Atleta ucraniana desiste das Olimpíadas para “ser cidadã” e protestar

 

A tensão dos protestos na Ucrânia atravessou as fronteiras e chegou até Sochi, onde acontecem os Jogos Olímpicos de Inverno. Esta quinta-feira, a esquiadora ucraniana Bogdana Matsotska anunciou que não participaria mais da competição e retornaria à Ucrânia para participar dos protestos.

“Não vou continuar a competir, porque há algo horrível a acontecer no meu país, não é só em Kiev, mas em todo o país. Pessoas estão em guerra, muita gente está a morrer”, disse Bogdana Matsotska, ainda em terras russas, ao repórter Alan Capstick, da BBC.

“É uma decisão difícil, mas neste momento, eu não quero mais ser uma atleta olímpica, eu quero ser uma cidadã no meu país.”

Bogdana contou que só poderá voltar à Ucrânia na segunda-feira, por causa da falta de voos disponíveis, e que pretende juntar-se aos manifestantes na Praça da Independência, em Kiev.

Enquanto isso não acontece, Bogdana diz que já está na Praça, “mas só com a minha alma”.

Bogdana já participou em provas de duas disciplinas de esqui nos Jogos de Sochi e desistiu de competir precisamente no Slalom, a sua especialidade. A esquiadora estava a disputar os Jogos Olímpicos de Inverno pela segunda vez na carreira e foi a única atleta ucraniana até agora a desistir da competição por causa da tensão política.

Desespero

“É uma decisão muito difícil, nós treinamos muito para isto, esta é a minha melhor disciplina, já competi em duas, mas com o que está a acontecer na Ucrânia eu não posso fazer parte da equipa olímpica aqui, tenho que estar com as pessoas que estão nas ruas”, afirmou à BBC.

“Eu treinei muito para competir, acho que fiz um bom trabalho, estou orgulhosa do que fiz, mas depois de as coisas lá terem piorado, eu não posso pensar em competir quando as pessoas estão a lutar e morrer para melhorar o meu país.”

A esquiadora conta que tem sido desesperante para ela e para o pai, seu técnico, conversar com a família em Kiev – onde têm acontecido os violentos protestos – e ouvir os relatos do que tem acontecido por lá.

“Eu mandei mensagens para a minha família e os meus amigos a perguntar se estava tudo bem. Quero ir para lá para estar com eles. Eu ligo à minha mãe e ela está a chorar por tudo o que está a acontecer lá.”

 

snamess / Flickr

O movimento a favor da adesão da Ucrânia à União Europeia começou a protestar há cerca de dois meses na Praça da Independência, em Kiev, contra a recusa do Governo em firmar um acordo.

O movimento a favor da adesão da Ucrânia à União Europeia começou a protestar há cerca de dois meses na Praça da Independência, em Kiev, contra a recusa do Governo em firmar um acordo.

Comitê Olímpico

Na entrevista à BBC, Bogdana Matsotska revelou também que o Comité Olímpico Internacional (COI) tentou persuadi-la a continuar nos Jogos de Sochi quando ela revelou que deixaria de competir por causa dos protestos na Ucrânia.

“Eles (COI) querem paz e não querem participar nestas coisas políticas. O comité olímpico queria que eu ficasse, mas eu disse que queria ir embora e eles respeitaram a minha decisão.”

Segundo Bogdana, os atletas ucranianos queriam utilizar uma braçadeira preta em luto e protesto pelas mortes que aconteceram no país durante os últimos protestos. O Comité Olímpico, porém, não permitiu, e a equipa ficou com medo de sofrer sanções se o fizessem.

A delegação da Ucrânia em Sochi é formada por 45 atletas. Nenhum, além de Bogdana Matsotska, desistiu de participar no torneio para voltar ao país até agora. “Os outros atletas respeitam a minha decisão e eu respeito a deles”, disse Bogdana.

BBC

Bogdana Matsotska

Bogdana Matsotska

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Califórnia já tem uma estrada pavimentada com plástico

O que parece uma estrada comum é agora a mais recente novidade na cidade de Oroville, na Califórnia. A nova construção junta uma tecnologia que mistura garrafas de plástico com asfalto. Por cada quilómetro de …

Mais de mil operacionais combatem cinco grandes fogos em Portugal

Mais de 1100 operacionais e 16 meios aéreos estão a combater, esta quinta-feira, os cinco maiores incêndios rurais em território continental, concentrados sobretudo na região Centro, de acordo com dados da Proteção Civil. Segundo o site …

Coca-Cola financiou estudos científicos que minimizaram o papel das bebidas açucaradas na obesidade, revela investigação

A Coca-Cola terá financiado com milhões de dólares vários estudos científicos que minimizaram o impacto das bebidas açucaradas na obesidade. A conclusão é de uma investigação publicada na revista médica Public Health Nutrition, que conta …

André Ventura vai pedir suspensão temporária do mandato no Parlamento

O deputado do Chega vai pedir, em setembro, a suspensão do mandato parlamentar até fevereiro do próximo ano para se dedicar às campanhas eleitorais da região dos Açores e das Presidenciais. Em declarações à agência Lusa, …

Governo abre concursos para 800 novos técnicos especializados nas escolas

As escolas vão poder contratar mais de 800 novos técnicos especializados, um reforço de recursos humanos "englobado nas medidas excecionais de organização e funcionamento das escolas para o próximo ano letivo". "As escolas vão poder contratar …

Macron em Beirute: "Se não houver reformas, Líbano continuará a afundar-se"

O Presidente francês chegou, esta quinta-feira, a Beirute, no Líbano. É o primeiro chefe de Estado a visitar o país depois das explosões que destruíram parte da capital.  Emmanuel Macron aterrou no Líbano, esta quinta-feira, e …

"Eu disparei". Neonazi alemão confessa ter matado autarca Walter Lübcke

Um neonazi alemão confessou hoje em tribunal ter matado o autarca Walter Lübcke em 2019, homicídio que chocou o país e fez ressurgir o debate sobre a violência de extrema-direita na Alemanha. "Eu disparei" sobre Walter …

Há 16 anos que não havia tão pouca água na albufeira do Alqueva

É preciso recuar ao ano de 2004 para encontrar uma altura em que esta albufeira tenha tido menos água do que agora, que corresponde apenas a 63,8% do seu nível de pleno armazenamento. De acordo com …

CTT passam de lucros a prejuízos de dois milhões de euros

Os CTT registaram, no primeiro semestre deste ano, prejuízos de dois milhões de euros, o que compara com lucros de nove milhões de euros em igual período de 2019. "O resultado líquido foi de -2 milhões …

Equipa do ciclista em estado grave vai apresentar queixa-crime contra o rival

O diretor da equipa Deceuninck-Quick Step confirmou, esta quinta-feira, que vai apresentar uma queixa-crime contra o ciclista Dylan Groenewegen, face à sua responsabilidade na grave queda de Fabio Jakobsen no Tour da Polónia. "Confirmo as mensagens …