“Atravesso a rua e arranjo-te já um emprego”, diz Macron a jovem desempregado

O Presidente francês Emmanuel Macron está a ser alvo de críticas após ter dito a um jovem horticultor desempregado que, para arranjar emprego, basta atravessar a rua.

Emmanuel Macron está a ser alvo de críticas depois de ter sido divulgado um vídeo, este domingo, no qual o chefe de Estado francês diz a um jovem horticultor desempregado que, para arranjar emprego, basta atravessar a rua.

“Tenho 25 anos, farto-me de enviar currículos e cartas de motivação, mas não me serve de nada. Envio para todos os lados, autarquias, mas ninguém liga”, queixou-se o jovem ao Presidente, nos jardins do Palácio do Eliseu, em Paris, este sábado.

“Queres trabalhar em que setor?”, questionou Macron, ao que o jovem respondeu “sou horticultor”. Na resposta, Macron aconselha o jovem a mudar de setor e a reorientar a sua busca.

“Se estás pronto e motivado, na hotelaria, nos cafés, na restauração, na construção, não há lugar onde vá que não me digam que precisam de gente. Um único! Hotéis, restaurantes, atravesso a rua, arranjo-te já um“, disse.

O jovem garantiu não ter “qualquer problema com isso, mas mando o CV e nunca me chamam”. Na resposta, Macron assegurou: “Vais por uma rua, vais a Montparnasse, vais a todos os cafés e restaurantes… Francamente, estou seguro que um em cada dois estão a recrutar agora. Vai lá!”.

As críticas face à atitude do Presidente francês não tardaram a chegar. Thomas Portes, porta-voz do Partido Comunista francês, comentou que a atitude de Macron foi “desdenhosa”, adianta o Diário de Notícias.

“Hotéis, cafés, restaurantes… Eu atravesso a rua e arranjo-te trabalho”. Nova saída desdenhosa de Emmanuel Macron para um desempregado. A título informativo o homem é horticultor. Então a solução é: mudar de setor? Este desprezo pelas classes trabalhadoras é insuportável”, escreveu no Twitter.

Alexis Corbière, deputado e porta-voz do movimento França Insubmissa, também comentou a atitude do chefe de Estado. “É culpa dos desempregados não conseguirem arranjar um emprego? Absurdo… A impotência do governo face ao desemprego transforma-se em desprezo em relação aos desempregados”, escreveu na mesma rede social.

ZAP //

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. O Presidente francês não tuteou o jovem. A tradução em português deve ser “Atravesso a rua e arranjo-lhe já um emprego”. Os franceses como os portugueses têm por assim dizer as mesmas regras de tratamento. Neste caso não se trata de uma tradução do inglês para o português em que o pronome “you”, conforme o contexto deve ser traduzido pela segunda pessoa do plural ou do singular.
    Respeitem a Língua Portuguesas, cujas regras não fortam feitas para os cães!

  2. Mas agora critica-se o Presidente por dizer as verdades?
    Se queres emprego sentado com bom salário, regalias e poucas tarefas, isso esta complicado (os boys ocuparam os tachos todos)
    Agora se queres trabalhar, faz-te á vida. Isto de mandar currículos (Copy/Paste) para todos os lados e esperar que alguém responda, não dá nada.
    Tem de se mostrar empenho, ver as pessoas cara a cara e convencer que somos o funcionário que ele nem fazia ideia que precisava.

  3. A. M. Para o sr. Luis: Grande aula de português ! E se fosse consigo o discurso que o presidente teve com aquele agricultor era analisado por si da mesma maneira ou chamava-o à atenção ? Já tenho visto nestas páginas muito pior e olhe … lá vai o nosso português a caminho dos acordos ortográficos e não só !!!

  4. O Macron pretendia simplificar o processo de arranjar emprego e transmitir a ideia que empregos há muitos, só não tem trabalho quem não está disposto tão pouco a atravessar a rua. O problema neste discurso é que atravessar a rua, e sobretudo atualmente em França, é um risco. E para muitos mais vale não correr esse risco e mamar à fartazana na teta do estado livre, igual e fraterno.

    • É… pleno emprego, mas muito precário e quase escravo!…
      O problema é que a França dá “quinze a zero” aos EUA em tudo que tem a ver com qualidade de vida!!

          • Sim Portugal é dos países mais pacificos, mas voce nao falou só nisso voce disse que a França dava 15 a 0 aos EUA.
            1 – Tamanho das casas: Pelo preço de viver numa caixa de fósforos voce tem uma bela vivenda nos EUA. É standard nos EUA casas com 2 ou 3 casas de banho
            2 – Você trabalha, nos Estados Unidos paga muito menos impostos que em França, onde tudo é dado a quem nao quer trabalhar
            3 – Fundações e instituições de caridade são muito mais populares nos Estados Unidos que em França
            4 – Os miudos fazem muito mais desporto nos EUA que em França
            5 – A inovação e invenções são muito maiores nos EUA. De onde veio a internet?
            6 – O desemprego nos Estados Unidos é muito menor que em França
            7 – A natalidade nos EUA é muito maior, porque as condições para se ter filhos são melhores
            8 – Os atentados terroristas são o pão nosso de cada dia em França, tantos que já nem aparecem nas notícias o que tem a ver com a política desregulada de emigração
            9 – Os franceses são das pessoas mais antipáticas que há
            10 – Voce tem um cancro, o local onde tem mais hipóteses de sobrevivencia no mundo, é nos EUA
            11 – Voce tem uma ideia de negócio nos Estados Unidos fica rico, tem-na na Europa provavelmente fica anos à espera de autorizações

            15-0? Yeah right

RESPONDER

Solução para Novo Banco pode não passar por um OE retificativo, diz João Leão

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, disse que a alternativa à anulação da transferência de 476 milhões de euros para o Novo Banco não tem "necessariamente que passar" por um orçamento retificativo …

Plano de vacinação arranca em janeiro com três fases. 950 mil pessoas no primeiro grupo prioritário

Pessoas com mais de 50 anos com uma patologia frequente nos casos graves de covid-19, residentes e/ou internados em lares e profissionais de saúde integram o primeiro grupo prioritário para a administração da vacina de …

Segunda vaga de moratórias autorizada pela Autoridade Bancária Europeia

A Autoridade Bancária Europeia (EBA) autorizou a reabertura de moratórias de crédito, com efeitos a partir de 01 de outubro até 31 de março de 2021, dois meses após ter suspendido novas adesões. Num comunicado publicado …

Turquia alvo de críticas duras em reunião da NATO e em risco de sanções

A Turquia esteve esta quarta-feira sob um fogo de críticas na reunião virtual dos Ministros dos Negócios Estrangeiros (MNE) da NATO e, com a deceção manifestada pelos Estados Unidos, deve preparar-se para sanções económicas americanas …

O que Neymar mais quer é voltar a jogar com Messi. Só se vier a custo zero, diz o Barça

O internacional brasileiro Neymar, que alinha pelo PSG, confessou esta quarta-feira que o mais deseja é voltar a jogar com o astro argentino Lionel Messi, com quem partilhou balneário entre 2013 e 2017 no Barcelona. …

Ministro da Administração Interna e procuradora-geral da República vão ser ouvidos no Parlamento

Eduardo Cabrita será ouvido sobre o caso do cidadão ucraniano assassinado nas instalações do SEF e Lucília Gago sobre a "recente diretiva sobre os poderes hierárquicos" na magistratura do Ministério Público. A comissão de Assuntos Constitucionais …

Portugal regista mais 79 mortos e 3.772 novos casos de covid-19

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais 79 mortos relacionados com o novo coronavírus, que provoca a covid-19, e 3.772 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da …

França investiga 76 mesquitas por suspeita de radicalização islâmica

A França vai investigar nos próximos dias 76 mesquitas por suspeitas de radicalização islâmica, anunciou esta quarta-feira o ministro do Interior do país, Gerald Darmanin. Trata-se de 16 templos na região de Paris e 60 no …

Medidas estão a dar resultados. Novas regras apresentadas sábado vão vigorar até 7 de janeiro

O primeiro-ministro afirmou que as medidas adotadas estão a produzir resultados, havendo uma trajetória descendente de novos casos de covid-19, mas advertiu que janeiro é mês de risco e as restrições não podem ser aliviadas. Esta …

Interpol alerta para ameaça do crime organizado ligado às vacinas. Falsificações podem ser fatais

A Interpol emitiu um alerta global aos perigos de burlas à volta da nova vacina para a covid-19. As falsificações podem ser lucrativas para os criminosos e fatais para quem as usar. A Interpol emitiu um …