Atleta ucraniana desiste das Olimpíadas para “ser cidadã” e protestar

 

A tensão dos protestos na Ucrânia atravessou as fronteiras e chegou até Sochi, onde acontecem os Jogos Olímpicos de Inverno. Esta quinta-feira, a esquiadora ucraniana Bogdana Matsotska anunciou que não participaria mais da competição e retornaria à Ucrânia para participar dos protestos.

“Não vou continuar a competir, porque há algo horrível a acontecer no meu país, não é só em Kiev, mas em todo o país. Pessoas estão em guerra, muita gente está a morrer”, disse Bogdana Matsotska, ainda em terras russas, ao repórter Alan Capstick, da BBC.

“É uma decisão difícil, mas neste momento, eu não quero mais ser uma atleta olímpica, eu quero ser uma cidadã no meu país.”

Bogdana contou que só poderá voltar à Ucrânia na segunda-feira, por causa da falta de voos disponíveis, e que pretende juntar-se aos manifestantes na Praça da Independência, em Kiev.

Enquanto isso não acontece, Bogdana diz que já está na Praça, “mas só com a minha alma”.

Bogdana já participou em provas de duas disciplinas de esqui nos Jogos de Sochi e desistiu de competir precisamente no Slalom, a sua especialidade. A esquiadora estava a disputar os Jogos Olímpicos de Inverno pela segunda vez na carreira e foi a única atleta ucraniana até agora a desistir da competição por causa da tensão política.

Desespero

“É uma decisão muito difícil, nós treinamos muito para isto, esta é a minha melhor disciplina, já competi em duas, mas com o que está a acontecer na Ucrânia eu não posso fazer parte da equipa olímpica aqui, tenho que estar com as pessoas que estão nas ruas”, afirmou à BBC.

“Eu treinei muito para competir, acho que fiz um bom trabalho, estou orgulhosa do que fiz, mas depois de as coisas lá terem piorado, eu não posso pensar em competir quando as pessoas estão a lutar e morrer para melhorar o meu país.”

A esquiadora conta que tem sido desesperante para ela e para o pai, seu técnico, conversar com a família em Kiev – onde têm acontecido os violentos protestos – e ouvir os relatos do que tem acontecido por lá.

“Eu mandei mensagens para a minha família e os meus amigos a perguntar se estava tudo bem. Quero ir para lá para estar com eles. Eu ligo à minha mãe e ela está a chorar por tudo o que está a acontecer lá.”

 

snamess / Flickr

O movimento a favor da adesão da Ucrânia à União Europeia começou a protestar há cerca de dois meses na Praça da Independência, em Kiev, contra a recusa do Governo em firmar um acordo.

O movimento a favor da adesão da Ucrânia à União Europeia começou a protestar há cerca de dois meses na Praça da Independência, em Kiev, contra a recusa do Governo em firmar um acordo.

Comitê Olímpico

Na entrevista à BBC, Bogdana Matsotska revelou também que o Comité Olímpico Internacional (COI) tentou persuadi-la a continuar nos Jogos de Sochi quando ela revelou que deixaria de competir por causa dos protestos na Ucrânia.

“Eles (COI) querem paz e não querem participar nestas coisas políticas. O comité olímpico queria que eu ficasse, mas eu disse que queria ir embora e eles respeitaram a minha decisão.”

Segundo Bogdana, os atletas ucranianos queriam utilizar uma braçadeira preta em luto e protesto pelas mortes que aconteceram no país durante os últimos protestos. O Comité Olímpico, porém, não permitiu, e a equipa ficou com medo de sofrer sanções se o fizessem.

A delegação da Ucrânia em Sochi é formada por 45 atletas. Nenhum, além de Bogdana Matsotska, desistiu de participar no torneio para voltar ao país até agora. “Os outros atletas respeitam a minha decisão e eu respeito a deles”, disse Bogdana.

BBC

Bogdana Matsotska

Bogdana Matsotska

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

"Um tsunami de dívidas". O mundo deve a si mesmo 277 mil milhões de dólares

Prevê-se que até ao final deste ano, a dívida da economia mundial atinja os 277 mil milhões de dólares. A pandemia de covid-19 é um dos fatores responsáveis. A pandemia de covid-19 não só está a …

Empresas podem negar trabalho a quem não se quiser vacinar

"É obviamente possível" que as empresas evitem contratar um trabalhador se não quiserem ser vacinadas contra a covid-19. A presidente do Comité Económico e Social Europeu (CESE), Christa Schweng, admitiu a possibilidade de uma empresa se …

"A Suitable Boy". Um beijo numa série da Netflix provocou um escândalo (social e político) na Índia

A Netflix está a enfrentar uma reação negativa na Índia por causa de uma cena de um beijo entre duas personagens na série A Suitable Boy ("Um bom partido"). O partido no poder já pediu …

Irmãos transformaram 7 linhas de código num império de 36 mil milhões de dólares

Patrick e John Collison são dois jovens empreendedores irlandeses que fundaram a Stripe, uma empresa que criou uma solução alternativa para os pagamentos online, avaliada em 36 mil milhões de dólares. Em vez de construirem soluções …

ECDC. Portugal terá "níveis muito baixos" de novos casos se mantiver restrições

Se Portugal mantiver as restrições adotadas atualmente, irá registar em dezembro “níveis muito baixos” de novos casos de covid-19. O Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), criado com a missão de ajudar os …

Com apenas 14 anos, Xiaoyu é o adolescente mais alto do mundo. Mede 2,21 metros

Ren Keyu nasceu na China a 18 de outubro de 2006, e no dia em que comemorou o seu 14º aniversário recebeu também o título do Guinness World Records do adolescente mais alto do mundo, …

Jerónimo "não está a prazo" no PCP (e vai continuar a negociar com o PS)

O PCP continua disponível para negociar com o PS, mas não a troco de nada. Quanto ao quinto mandato consecutivo enquanto secretário-geral do partido, Jerónimo avisou, este domingo, que não está "a prazo". No discurso de …

Hackers expõem na cloud dados que roubaram de utilizadores do Spotify. Foi um acidente

Um grupo de piratas informáticos compilou uma base de dados com cerca de 250.000 palavras-passe do Spotify e armazenaram os dados na cloud. No entanto, esqueceram-se de proteger o armazenamento com uma palavra-passe. De acordo com …

Disney vai colocar em lay-off mais de 30.000 trabalhadores em 2021

A gigante norte-americana Walt Disney Company anunciou esta semana que vai colocar em regime de lay-off 32.000 trabalhadores no primeiro semestre de 2021 devido às quebras financeiras causadas por causada da pandemia de covid-19. A …

Ventura responde a Rodrigues dos Santos (e os ânimos à direita tornam-se cada vez mais ácidos)

Depois de Francisco Rodrigues dos Santos ter afirmado, em entrevista ao Sol, que o CDS "não fará alianças políticas com o partido Chega", André Ventura reagiu em tom irónico: "Como é que o Chega conseguirá …