Bactérias perigosas sobrevivem uma semana nos aviões

npmeijer / Flickr

Bactérias Staphylococcus aureus numa placa de Petri

Bactérias Staphylococcus aureus numa placa de Petri

Uma equipa de investigadores da Universidade de Auburn, no Estado do Alabama (sudeste dos Estados Unidos) concluiu que há bactérias perigosas que podem sobreviver em aviões durante uma semana, segundo um estudo divulgado hoje.

As bactérias testadas – Staphylococcus aureus resistente a meticilina (MRSA na sigla em inglês) e E. coli O157:H7 – sobrevivem em superfícies normalmente encontradas em aviões, como braços ou bolsas traseiras de cadeiras, bem como noutras superfícies comuns, afirmaram.

No estudo, os investigadores aplicaram os agentes patogénicos num braço de cadeira, num tabuleiro de plástico, num botão de metal de casa de banho, em tecido de assentos e em couro utilizado nos aviões de uma grande companhia aérea cujo nome não foi divulgado.

Depois, expuseram as superfícies a condições encontradas nos aviões, e concluíram que a bactéria MRSA sobreviveu durante sete dias numa bolsa traseira de cadeira, e que a E.coli sobreviveu num braço de cadeira durante 4 dias.

“Os dados apresentados mostram que as bactérias podem sobreviver dias independentemente do tipo de fluido corporal presente”, disse Kiril Vaglenov, chefe da equipa de investigadores.

“Isto significa que estas bactérias colocam um risco de transmissão através da pele”, acrescentou o investigador.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

PCP quer reposição da reforma aos 65 anos

O Partido Comunista Português propôs esta quinta-feira, no debate na especialidade do Orçamento do Estado de 2020 (OE2020), a reposição da idade legal de reforma nos 65 anos e dos 25 dias de férias na …

OE2020. Carga fiscal é ainda maior do que o previsto, alerta UTAO

O conceito de carga fiscal usado pelo Ministério das Finanças na proposta orçamental não corresponde ao utilizado pelo INE e pela Comissão Europeia, afirma a UTAO, dando que o valor é “ainda maior” do que …

A matemática ensina-lhe como tirar a chávena de café perfeita

Através de um modelo matemático, uma equipa de cientistas conseguiu encontrar a forma perfeita de fazer uma chávena de café expresso. Para além de ser mais saboroso, há um menor desperdício. Já alguma vez se perguntou …

Irmã de Isabel dos Santos desafia empresária a devolver 75 milhões a Angola

A ex-deputada do MPLA Welwitschia (Tchizé) dos Santos desafiou esta quinta-feira a irmã Isabel a devolver 75 milhões de euros ou dólares a Angola "para resolver o problema", argumentando que "Angola é de todos". "Como cidadã, …

Dakar novamente de luto. Morreu o piloto holandês Edwin Straver

Morreu o piloto holandês Edwin Straver, que estava internado em estado crítico na sequência de uma queda de mota no rali Dakar, na Arábia Saudita. Edwin Straver, piloto de 48 anos da KTM, estava hospitalizado em …

Armas roubadas ao exército suíço encontradas em Vila Nova de Paiva

Um homem foi identificado pelo núcleo de investigação de Moimenta da Beira da GNR, distrito de Viseu, por posse armas que tinha sido roubadas ao exército suiço, avança a agência Lusa esta sexta-feira.  As armas estavam …

Criada molécula capaz de aproveitar todo o espectro da luz solar

Uma equipa de químicos da Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos, criou pela primeira vez uma molécula capaz de recolher energia de todo o espectro da luz solar, releva um novo estudo. A nova …

O gás escondido no halo da Via Láctea está a escaldar

O XMM-Newton da ESA descobriu que o gás escondido no halo da Via Láctea atinge temperaturas muito mais quentes do que se pensava anteriormente e que tem uma composição química diferente da prevista, desafiando a …

Meio pombo, meio drone. O PigeonBot mostra como é que os pássaros voam

O PigeonBot procura explorar a morfologia das asas de um pombo e mostrar como é que eles voam. Um melhor entendimento disto pode ter aplicações na aeronáutica. Há muitos anos que o dom dos animais de …

Incêndios na Austrália permitiram descobrir canal mais antigo do que as Pirâmides do Egipto

Depois de a vegetação ter sido devastada pelos incêndios em Victoria, na Austrália, investigadores descobriram que este sistema de canais é significativamente maior do que se pensava. Desde setembro do ano passado que a Austrália enfrenta uma …