O banco público “não serve para ser barato, serve para ser sustentável”

António Cotrim / Lusa

Paulo Macedo, presidente da Comissão Executiva da Caixa Geral de Depósitos

Paulo Macedo recusa veementemente que tenha havido um “aumento brutal” das comissões bancárias e classifica de “desinformação” as notícias que avançam um crescimento de 73% destas despesas.

Não houve qualquer aumento brutal das comissões cobradas pela Caixa Geral de Depósito (CGD)”, disse o presidente executivo da CGD em declarações à Lusa, em Madrid, à margem da conferência de imprensa que assinalou a conclusão da venda da filial espanhola do banco português, o Banco Caixa Geral (BCG), ao Abanca.

Paulo Macedo explicou que o aumento das comissões foi de 2,3% em 2018 e será na ordem dos 3%-4% em 2019 e em 2020, sendo “totalmente desinformação os aumentos de 73%” noticiados.

“As comissões que a Caixa cobra estão abaixo das comissões que o banco cobrava em 2015”, assegurou, ao mesmo tempo que salientou que se deve ver a questão num contexto de custos financeiros mais baixos para os particulares (famílias) e para as empresas.

Paulo Macedo recordou a existência na CGD de “mais de 1,5 milhões de clientes com contas Caixa que não pagam” comissões, assim como acontece com outros bancos portugueses, e “mais de um milhão de contas, designadamente de reformados e de jovens até aos 26 anos, isentas”. “Não há qualquer aumento, há sim sempre uma confusão sobre o que o banco público é e devia ser”, concluiu o responsável executivo máximo da CGD.

Paulo Macedo insistiu que “o banco público não serve para ser barato, serve para ser inclusivo, mas serve, sobretudo, para ser sustentável”, razão pela qual esteve em Madrid.

A CGD formalizou, na capital espanhola, a venda definitiva de ações representativas de 99,79% do capital do BCG, sociedade de direito espanhol, ao grupo bancário espanhol Abanca, por 384 milhões de euros. “Esta operação em Espanha aumenta os capitais próprios de base da Caixa em 110 pontos [rácio CET 1], o que faz com que seja um banco mais forte, que possa investir mais em tecnologia, possa servir melhor os seus clientes e, sobretudo, não voltar a pedir dinheiro ao Estado”, disse Paulo Macedo.

O presidente executivo sublinhou que o facto de a CGD ser um banco público lhe vai permitir continuar a ser um banco português: “Se a Caixa não fosse pública, já não seria portuguesa, com a questão da dívida”, disse.

Paulo Macedo realçou algumas razões que distinguem a CGD como entidade do setor público: banco de proximidade, a decisão de conceder crédito está em Portugal, e o facto de ter um banco de investimentos para apoiar a reestruturação das empresas portuguesas e o financiamento e a colocação de dívida no mercado secundário.

“Há muitas coisas que distinguem a Caixa [como entidade da esfera pública] e há muitas que não”, concluiu Macedo, dando como exemplos deste último caso o facto de os rácios de capitais serem “iguais” aos privados, assim como a regulação ou as regras das autoridades de concorrência.

Vários órgãos de comunicação social deram conta nos últimos dias de que a CGD aumentou, em média, 73% os custos para os clientes durante um período temporal que coincide com a tomada de posse de Paulo Macedo como presidente do banco público, há três anos.

No domingo, o Jornal de Notícias avançou que “a nova gestão da Caixa aumentou custos para clientes em 73%”, referindo uma recolha de dados feita pela Deco segundo a qual, “olhando para a atualização anunciada para janeiro de 2020 e somando todos os aumentos no preçário – não esquecendo aqueles produtos ou serviços que eram gratuitos e começaram a ser cobrados -, há um agravamento de 133,80 euros no espaço de 3 anos”.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Ah…. serve para ser sustentável….. pois, mas quem paga é o cliente….
    Comecem por reduzir os chorudos ordenados dos “mega” gestores, deixem-se de luxos e mordomias, ponham-se a trabalhar como se deve e, então sim, veremos que pode ser barato *e* sustentável.
    (mas isso é muito sacrifício para quem quer ganhar um pote e não fazer a ponta de um c**….)

  2. … e ainda dizem que este Paulo é um grande gestor, só não vejo o porquê e em quê.
    Será que o seu salario XURUDO é valido por fazer um grande feito na CGD, FECHAR BALCÕES, DESPEDIR FUNCIONARIOS E AUMENTAR BRUTALMENTE AS COMISSÕES BANCARIAS, grande gestor não hajam duvidas, é Portugal no seu melhor dai o voto.

    • https://pt.wikipedia.org/wiki/Princ%C3%ADpio_de_Peter
      Princípio de Peter = Segundo o autor, nas organizações burocráticas, hierarquicamente estruturadas, os funcionários tendem a ser promovidos até ao seu “nível de incompetência”.

      No seu trabalho, Peter enunciou de forma humorada os seguintes corolários de sua lei[5]:

      A nata sobe até azedar.
      Para qualquer trabalho no mundo existe alguém, em algum lugar, que não o pode fazer. Pela força da promoção, esta pessoa conseguirá esse posto.
      Uma viagem de mil quilômetros termina com um único passo.
      Todo trabalho útil será feito por aqueles que ainda não alcançaram seu nível de incompetência.

  3. Se é para ser um banco igual aos outros então não há necessidade de haver banco setor publico/estatal. O melhor será privatizar. A CGD foi criada pelos fascistas para servir melhor o Povo, c/ os ditos democráticos é mais um para LIXAR o Povo.

RESPONDER

Clubes acham que conseguem mais lucro do que a UEFA

Reunião da Associação Europeia de Clubes marcada para esta sexta-feira. Emblemas europeus pretendem maior controlo sobre os direitos televisivos e os patrocinadores. A "novela" prolonga-se: a Liga dos Campeões deverá mesmo sofrer uma grande alteração no …

Antes de nascerem, as estrelas "saem do casulo" e mostram-se como bolas amarelas

Um descoberta acidental por cientistas cidadãos forneceu uma nova janela única para os diversos ambientes que produzem estrelas e aglomerados de estrelas. De acordo com a cientista sénior do Planetary Science Institute Grace Wolf-Chase, a descoberta …

Um planeta do Sistema Solar pode guardar os segredos da misteriosa matéria escura

Uma equipa de investigadores revelou que o planeta gigante Júpiter pode ser a chave para encontrar a indescritível matéria escura.  A natureza da misteriosa matéria escura é um dos maiores mistérios da Física. Interage gravitacionalmente, uma …

No funeral de Filipe, a família real não vai usar uniformes militares "para evitar envergonhar Harry"

No funeral do duque de Edimburgo os membros da família real não vão usar uniformes militares. A quebra na tradição é justificada como medida "para evitar envergonhar" o príncipe Harry. Segundo o The Sun, a decisão …

FBI diz que grupos radicais dos EUA têm fortes ligações com extrema-direita europeia

O diretor do FBI revela que os radicais norte-americanos são os que têm os laços internacionais mais vastos e que se têm deslocado para se encontrarem com outros ativistas. Os norte-americanos de extrema-direita e com motivações …

Nova espécie de pterossauro revela o polegar opositor mais antigo de sempre

Cientistas descobriram uma nova espécie de pterossauro que viveu durante o período Jurássico e que subia às árvores graças aos seus polegares opositores. Esta característica nunca tinha sido observada nestes animais. De acordo com a rede …

Devido ao sucesso da vacinação, Israel põe fim à obrigatoriedade de uso de máscara no exterior

As autoridades israelitas anunciaram hoje que a partir do próximo domingo acabará a obrigatoriedade de uso de máscara no exterior, medida no quadro do levantamento progressivo das restrições ligadas à pandemia de covid-19. Na primavera de …

A rainha Isabel de Castela ficou conhecida por cheirar mal (mas novos documentos põem fim aos mitos)

A famosa rainha Isabel I de Castela, em Espanha, era conhecida por lavar-se pouco e cheirar mal. Contudo, documentos recém-descobertos mostram que possuía uma quantidade enorme de perfumes de grande valor. Isabel I financiou a viagem …

Instagram testa opção que permite ocultar ou mostrar o número de likes

O Instagram vai começar a testar uma nova opção que dá aos seus utilizadores a possibilidade de esconder os likes recebidos nas publicações. Em 2019, a empresa começou por forçar esta mudança, aplicando-a a alguns utilizadores …

Atlético de Madrid: o que aconteceu a João Félix e companhia?

Equipa de Diego Simeone tinha vantagem confortável sobre os dois maiores rivais e, em pouco tempo, só ganhou metade dos pontos que poderia ter ganhado. Ainda lidera mas tem três adversários muito perto. Em Portugal, no …