Bayern 24-7 Barcelona (não, não é exagero)

Equipa catalã voltou a desiludir os seus adeptos. O Bayern Munique não tem sido “amigo” do Barcelona, nos últimos anos.

“O Barcelona não consegue combater a nossa intensidade. Tecnicamente têm tudo, têm grandes jogadores, a nível técnico e táctico. Mas não conseguem competir num futebol de intensidade máxima, de nível máximo” – a análise é de Thomas Müller, depois de mais uma vitória do Bayern Munique sobre o Barcelona.

Foi mais uma vitória alemã e mais uma vitória clara. O Bayern ajudou o Benfica na Liga dos Campeões, ao ganhar em casa por 3-0. Havia baixas no campeão alemão, o estádio estava vazio por causa das medidas para travar a COVID-19, mas nada disso ajudou os catalães.

O Bayern já estava apurado, o Barcelona precisava dos três pontos – sobretudo porque o Benfica já ganhava por 2-0 aos 21 minutos, no duelo com o Dínamo Kiev. Mas em Munique foi a equipa da casa a tomar conta do jogo (como quase sempre) e a ameaçar o golo várias vezes (como quase sempre).

Os visitantes ainda aguentaram a primeira meia hora, até criaram perigo através de Dembélé, mas já chegaram ao intervalo a perder por 2-0. Marcaram Thomas Müller
e Leroy Sané. E não foi surpreendente ver outro internacional alemão, Jamal Musiala, a completar o resultado já na segunda parte.

“É o que há”. A frase dita por Gerard Piqué, já nesta época, voltou a fazer sentido nesta quarta-feira. O Barcelona deixou de ter Xavi (enquanto jogador), Iniesta e Neymar há algum tempo; Villa e Pedro também deixaram Camp Nou há alguns anos; mais recentemente Suárez, Griezmann e Messi abandonaram.

A realidade agora é outra e há um processo de reconstrução a decorrer. Um processo que pode demorar.

A realidade agora é que a maior equipa da Catalunha, quatro vezes campeã europeia nos últimos 15 anos, ficou fora dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, algo que não acontecia desde 2000, quando Simão Sabrosa estava no plantel.

Entretanto o Bayern Munique diverte-se: “Acho que hoje fizemos um jogo muito bom. De qualquer das formas, foi divertido. Jogámos bem e conseguimos a vitória”, disse Leroy Sané.

24-7 (e não são as horas do dia e os dias da semana)

E entretanto o Bayern está a ganhar ao Barcelona por…24-7. Se nos recordarmos dos últimos sete jogos entre os dois grandes europeus, ao longo dos últimos oito anos, os alemães ganharam seis vezes e os espanhóis apenas uma.

Com 24 golos marcados pelo Bayern (14 deles nos últimos três duelos) e apenas sete pelo Barcelona.

Obviamente, o resultado mais mediático foi o 8-2 no Estádio da Luz, no ano passado. Só nesta época, no Grupo E da Liga dos Campeões, o balanço final é de 6-0 a favor do Bayern, com dois triunfos por 3-0.

São números destacados pelo jornal Marca, que deixa duas outras ideias essenciais: este Barcelona não consegue nem ganhar a Liga Europa e o Bayern é o maior favorito à conquista da Liga dos Campeões nesta temporada.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.