Cientistas produziram átomos artificiais que funcionam à temperatura ambiente

(dr) University of Oregon

Uma equipa de cientistas da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos, produziram átomos artificiais que funcionam em temperatura ambiente, um passo rumo ao desenvolvimento de redes de comunicação quântica mais seguras.

Comunicações online ultra-seguras, completamente indecifráveis caso sejam intercetadas, estão cada vez mais perto de se tornarem uma realidade com a preciosa ajuda de uma descoberta anunciada recentemente pelo físico Ben Alemán, da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos.

A produção de átomos que funcionam em condições ambientais, uma descoberta publicada na Nano Letters, pode ser uma grande passo nos esforços para desenvolver redes de comunicação quântica seguras e computação quântica totalmente ótica.

“Descobrimos uma forma simples e escalável de nanofabricar átomos artificiais num microchip, e que esses átomos artificiais funcionam no ar e à temperatura ambiente”, explicou Alemán, membro do Instituo de Ciência de Materiais e do Centro de ótica Molecular e Ciência Quântica da Universidade de Oregon.

“Estes átomos irão permitir muitas tecnologias novas e poderosas”, afirmou o físico, adiantando que, no futuro, “poderiam ser usados para comunicações mais seguras, totalmente privadas, e para desenvolver computadores muito mais poderosos capazes de projetar medicamentos inovadores e ajudar os cientistas a obter uma compreensão mais profunda do Universo através da computação quântica”.

A equipa de Alemán perfurou uma folha fina bidimensional de nitreto de boro hexagonal, também conhecido como grafeno branco. Para perfurar os furos – que tinham cerca de 500 nanómetros de largura e quatro de profundidade – os físicos usaram um processo que se assemelha à lavagem de pressão, mas em vez de um jato de água, usaram um feixe de iões.

Posteriormente, os cientistas aqueceram o material em oxigénio a altas temperaturas para remover qualquer presença de resíduos.

Através do uso de microscopia ótica confocal, a equipa observou pequenos pontos de luz vindos das regiões perfuradas e descobriu que esses pontos brilhantes emitiam luz ao nível mais baixo possível – ou seja, um fotão de cada vez.

Os pontos brilhantes padronizados são átomos artificiais e possuem muitas das mesmas propriedades de átomos reais, como a emissão de fotões únicos, adianta o phys.org.

“Este nosso trabalho fornece uma fonte de fotões únicos que podem atuar como portadores de informações quânticas ou como qubits”, explicou o responsável pela descoberta. No futuro, “gostaríamos de padronizar estes emissores de fotões individuais em circuitos ou redes num microchip para que eles se possam comunicar entre eles ou com outros qubits existentes”, rematou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Biologia sintética pode levar a uma catástrofe global no futuro

Apesar dos aspetos positivos da evolução da biologia sintética, há certas preocupações que este avanço científico acarreta. Nas mãos erradas, a modificação genética de um vírus pode ser um problema de grandes dimensões. A cepa da …

Estamos mais propensos a devolver uma carteira perdida se ela estiver cheia de dinheiro

Os humanos podem ser mais bondosos do que aquilo que pensa. Quando encontramos uma carteira perdida, mais rapidamente a devolvemos ao dono se estiver cheia de dinheiro. Pode parecer um paradoxo, mas a verdade é que …

O T-Rex tem dois novos primos tailandeses

Duas novas espécies de dinossauros, que eram predadores eficientes e parentes distantes do Tiranossauro-Rex, foram identificadas em restos fósseis encontrados há 30 anos na Tailândia, revelou a Universidade de Bonn, na Alemanha. Há três décadas, …

Encontrados os corpos de sete alpinistas desaparecidos em maio nos Himalaias

Os corpos de sete alpinistas desaparecidos na Índia, nos Himalaias, foram encontrados no domingo por uma equipa de socorristas especializados em intervenções em alta montanha, anunciou a polícia. De acordo com o Expresso, os socorristas tinham …

Há uma "corrida brutal" por mega-centrais de energia solar (e pode aumentar a factura da luz)

A aposta do Governo português no sector das Energias Renováveis está a fomentar uma "corrida brutal" a projectos solares de grandes dimensões. Uma procura excessiva que preocupa a REN - Redes Energéticas Nacionais que avisa …

No adeus ao Prédio Coutinho, últimos 12 moradores recusam entregar chaves

Os últimos 12 moradores do prédio Coutinho em Viana do Castelo recusaram, nesta segunda-feira, 24 de junho, entregar a chave das habitações à VianaPolis no prazo fixado para aquela sociedade tomar posse administrativa das últimas …

Reino Unido. Boris Johnson em queda nas sondagens depois de discussão com namorada

A discussão de sexta-feira com a namorada está a afetar a campanha de Boris Johnson à liderança do Partido Conservador britânico. Desde quinta-feira, o ex-ministro caiu de uma vantagem de 27 pontos percentuais nas sondagens para …

NASA encontra nuvens de metano em Marte (e aguarda notícias de vida)

A sonda espacial Curiosity, da NASA, detectou elevado níveis de emissão de metano na superfície de Marte. A presença do gás, normalmente produzido por seres vivos, pode ser evidência de vida bacteriana no planeta vermelho. A descoberta, …

Factura do gás ainda cobra taxa "eliminada" em 2017

A taxa cobrada pelos municípios às empresas distribuidoras de gás natural, que estava previsto no Orçamento do Estado desde 2017 que deixaria de ser cobrada aos consumidores, continua a constar nas facturas das famílias. A medida …

Marques Mendes acredita que o SNS está pior do que no tempo da troika (e culpa Centeno)

Luís Marques Mendes afirmou que a situação que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) é tão má que, na atualidade, o panorama "é pior do que no tempo da troika". E tudo por causa de …