Áustria vai multar até 3.600 euros todos os que rejeitem vacinar-se contra a covid-19

1

A Áustria anunciou que tenciona multar até 3.600 euros todos os cidadãos com mais de 14 anos que recusem vacinar-se contra a covid-19.

A medida deverá entrar em vigor em fevereiro, abrindo exceção a grávidas, recuperados da doença há menos de seis meses e pessoas com justificação médica.

As diretrizes do plano de vacinação ainda estão a ser estudadas e reajustadas, mas de acordo com o Observador, que cita o Wiener Zeitung, será o primeiro a tornar-se obrigatório na Europa.

Os patrões também deverão poder despedir trabalhadores que se recusem a tomar a vacina contra a covid-19.

Está previsto um controlo trimestral para verificar quem está ou não vacinado. Quem não estiver, é multado em 600 euros. No trimestre seguinte, o processo deverá repetir-se. No limite, a acumulação de multas pode chegar a um total de 3.600 euros — o que corresponde a um ano e meio sem vacinação.

No que toca ao mercado laboral, as autoridades de saúdes austríaca vão ainda ponderar se vão ou não permitir a utilização de testes negativos para aceder ao local de trabalho. Caso contrário, o despedimento estará em cima da mesa para quem recuse a inoculação.

A profissão e a possibilidade de teletrabalho são outras variáveis que podem pesar na decisão.

A vacinação obrigatória foi decretada pelo anterior chanceler, Alexander Schallenberg, que considerou “vergonhosamente baixas” as taxas de inoculação do país.

A Áustria é um dos países da Europa Ocidental com menor taxa de vacinação, tendo atualmente mais de 72% da população com uma dose da vacina e mais de 68% com o esquema vacinal completo.

  ZAP //

1 Comment

  1. e talvez uma indemnização de 1 milhão de euros para os que morrem como efeito secundario á vacina…..as indemnizações a pessoas que tiveram efeitos secundários graves á vacina é que não ocorrem

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.