Atleta ucraniana desiste das Olimpíadas para “ser cidadã” e protestar

 

A tensão dos protestos na Ucrânia atravessou as fronteiras e chegou até Sochi, onde acontecem os Jogos Olímpicos de Inverno. Esta quinta-feira, a esquiadora ucraniana Bogdana Matsotska anunciou que não participaria mais da competição e retornaria à Ucrânia para participar dos protestos.

“Não vou continuar a competir, porque há algo horrível a acontecer no meu país, não é só em Kiev, mas em todo o país. Pessoas estão em guerra, muita gente está a morrer”, disse Bogdana Matsotska, ainda em terras russas, ao repórter Alan Capstick, da BBC.

“É uma decisão difícil, mas neste momento, eu não quero mais ser uma atleta olímpica, eu quero ser uma cidadã no meu país.”

Bogdana contou que só poderá voltar à Ucrânia na segunda-feira, por causa da falta de voos disponíveis, e que pretende juntar-se aos manifestantes na Praça da Independência, em Kiev.

Enquanto isso não acontece, Bogdana diz que já está na Praça, “mas só com a minha alma”.

Bogdana já participou em provas de duas disciplinas de esqui nos Jogos de Sochi e desistiu de competir precisamente no Slalom, a sua especialidade. A esquiadora estava a disputar os Jogos Olímpicos de Inverno pela segunda vez na carreira e foi a única atleta ucraniana até agora a desistir da competição por causa da tensão política.

Desespero

“É uma decisão muito difícil, nós treinamos muito para isto, esta é a minha melhor disciplina, já competi em duas, mas com o que está a acontecer na Ucrânia eu não posso fazer parte da equipa olímpica aqui, tenho que estar com as pessoas que estão nas ruas”, afirmou à BBC.

“Eu treinei muito para competir, acho que fiz um bom trabalho, estou orgulhosa do que fiz, mas depois de as coisas lá terem piorado, eu não posso pensar em competir quando as pessoas estão a lutar e morrer para melhorar o meu país.”

A esquiadora conta que tem sido desesperante para ela e para o pai, seu técnico, conversar com a família em Kiev – onde têm acontecido os violentos protestos – e ouvir os relatos do que tem acontecido por lá.

“Eu mandei mensagens para a minha família e os meus amigos a perguntar se estava tudo bem. Quero ir para lá para estar com eles. Eu ligo à minha mãe e ela está a chorar por tudo o que está a acontecer lá.”

 

snamess / Flickr

O movimento a favor da adesão da Ucrânia à União Europeia começou a protestar há cerca de dois meses na Praça da Independência, em Kiev, contra a recusa do Governo em firmar um acordo.

O movimento a favor da adesão da Ucrânia à União Europeia começou a protestar há cerca de dois meses na Praça da Independência, em Kiev, contra a recusa do Governo em firmar um acordo.

Comitê Olímpico

Na entrevista à BBC, Bogdana Matsotska revelou também que o Comité Olímpico Internacional (COI) tentou persuadi-la a continuar nos Jogos de Sochi quando ela revelou que deixaria de competir por causa dos protestos na Ucrânia.

“Eles (COI) querem paz e não querem participar nestas coisas políticas. O comité olímpico queria que eu ficasse, mas eu disse que queria ir embora e eles respeitaram a minha decisão.”

Segundo Bogdana, os atletas ucranianos queriam utilizar uma braçadeira preta em luto e protesto pelas mortes que aconteceram no país durante os últimos protestos. O Comité Olímpico, porém, não permitiu, e a equipa ficou com medo de sofrer sanções se o fizessem.

A delegação da Ucrânia em Sochi é formada por 45 atletas. Nenhum, além de Bogdana Matsotska, desistiu de participar no torneio para voltar ao país até agora. “Os outros atletas respeitam a minha decisão e eu respeito a deles”, disse Bogdana.

BBC

Bogdana Matsotska

Bogdana Matsotska

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Eis o primeiro enxame de (pequenos) buracos negros num aglomerado globular

Uma equipa de cientistas, que esperava encontrar um buraco negro de massa intermédia no coração do aglomerado globular NGC 6397, encontrou, em vez disso, evidências de uma concentração de buracos negros mais pequenos. Por vezes, na ciência, …

Ruth, a "humana digital" da Nestlé ensina como fazer as bolachas perfeitas

Graças à Inteligência Artificial, nasceu Ruth, um "humano digital" da Nestlé que interage connosco e nos ajuda a fazer as melhores bolachas com pepitas de chocolate. A internet é o maior livro de receitas a que …

“Ditador egoísta e despótico”. Margaret Tatcher comparou Saddam Hussein a Hitler após ataque ao Kuwait

Documentos do início da Guerra do Golfo revelam que a antiga primeira-ministra britânica Margaret Thatcher comparou Saddam Hussein a Adolf Hitler após a invasão do Kuwait pelo ditador iraquiano. De acordo com os documentos anteriormente confidenciais …

Cientistas criam "televisão" ultravioleta para animais (que nos vai ajudar a entendê-los melhor)

Uma equipa de cientistas da Universidade de Queensland, na Austrália, desenvolveu uma "televisão" ultravioleta para ajudar os especialistas a entender melhor a forma como os animais veem o mundo. Os monitores de televisões ou computadores têm …

Watakano, a “ilha da prostituição” que teve o seu auge nos anos 80, está agora vazia

Conhecida como “ilha da prostituição”, Watakano já foi considera um pequeno paraíso sexual. No seu auge, do final dos anos 70 a meados dos anos 80, homens faziam um curta viagem de barco até ao …

Deputado norte-americano quer banir GTA 5 e outros jogos violentos. Tudo para diminuir roubos de carros

O deputado norte-americano Marcus Evans quer proibir a venda de videojogos violentos que promovam atividades criminosas, como o GTA 5, face ao aumento dos roubos de automóveis em Chicago e um pouco por todo o …

Estudante projetou um casaco que se transforma num saco-cama para os sem-abrigo. E deu-lhes um emprego

Nos Estados Unidos, há pelo menos 567.715 pessoas que vivem nas ruas. Embora há quem vire as costas a essas estas, também há quem esteja disposto a fazer tudo para ajudar os necessitados e tirá-los …

Um livro e uma reclusa-mediterrânica. Aranhas venenosas obrigam a encerramento temporário de biblioteca nos EUA

Aranhas venenosas da espécie reclusa-mediterrânica apareceram na cave de uma biblioteca na Universidade do Michigan, nos Estados Unidos. Os funcionários de uma biblioteca da Universidade do Michigan, nos Estados Unidos, foram obrigados a encerrar temporariamente o …

Bolsonaro diz que máscaras causam "efeitos colaterais"

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, disse que as máscaras causam "efeitos colaterais" e citou um alegado estudo alemão, sem acrescentar mais detalhes. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, causou polémica esta quinta-feira ao dizer que as …

Pilotos aprovam acordo de emergência na TAP

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou esta sexta-feira o acordo de emergência na TAP, adiantaram vários pilotos à Lusa. O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) aprovou o acordo de emergência na …