Jeff Bezos quer transformar a Amazon no “melhor empregador da Terra”

(dr) European CEO

Jeff Bezos, CEO da Amazon

O CEO da Amazon admitiu que é preciso fazer mais pelos trabalhadores e revelou que um dos seus principais objetivos é fazer da empresa “o melhor empregador da Terra”.

As más condições de trabalho a que os trabalhadores da Amazon estão sujeitos têm feito correr muita tinta nos últimos tempos. Por isso, na sua mais recente carta anual endereçada aos acionistas da empresa, Jeff Bezos traçou alguns objetivos.

Segundo a organização noticiosa Quartz, que teve acesso ao documento, o CEO disse que o grande objetivo é tornar a Amazon “o melhor empregador da Terra e o lugar mais seguro da Terra para trabalhar”.

“Penso que precisamos de fazer um melhor trabalho relativamente aos nossos funcionários. (…) Para mim, tornou-se claro que necessitamos de uma melhor visão de como criar valor para os funcionários – uma visão para o seu sucesso”, escreveu.

De acordo com o Quartz, a missiva não dá muitos detalhes sobre como essa visão poderá ser, no entanto, uma das medidas será o desenvolvimento de um “novo sistema automatizado de agendamento de horários” que irá permitir que os trabalhadores alternem entre diferentes tarefas para evitar lesões por movimentos repetitivos.

Bezos escreveu também que a empresa irá trabalhar para melhorar a satisfação dos funcionários, “continuando a liderar em termos de salários, de benefícios, de oportunidades de requalificação e de outras formas que iremos descobrir ao longo do tempo”.

Apesar de admitir que a Amazon precisa de fazer algumas mudanças, o líder da gigante tecnológica aproveitou também para defender a empresa de algumas das críticas mais frequentes.

Após trabalhadores de armazéns terem falado à imprensa de objetivos de produtividade esgotantes que podem levar a lesões e de terem dito que têm pouco tempo para fazer coisas básicas como, por exemplo, ir à casa de banho, Bezos afirma que a Amazon permite aos trabalhadores pausas informais, bem como pausas de 30 minutos nos seus horários.

O CEO garantiu ainda que que os objetivos de produtividade são razoáveis. “Estabelecemos objetivos de desempenho exequíveis e que têm em conta os dados relativos à função e ao desempenho dos funcionários”, escreveu.

Segundo o mesmo site, Bezos também considerou que as recentes notícias sobre as alegadas más condições de trabalho estão, na verdade, a depreciar os próprios trabalhadores, em vez de fazer alegações contra a empresa.

“Ao ler algumas das notícias, parece que não nos importamos com os funcionários. Nessas notícias, os nossos funcionários são acusados, por vezes, de serem almas desesperadas e tratados como robôs. Isso não é correto. Eles são pessoas sofisticadas e refletivas que têm opções de onde trabalhar”, disse ainda.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Juventus quer Zidane para o lugar de Pirlo

O insucesso desportivo da Juventus esta temporada deve fazer com que Pirlo saia do clube. Zidane, que também estará de saída do Real Madrid, é o favorito da vecchia signora. Zinédine Zidane estará a pensar seriamente …

“Incompetência e arrogância”. Cabrita está (novamente) debaixo de fogo. Partidos pedem a sua demissão

Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna, está mais uma vez no centro da polémica. Depois de ter avançado com uma requisição civil para que mais de 20 imigrantes fossem transportados para o Zmar, durante a …

Fernando José é o candidato do PS a Setúbal. Ana Catarina Mendes concorre à Assembleia Municipal

O deputado e vereador socialista Fernando José é o cabeça de lista do PS às próximas eleições autárquicas para a Câmara de Setúbal e Ana Catarina Mendes à Assembleia Municipal, revelou fonte oficial do Partido …

Portugal na zona de queda dos restos do foguetão chinês

O foguete de Longa Marcha chinês que foi lançado a 29 de abril, e agora está a preocupar o mundo. As previsões é que a reentrada na atmosfera se dê até ao próximo dia 9 …

CIP propõe "almofada" pública de 8.000 milhões para resolver moratórias

A Confederação Empresarial de Portugal (CIP) propôs ao Governo criar uma "almofada" de garantias públicas no valor de oito mil milhões de euros para dar poder às empresas e levar a banca a renegociar os …

Reino Unido. Variante indiana é “preocupante“ e já infetou idosos vacinados

No Reino Unido, já foram encontradas 48 cadeias de transmissão da variante indiana e sabe-se que há transmissão comunitária. A Public Health England classifica esta variante como “preocupante”. A direção geral de saúde de Inglaterra (PHE …

Petição para cancelar Jogos Olímpicos conta já com 200 mil assinaturas

Uma petição 'online' a pedir o cancelamento dos Jogos Olímpicos Tóquio2020 devido à pandemia da covid-19 ultrapassou esta sexta-feira as 200 mil assinaturas, avançou a agência Lusa. A campanha, lançada na quarta-feira pelo advogado e ativista …

“Não queremos estragar a nossa joia da coroa“. Governo pode limitar acesso da Peneda-Gerês

O Secretário de Estado da Conservação da Natureza concorda com os autarcas, sobre o impacto positivo do turismo para as populações, mas nota que o sucesso do PNPG não pode pôr em causa os valores …

Fome e seca levam milhares de angolanos a fugirem para a Namíbia

A fome provocada pela seca extrema na província de Cunene, no sul de Angola, está a levar milhares de pessoas a fugir para a Namíbia. "A estiagem provocou a rutura de 'stocks' alimentares das comunidades e …

Governo britânico confirma Portugal na “lista verde” de viagens. Preço das viagens disparou

Portugal vai estar na “lista verde” de países considerados seguros para viajar e isentos de quarentena na chegada a Inglaterra a partir de 17 de maio, anunciou hoje o ministro dos Transportes britânico, Grant Shapps. Portugal …