Cientistas produziram átomos artificiais que funcionam à temperatura ambiente

(dr) University of Oregon

Uma equipa de cientistas da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos, produziram átomos artificiais que funcionam em temperatura ambiente, um passo rumo ao desenvolvimento de redes de comunicação quântica mais seguras.

Comunicações online ultra-seguras, completamente indecifráveis caso sejam intercetadas, estão cada vez mais perto de se tornarem uma realidade com a preciosa ajuda de uma descoberta anunciada recentemente pelo físico Ben Alemán, da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos.

A produção de átomos que funcionam em condições ambientais, uma descoberta publicada na Nano Letters, pode ser uma grande passo nos esforços para desenvolver redes de comunicação quântica seguras e computação quântica totalmente ótica.

“Descobrimos uma forma simples e escalável de nanofabricar átomos artificiais num microchip, e que esses átomos artificiais funcionam no ar e à temperatura ambiente”, explicou Alemán, membro do Instituo de Ciência de Materiais e do Centro de ótica Molecular e Ciência Quântica da Universidade de Oregon.

“Estes átomos irão permitir muitas tecnologias novas e poderosas”, afirmou o físico, adiantando que, no futuro, “poderiam ser usados para comunicações mais seguras, totalmente privadas, e para desenvolver computadores muito mais poderosos capazes de projetar medicamentos inovadores e ajudar os cientistas a obter uma compreensão mais profunda do Universo através da computação quântica”.

A equipa de Alemán perfurou uma folha fina bidimensional de nitreto de boro hexagonal, também conhecido como grafeno branco. Para perfurar os furos – que tinham cerca de 500 nanómetros de largura e quatro de profundidade – os físicos usaram um processo que se assemelha à lavagem de pressão, mas em vez de um jato de água, usaram um feixe de iões.

Posteriormente, os cientistas aqueceram o material em oxigénio a altas temperaturas para remover qualquer presença de resíduos.

Através do uso de microscopia ótica confocal, a equipa observou pequenos pontos de luz vindos das regiões perfuradas e descobriu que esses pontos brilhantes emitiam luz ao nível mais baixo possível – ou seja, um fotão de cada vez.

Os pontos brilhantes padronizados são átomos artificiais e possuem muitas das mesmas propriedades de átomos reais, como a emissão de fotões únicos, adianta o phys.org.

“Este nosso trabalho fornece uma fonte de fotões únicos que podem atuar como portadores de informações quânticas ou como qubits”, explicou o responsável pela descoberta. No futuro, “gostaríamos de padronizar estes emissores de fotões individuais em circuitos ou redes num microchip para que eles se possam comunicar entre eles ou com outros qubits existentes”, rematou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Há milhões de abelhas a morrer no Brasil (e isso é um aviso)

A morte em massa de abelhas devido aos químicos agrícolas já é há muito tempo uma preocupação no Brasil, onde, entre 1990 e 2016, o uso de pesticidas aumentou 770%, de acordo com a FAO, …

Brexit. Holandeses preparam festa na praia para se despedirem do Reino Unido

Milhares de holandeses pretendem despedir-se do Reino Unido na praia, degustando pratos europeus, uma ideia criada nas redes sociais este fim de semana e que tem conquistado o interesse generalizado. De acordo com a agência Lusa, …

Bolsonaro usa vídeo de caça a baleias na Dinamarca para criticar Noruega

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, usou um vídeo de caça à baleia para atacar a Noruega, país que suspendeu os apoios à preservação da Amazónia, mas as imagens utilizadas são das Ilhas Faroé, da Dinamarca. "Vejam …

Rússia cria comissão para investigar "ingerência estrangeira" na política interna

Criação de uma comissão para investigar a "ingerência estrangeira" na política interna da Rússia acontece depois de várias manifestações contra Putin, que Moscovo diz mostrarem envolvimento ocidental. A câmara baixa do parlamento russo anunciou esta segunda-feira …

Novo planeta gigante detetado a orbitar estrela que dista 63,4 anos-luz da Terra

O novo planeta tem uma massa cerca de três mil vezes maior do que a da Terra e orbita a sua estrela a uma distância quase três vezes superior à que separa o Sol do …

Inaugurada em Lisboa clínica dentária gratuita para jovens até os 18 anos

A Santa Casa da Misericórdia abriu esta terça-feira, em Lisboa, uma clínica de saúde oral, com consultas grátis para todas as crianças e jovens até os 18 anos, que vivam ou estudem dentro do concelho. O …

Família mais rica do mundo enriquece a quatro milhões de dólares por hora

Desde o último boletim de riqueza que a Bloomberg publicou, em junho do ano passado, no seu ranking das famílias mais ricas do mundo, a fortuna dos Walton cresceu 39 mil milhões de dólares, para …

Espanha. PSOE rejeita proposta "inviável" do Podemos para coligação

O Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) rejeitou nesta terça-feira a proposta do Unidas Podemos para uma coligação fovernamental, que considera "inviável", e convidou a plataforma de esquerda a encontrar "outras fórmulas" que facilitem a governabilidade …

Ex-Presidente do Sudão admite ter recebido mais de 80 milhões da Arábia Saudita

O antigo Presidente do Sudão, que foi deposto em abril após vários meses de protestos, começou a ser julgado esta segunda-feira por corrupção. O julgamento por corrupção do ex-Presidente do Sudão, Omar al-Bashir, começou esta segunda-feira e, …

Hong Kong. Funcionário do consulado britânico desaparece após enviar mensagem à namorada a pedir para rezar por ele

A 08 de agosto, Simon Cheng Man-kit, de 28 anos, estava a regressar a Hong Kong depois de ter estado na cidade chinesa Shenzhen. No momento em que, a bordo de um comboio de alta …