Avião com 100 pessoas cai no Cazaquistão. Há pelo menos 15 mortos

Luis Eduardo Noriega A. / EPA / Lusa

Pelo menos 15 pessoas morreram esta sexta-feira na queda de um avião da companhia aérea Bek Air que seguia com 100 pessoas a bordo. O acidente aconteceu perto do aeroporto de Almaty, no Cazaquistão, informou a autoridade de aviação.

O avião da Bek Air seguia para Nursultan, a capital do Cazaquistão, antes conhecida por Astana, e perdeu altitude às 7h22 (1h22 em Lisboa), momentos após a descolagem de Almaty, a maior cidade do Cazaquistão.

No avião seguiam 95 passageiros e cinco membros da tripulação. Segundo informação das autoridades de Almaty, o acidente “matou 15 pessoas” e deixou 66 feridos, incluindo oito crianças. Entre os feridos há “internados em estado extremamente grave” e as oito crianças sofreram “múltiplos traumas”.

Vídeos nas redes sociais mostram os momentos que se seguiram à queda do avião, com as equipas de resgate a socorrerem os sobreviventes no meio dos escombros de um edifício no qual embateu a aeronave.

O Ministério dos Transportes da antiga república soviética informou que o avião da Bek Air perdeu “altitude na descolagem e atingiu um muro de cimento [e] colidiu com um edifício de dois pisos”, uma casa de dois andares que ficou parcialmente destruída.

Imagens publicadas pelo comité de Emergência mostraram o avião dividido em dois pedaços, com a parte da frente numa casa de dois andares parcialmente destruída. A queda ocorreu numa área muito povoada de Almaty.

Em declarações ao Tengrinews, uma sobrevivente contou que o avião ganhou altitude, baixou logo a seguir, voltou a subir e depois despenhou-se. “Houve um som terrível, o motor ou outra coisa qualquer. O avião começou a voar de lado. Era como em um filme, com pessoas a gritar e a chorar. Não consigo descrever tudo isto, foi muito assustador. Depois houve um golpe, um rugido, e mesmo à minha frente, um pedaço de ferro caiu e não havia saída”. A passageira conseguiu levantar-se e sair do interior do avião. Sentou-se na asa do aparelho, mas fugiu do local com receio que o avião explodisse.

Centenas de socorristas, apoiados por camiões de bombeiros e ambulâncias, chegaram em pouco tempo ao local, onde havia muita neve.

Numa mensagem de condolências na rede social Twitter, o Presidente, Kassym-Jomart Tokayev, garantiu que “os responsáveis serão punidos severamente de acordo com a lei”.

Um especialista avançou à CNN que o frio pode ter estado na origem do acidente. No momento, estavam -7ºC no local. “O avião é praticamente um tanque. Já existe há muito tempo, mas se mantido adequadamente pode continuar a voar por muitos mais anos. É muito cedo para afirmar alguma coisa sobre manutenção ou qualquer problema na aeronave. Mas, neste momento, diria que o tempo é um fator importante”, acrescentou David Soucie.

A Bek Air descreve-se no seu site como a primeira companhia aérea de baixo custo do Cazaquistão, com uma frota de sete Fokker-10, um avião de média distância de fabrico holandês. O Ministério da Indústria e Infraestruturas do Cazaquistão determinou a suspensão de todos os voos do modelo Fokker 100 até que sejam esclarecidas as causas do acidente.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Em Casa d’Amália": RTP comemora cententário da fadista

A Fundação Amália Rodrigues junta-se à RTP para assinalar o centenário da fadista. O programa Em Casa d’Amália tem estreia marcada para a próxima sexta-feira (10) e reúne várias figuras da música portuguesa da atualidade. O …

Desapareceram 21 milhões de números de telefone na China. Mas o mistério foi resolvido

O porta-voz de uma das três maiores operadoras chinesas confirmou o desaparecimento dos utilizadores, mas deu uma explicação para este mistério. Nos últimos dias, surgiram vários relatos de notícias que davam conta de que, entre janeiro …

Mercadona doa 20 mil quilos de chocolate aos profissionais de saúde e aos mais carenciados

A Mercadona anunciou, esta quarta-feira, a doação de 20 mil quilos de chocolate ao Banco Alimentar Contra a Fome do Porto. O objetivo é proporcionar uma Páscoa mais doce aos mais carenciados e aos que …

"Paciente 1" em Itália recupera (e dá as boas-vindas a Giulia, a sua filha recém-nascida)

Giulia, a filha recém-nascida do "paciente 1" de Itália, veio para trazer alguma esperança ao país, em plena pandemia de covid-19. Mattia, de 38 anos, foi internado no dia 20 de fevereiro no hospital de Codogno, …

Investigadores transformaram o coronavírus em música (e já o podemos ouvir)

Uma equipa de investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) conseguiu transformar em som a estrutura da proteína spike, que permite que o novo coronavírus adira às células para infetá-las. Até agora, já pudemos ver …

Autoeuropa quer recorrer ao lay-off (e retomar produção a 20 de abril)

A administração da Autoeuropa quer promover um regresso gradual ao trabalho a partir de 20 de abril, pretendendo recorrer ao lay-off simplificado para os trabalhadores que não regressem ao trabalho nessa data. “O regresso ao trabalho …

Ex-mulher de astronauta acusada de mentir sobre o "primeiro crime espacial"

A ex-mulher da astronauta da NASA Anne McClain, Summer Worden, foi acusada formalmente de mentir sobre o "crime espacial" que McClain terá cometido. Em agosto de 2019, o jornal norte-americano The New York Times noticiou que …

Em Singapura, os parques de estacionamento são agora quintas urbanas

A pandemia de covid-19 está a obrigar alguns países a adaptarem-se. É o caso de Singapura, que está a transformar os parques de estacionamento em quintas urbanas para aumentar a produção alimentar. Só 1% do território …

O empresário mais odiado do mundo quer sair da prisão (para desenvolver um medicamento para a covid-19)

Martin Shkreli, o empresário mais odiado do mundo, quer sair brevemente da prisão para ajudar a desenvolver um tratamento para a covid-19. Num artigo publicado no site da empresa de Shkreli, Prospero Pharmaceuticals, juntamente com outros …

Ceferin acusado de ganância. "Manter a Liga dos Campeões foi um ato criminoso irresponsável"

O primeiro-ministro da Eslovénia, Janz Jansa, teceu duras críticas à forma como a UEFA e o seu presidente, Aleksander Ceferin, lidaram com a fase inicial da pandemia de covid-19. "Manter a Liga dos Campeões foi um …