Há uma baleia de 5 toneladas de plástico a rasgar um canal em Bruges

Uma enorme baleia – construída a partir de cinco toneladas de resíduos plásticos recolhidos do oceano – “vive” no canal da Bélgica, como parte da Trienal de Bruges de 2018. A escultura tem como objetivo sensibilizar para enorme número de resíduos plásticos existentes nos oceanos.

A obra foi desenvolvida pela empresa de arquitetura e design STUDIOKCA, de Nova Iorque, e visa chamar à atenção para o imenso volume de plástico que “nada” atualmente nos nossos oceanos.

A Trienal de Bruges deste ano tem como tema a “Cidade líquida” e a empresa de Brooklyn interpretou literalmente o mote, deixando claro o quão grande é o nosso desperdício de resíduos e a forma como este prejudica as “cidades líquidas”, ou seja, todos os oceanos.

“Propusemos-nos a recolher a maior quantidade possível de lixo dos oceanos durante quatro meses, transformando depois esse lixo na Skyscraper – uma baleia de quase quatro andares que parece estar a ser empurrada de um dos principais canais de Bruges, fazendo um arco sobre a praça histórica de Jan Van Eyck, localizada no centro da cidade”, descreveu a equipa.

Para reunir os resíduos necessários para a construção da escultura massiva, a empresa reuniu forças com o Hawaii Wildlife Fund, que os ajudou na limpeza de várias praias. Ao fim de quatro meses, tinham sido recolhidos cinco toneladas de lixo, desde tampas sanitárias até para-choques de carros.

No entanto, este não é o primeiro projeto da equipa STUDIOKCA que utiliza resíduos plásticos. A empresa já tinha realizado uma instalação em 2013, apelidada de Head in the Clouds, na qual construiram um enorme pavilhão em forma de nuvem a partir de 53.780 garrafas recicladas.

(dr) Chuck Choi / STUDIOKCA

Head in the Clouds, porjeto realizado em 2013 com garrafas de plástico

O número de garrafas utilizada equivale à quantidade de resíduos plásticos que a cidade de Nova Iorque produz a cada hora. Uma peça de 2015, que se encontra em São Paulo, foi criada a partir do número de resíduos que o Brasil produz em oito minutos.

No entanto, o recente projeto da baleia Skyscraper é, sem dúvida, o projeto mais ambicioso da empresa até ao momento.

Mais de 37 metros quadrados de resíduos de plástico foram limpos, separados e ligados a uma rede de arame que cobre uma estrutura de alumínio e aço. Construída inicialmente em Brooklyn, a peça foi desmontada em 107 partes e depois transportada para Bruges para reconstrução no local.

Além de ser uma obra maravilhosa do ponto de vista da estética e da engenharia, a escultura expressa com clareza o volume problemático de resíduos de plástico que nadam nos nossos oceanos.

Existem cerca de 150 milhões de toneladas de resíduos plásticos a viver nos nossos oceanos neste preciso momento. Agora, restam 149.999.995 toneladas que ainda precisam de ser recolhidas.

ZAP // NewAtlas

PARTILHAR

RESPONDER

Estado de Nova Iorque com mais mortes por Covid-19 do que França ou Espanha

Os Estados Unidos registaram 1.252 mortos e 63.913 infetados com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo uma contagem independente da Universidade Johns Hopkins. Os últimos números de casos e óbitos registados devido a Covid-19 …

Turistas voltam a viajar, mas optam pelo low-cost

Mesmo num contexto de pandemia mundial o desejo de ir de férias continua vivo. Os turistas voltaram a procurar voos, contudo as opções recaem em percursos de curta distância e mais económicos. Ao longo dos últimos …

Ventura anuncia recandidatura ao Chega e só sai do parlamento quando “metade daquela esquerda" sair

André Ventura anunciou esta noite a recandidatura à liderança do Chega, numa cerimónia em Leiria em que disse que só vai sair do parlamento “quando metade daquela esquerda sair”. “Estamos a fazer uma revolução democrática e …

Esqueletos revelam que fosso entre ricos e pobres começou a abrir-se há 6.600 anos

A análise a ossos encontrados numa sepultura na Polónia mostram que o fosse entre ricos e pobres na Europa começou a abrir-se muito antes daquilo que se pensava. O desaparecimento da classe média é um problema …

Super-Terras quentes podem ter atmosferas metálicas brilhantes

Os cientistas querem perceber porque é que as super-Terras quentes possuem um brilho tão chamativo - e já há uma hipótese em cima da mesa. Os exoplanetas, chamados de super-Terras quentes, podem ser particularmente brilhantes e …

As larvas de peixe-sol são adoráveis (mas crescem e tornam-se gigantescos "nadadores")

Uma equipa de cientistas australianos e neozelandeses descobriram as fases iniciais da larva gigante de peixe-sol. Pela primeira vez, o sequenciamento de ADN identificou as larvas do peixe-sol (Mola alexandrini). O peixe-sol, conhecido cientificamente como Mola …

Telescópio Webb vai estudar Júpiter, os seus anéis e duas intrigantes luas

Júpiter, que tem o nome do rei dos antigos deuses romanos, comanda a sua própria miniversão do nosso Sistema Solar de satélites circundantes; os seus movimentos convenceram Galileu Galileu de que a Terra não era …

Turista danifica escultura do século XIX enquanto posa para fotografia (e é apanhado pelas câmaras de vigilância)

A polícia italiana identificou um austríaco de 50 anos que danificou uma estátua do século XIX num museu em Itália, enquanto posava para uma fotografia. O incidente ocorreu no passado dia 31 de junho, segundo …

Covid-19: Brasil supera as 100.000 mortes

O Brasil ultrapassou hoje a barreira das 100.000 mortes associadas à covid-19, quase cinco meses depois da confirmação do primeiro óbito no país, indicam dados oficiais divulgados pelas secretarias regionais de Saúde. Segundo os mais recentes …

As vacas leiteiras têm relações complexas (que se alteram quando mudam de grupo)

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Chile e dos Estados Unidos concluiu que as vacas leiteiras vivem em redes sociais complexas que se alteram quando estes animais são movidos para outros grupos.  Para …