As aves são capazes de ver uma cor que os humanos não conseguem

Os pássaros veem o mundo de uma forma muito diferente da dos humanos. Agora, podemos finalmente ter uma ideia de como é o “mundo das aves”, graças a uma câmara especialmente projetada que simula a sua visão.

A bióloga Cynthia Tedore iniciou este projeto com o objetivo de procurar padrões na natureza observada pelas aves, mas a finalidade acabou por ser outra. A equipa de cientistas escolheu, em vez disso, explorar a visão das aves, dado que os pássaros se orientam visualmente e, ao contrário dos olhos humanos, conseguem detetar uma quarta cor além do vermelho, azul e verde.

Nós humanos temos três tipos de recetores de cor – ou cones – que são sensíveis às frequências de luz vermelha, azul e verde. As aves têm um quarto recetor, que varia entre as espécies no tipo de frequência que pode detetar.

Alguns pássaros, como os honeyeaters australianos, têm o quarto recetor de cor sensível à luz violeta; já os papagaios conseguem detetar a luz na parte ultravioleta (UV) do espectro.

Para descobrir de que forma esses cones sensíveis à luz violeta e UV se traduzem visualmente, os cientistas fotografaram um denso habitat de uma floresta usando uma câmara multiespectral com filtros especialmente projetados para imitar o que um pássaro consegue ver.

(dr) Cynthia Tedore

Uma fotografia normal à esquerda e uma fotografia que inclui luz verde e cores UV

As imagens multiespectrais mostram claramente como a sensibilidade UV deteta um maior contraste entre as superfícies superior e inferior das folhas, fazendo com que a posição e orientação de cada folha se destaque de uma forma 3D muito clara.

“Na verdade, o que parece ser uma confusão verde para os seres humanos, são folhas claramente distinguíveis para as aves”, disse o biólogo Dan-Eric Nilsson, da Lund University.

Tedore explicou ao Science Alert que a visão UV “ajuda os pássaros a voar através da densa folhagem com uma maior agilidade”. “Muitas aves procuram insetos e aranhas que se escondem nas superfícies inferiores das folhas, e poder identificar rapidamente essas superfícies deve aumentar sua eficiência”.

Através de um modelo computacional, os cientistas também conseguiram descobrir que o contraste máximo de folhas é observado em comprimentos de onda UV curtos em folhas bem iluminadas e em comprimentos de onda UV mais longos em coberturas com iluminação mais baixa. Isto pode explicas o motivo pelo qual a quarta cor detetada pelas aves varia de espécie para espécie.

Como as aves têm quatro classes de recetores de luz (vermelho, verde, azul e UV) e nós só temos três (vermelho, verde e azul), só conseguimos observar três canais de cada vez, explica a cientista. Desta forma, “é impossível para nós gerar uma representação realista do que a visão com quatro canais cónicos pode parecer.”

No entanto, apesar de ser incrível, “ver em quatro cores” pode também trazer algumas desvantagens, indicam os cientistas no artigo científico publicado recentemente na Nature Communications.

“Uma das desvantagens de ter uma quarta classe de cone é que ocupa espaço na retina que poderia ter sido ocupado por mais uma das outras três classes de recetores de luz”, diz Tedore. “Isso pode ter efeitos prejudiciais na resolução e na sensibilidade sob condições de pouca luminosidade.”

PARTILHAR

RESPONDER

Há três datas prováveis para o Apocalipse. Duas das quais ainda este século

A humanidade corre o risco de ser extinta devido à colisão da Terra com um corpo celeste, a uma catástrofe natural ou até tecnológica. Este cenário não é uma fantasia saída dos filmes de Hollywood, …

Tondela vs Porto | Dragões garantem vantagem para o Clássico

O FC Porto fez o que lhe competia para garantir que chegava ao “clássico” do próximo sábado, com o Benfica, no primeiro lugar do campeonato. Na visita ao Tondela, os “dragões” não deram grandes veleidades …

Enfermeiras suspeitas de sabotar hospital com baratas. Queriam emprego melhor

Enfermeiras das emergências de um hospital italiano terão, alegadamente, libertado baratas no seu departamento. O objetivo era conseguirem uma transferência para outro hospital. As autoridades sanitárias da região de Nápoles abriram uma investigação a um caso …

Cancro do colo do útero pode ser extinto até 2100

Todos os anos, o cancro do colo do útero é a causa de morte de mais de 300 mil mulheres em todo o mundo - mas pode ser extinto até 2100. No ano passado, o diretor-geral …

Fortnite retira anúncios do YouTube para fugir aos predadores sexuais

A produtora de videojogos que criou o Fortnite, muito popular entre jovens e crianças, decidiu retirar os anúncios publicitários do YouTube por temer que estes apareçam ao lado de comentários publicados por pedófilos. A empresa norte-americana …

O alpinista sem pernas que chegou ao cume do Everest foi premiado com o "Momento do Ano"

Um alpinista chinês de 69 anos, que tem ambas as pernas amputadas, conseguiu chegar ao topo do Evereste em maio de 2018. A perseverança de Xia Boyu valeu-lhe nesta semana um prémio.  Em 1975, Xia Boyu …

Numa empresa neozelandesa só se trabalham quatro dias por semana (mas a produtividade aumentou)

Em março e abril do ano passado, uma empresa neozelandesa implementou um novo modelo laboral: trabalhar apenas quatro dias por semana. O estudo final foi publicado esta terça-feira e as conclusões mostram resultados animadores. Quase um …

Portugueses não sabem fazer queixa contra discriminação (e acham que não vale a pena)

Quase toda a gente já ouviu falar de discriminação ou crimes de ódio, mas a maioria tem dificuldade em distinguir os conceitos, desconhece o que fazer perante um caso ou a quem recorrer para fazer …

Imigrantes que entraram ilegais em Portugal terão visto desde que tenham um ano de descontos

Os imigrantes que se encontram em Portugal a trabalhar e a descontar para a Segurança Social há pelo menos 12 meses vão poder ter a autorização de residência mesmo que não tenham entrado no país …

Estudantes no Porto até aos 15 anos vão andar gratuitamente de metro e autocarro

A Câmara do Porto vai garantir passes gratuitos para residentes estudantes na cidade até aos 15 anos, complementando a medida do Governo que prevê a gratuitidade do título de transporte até aos 12 anos. O anúncio …