Bancos têm até 2046 para pagar empréstimos ao Fundo de Resolução

Paulo Vaz Henriques / Portugal.gov.pt

O ministro das Finanças, Mário Centeno

O ministro das Finanças, Mário Centeno

As condições do empréstimo do Estado ao Fundo de Resolução foram revistas e o prazo de pagamento dos reembolsos alargado para dezembro de 2046, avança um comunicado do gabinete do ministro das Finanças.

O documento anuncia que as condições dos empréstimos concedidos pelo Estado ao Fundo de Resolução “foram alteradas” e que foi alargada para cerca de 30 anos a maturidade dos empréstimos, relativos à injeção de 3.900 milhões de euros pelo Tesouro para a resolução do BES e capitalização do Novo Banco, em agosto de 2014, e de 489 milhões de euros na intervenção no Banif, dos quais 136 milhões de euros já foram reembolsados.

A revisão em causa permitirá que o pagamento anual por parte dos bancos possa ser realizado com receitas da contribuição ordinária e da contribuição sobre o setor bancário, “mantendo-se o esforço de contribuição dos bancos ao nível atual”, sem serem necessárias quaisquer contribuições extraordinárias pelo setor bancário.

O Governo diz que, em termos gerais, a taxa de juro a aplicar aos empréstimos “teve por base o custo de financiamento da República Portuguesa“, ao que se junta uma comissão, que será “periodicamente atualizada de forma compatível com o indexante a considerar” e permitirá “manter as condições de solvabilidade do Fundo de Resolução”.

O comunicado do gabinete de Mário Centeno sublinha que a revisão dos empréstimos permite assim que “seja assegurado o pagamento integral das responsabilidades do Fundo de Resolução”, reforçando que fica garantida a respetiva remuneração, sem se ter de recorrer a contribuições especiais ou a qualquer outro tipo de contribuições extraordinárias por parte do setor bancário.

“Até à data, o Estado recebeu do Fundo de Resolução o pagamento de 270 milhões de euros a título de juros e de 136 milhões de euros a título de reembolso antecipado parcial de um dos empréstimos do Estado”, lê-se na nota.

O documento acrescenta ainda que a revisão dos termos dos contratos contou com o acordo da Comissão Europeia e permite reduzir a incerteza face às responsabilidades anuais dos bancos no futuro, independentemente das contingências que venham a recair sobre o Fundo de Resolução.

O Fundo de Resolução português iniciou a sua atividade em 2012.

Além de terem de contribuir para o Fundo de Resolução nacional, os bancos portugueses contribuem ainda para o fundo de resolução único europeu, ao abrigo do Mecanismo Único de Resolução.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ministério Público está a funcionar com menos 189 magistrados do que a lei prevê

Há algum tempo que fala da falta de magistrados no Ministério Público, mas só agora o Conselho Superior deste organismo decisivo no combate ao crime diagnosticou a dimensão exata do problema. Um relatório do Conselho Superior …

FC Porto vai defrontar Krasnodar na terceira pré-eliminatória da Champions

O FC Porto vai defrontar com os russos do Krasnodar o acesso aos playoffs da Liga dos Campeões, ditou o sorteio realizado, esta segunda-feira, na Suíça. O sorteio realizado esta manhã em Nyon, na Suíça, ditou uma …

PSOE e Podemos em contrarrelógio para coligação em dia de tomada de posse

O tempo para as negociações entre PSOE e Podemos para uma coligação está a esgotar-se. Em dia de tomada de posse, os dois partidos tentam os últimos esforços. Começou hoje às 11h de Lisboa a cerimónia …

Assange vai ser extraditado para os Estados Unidos, diz Mike Pompeo

O Reino Unido vai extraditar para os Estados Unidos o fundador do WikiLeaks Julian Assange para ser julgado por espionagem, afirmou o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, segundo o jornal equatoriano El Universo. “Já fizemos …

Shinzo Abe vence legislativas no Japão mas sem votos suficientes para reforma constitucional

A coligação política do primeiro-ministro japonês venceu as eleições parciais de domingo, mas sem conseguir os dois terços necessários na câmara alta do parlamento para levar avante uma reforma constitucional. Dos 124 lugares que foram a …

Índia lança missão lunar Chandrayaan-2

A Organização de Investigação Espacial da Índia (ISRO) lançou hoje a nave não tripulada 'Chandrayaan-2', que deverá alunar a 6 ou 7 de setembro, depois de permanecer na órbita da Lua. A 'Chandrayaan-2' "permanecerá em órbita …

Nova baixa no Governo britânico em protesto contra Boris Johnson como líder

O Secretário de Estado para a Europa e Américas britânico, Alan Duncan, demitiu-se esta segunda-feira em protesto pela possível vitória de Boris Johnson na corrida para a liderança do Partido Conservador e Governo Britânico. A notícia …

PS já vale o dobro do PSD. Se as legislativas fossem hoje, venceria com 43% dos votos

O PS com 43,2% dos votos obteria o dobro dos do PSD, 21,6%, caso as eleições legislativas fossem agora, de acordo com uma sondagem da Pitagórica para o Jornal de Notícias e a TSF publicada …

Encontrada em Israel cidade com dez mil anos da Idade da Pedra

Uma enorme metrópole que remonta à Idade da Pedra foi descoberta perto de Jerusalém, em Israel. Os investigadores dizem que não é apenas a maior deste tipo já encontrada no país, mas uma das mais …

Frentes de Vila de Rei e Mação estão dominadas a 90%. Teme-se "reacendimentos graves"

Pedro Nunes, comandante do Agrupamento Distrital do Centro Norte da Proteção Civil, fez esta manhã o ponto da situação a partir da Sertã. O "incêndio está estabilizado", os meios foram redistribuídos e "90% do …