meses na prisão (numa área privada) e foi registado como agressor sexual. As alegadas vítimas não foram informadas do acordo com a justiça, pelo que não conseguiram recorrer da decisão.

No início deste ano, contou a BBC, um juiz da Florida considerou que houve uma infração da legislação, uma vez que as vítimas não foram informadas, pelo que está neste momento a ser avaliada a possibilidade de manter ou não o acordo que livrou o milionário de uma pena mais pesada. Esta decisão levou a Casa Branca a dizer, em fevereiro, que estava a investigar o papel de Alexander Acosta no caso enquanto era promotor dos EUA.

Taísa Pagno TP, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …

Carlos César reivindica papel do PS na construção da democracia e no combate à corrupção

O presidente do PS defendeu, esta segunda-feira, que se deveu ao seu partido o aprofundamento da democracia e os avanços no combate à corrupção, embora admitindo desvios", "erros" e "omissões num ou outro momento da …