Atalanta 1-2 PSG | Reviravolta épica vale bilhete para as “meias”

David Ramos / EPA

Um final impróprio para cardíacos e o epílogo perfeito num excelente jogo. O PSG esteve a perder desde o minuto 27, mas em apenas três minutos dos descontos deu a volta ao texto diante da Atalanta

A equipa parisiense assegurou nesta quarta-feira no Estádio da Luz presença nas meias-finais da Liga dos Campeões, algo que não alcança desde a temporada 1994/95.

Pasalic inaugurou a contenda e Marquinhos e Choupo-Moting, no cair do pano, escreveram as páginas de uma reviravolta épica. Na próxima terça-feira, os campeões franceses vão defrontar o vencedor do embate entre Leipzig e Atlético de Madrid.

Ambos os conjuntos prometiam uma chuva de golos. Os “bergamasci” apontaram 98 tentos na última edição da Série A e os parisienses chegaram aos 75 na Ligue 1. E o início do embate foi ao encontro desta previsão.

A primeira ameaça chegou logo ao minuto três, num remate de Papu Gómez que, em boa posição, atirou à figura de Keylor Navas. Na resposta, Neymar, isolado por Icardi, falhou o que parecia certo e não inaugurou o marcador.

Início de jogo frenético. Aos 11 minutos, Hateboer, após assistência de Papu, cabeceou e o guardião do PSG respondeu com uma excelente intervenção. Pouco depois, Navas voltou a dizer presente defendendo um remate de cabeça de Caldara, que estava em posição irregular.

Numa fase em que a Atalanta mandava na partida – três remates, dois cantos, quatro cruzamentos, 113 passes e uma eficácia de 80% – e desperdiçava uma série de ocasiões, os parisienses – que tinham até então um remate, nenhum canto, 155 passes feitos, 81% de eficácia e 57% de posse de bola – deram sinais de vida.

Neymar, descaído sobre o lado esquerdo e com muito espaço não quis arriscar, preferiu assistir Icardi mas a bola não chegou ao argentino.

À quinta tentativa, ao minuto 26, a bola chegou aos pés de Pasalic que, com um remate em arco, bateu Keylor Navas e abriu as hostilidades na Luz, numa fase em que o Paris Saint-Germain começava a encontrar antídotos para fugir à forte pressão italiana.

Neymar, sempre ele, tirou tudo e todos do caminho e falhou o empate por escassos centímetros aos 29 minutos.

A quatro do intervalo, o internacional brasileiro desperdiçou o brinde de Hateboer e, em óptima posição, descaído sobre o lado direito, rematou com força, mas sem direcção.

Fruto de uma estratégia bem delineada e imprimindo desde o início uma forte pressão, coordenada e eficaz, a Atalanta apresentou um colectivo mais forte na primeira metade e saiu para o intervalo em vantagem graças à precisão de Pasalic.

Do lado da equipa de Thomas Tuchel, órfã das ausências dos castigados Verratti e Di María e de Mbappé, que não estava a 100% e ficou no banco, apenas deu sinais de vitalidade através da arte e engenho de Neymar, que pecou na finalização e na decisão em três situações soberanas.

Em vantagem, a Atalanta foi menos ambiciosa, recuou cerca de 30 metros no terreno, tentou dar a iniciativa do jogo ao PSG e aproveitar as “costas” da defensiva contrária.

Djimsiti ficou muito próximo do 2-0 aos 58 minutos. O tempo ia passando e Mbappé, que entrou em cena aos 60’, arrancou e apenas Sportielo conseguiu defender o tiro do francês, decorria o minuto 74. Dois volvidos, iniciativa de Neymar, que atirou fraco e à figura do guarda-redes italiano.

Até aos 80, o camisola “7” voltou a protagonizar mais duas tentativas que levaram perigo à área adversária. Era o tudo ou nada dos gauleses em busca da redenção.

Num último suspiro, ao minuto 90, chegou o empate: Choupo-Moting cruzou, a bola foi parar a Neymar, após um cruzamento/remate, este fez a bola chegar aos pés de Marquinhos que empatou a partida, para alegria do PSG e desilusão da Atalanta.

E três minutos depois, chegou a reviravolta épica francesa. Neymar, omnipresente no encontro, gizou o lance, passou a bola a Mbappé que centrou para o tiro certeiro do herói improvável Choupo-Moting. Muriel ainda teve boa ocasião para empatar, mas perdeu-se em fintas…

Resumo

Neymar 8.8 – O talento e determinação de Neymar foram fundamentais para o PSG conseguir ultrapassar o colectivo contrário.

O brasileiro esteve sempre ligado à corrente e só não rubricou uma exibição perfeita porque pecou na finalização, principalmente na etapa inicial.

Ao todo fez seis remates, gizou uma assistência, “inventou” quatro passes para finalização e das 23 (!) tentativas de drible, teve êxito em 16, novo máximo da Champions 2019/20. E ainda sofreu nove faltas – foi o elemento mais castigado – e finalizou a partida com 113 acções com a bola, algo que mais nenhum jogador fez esta quarta-feira.

Pasalic 6.3 –  Substituto do goleador Ilicic, esteve próximo de ser o herói da noite com o belo golo que assinou, mas tudo mudou em apenas três minutos. Enquanto esteve em campo, ajudou a condicionar a primeira fase de construção do PSG. Ao todo, somou 34 acções com a bola em 66 minutos, dois remates, e venceu metade dos seis duelos aéreos ofensivos em que interveio.

PARTILHAR

RESPONDER

Faca feita de fezes entre os vencedores deste ano dos prémios Ig Nobel

Uma faca feita com fezes congeladas e um jacaré a arrotar são alguns dos vencedores dos prémis Ig Nobel, que distinguem as invenções mais incomuns. Os prémios Ig Nobel – uma paródia dos prémios atribuídos pelas …

O hemisfério norte teve o verão mais quente de que há registo (e isso é um sinal de alerta para a Terra)

O hemisfério teve em 2020 o verão mais quente de que há registo. No geral, o Planeta Terra teve três dos meses mais quentes, e o mês de agosto foi o segundo mais quente que …

Há uma nova explicação para o naufrágio do Titanic: Uma fantástica Aurora Boreal

Todos conhecemos a história do Titanic. Também todos sabemos que o seu naufrágio aconteceu após o grande navio ter embatido num iceberg. Contudo, um investigador americano põe novas hipóteses em cima da mesa. E se …

Famalicão 1-5 Benfica | "Águia" faminta com nota artística

Após a desilusão de Salónica, que ditou um adeus precoce dos milhões da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Benfica goleou na noite desta sexta-feira o Famalicão por 5-1, numa espécie de redenção. Neste …

O anonimato de Banksy teve um custo. Perdeu os direitos sobre uma das suas obras mais icónicas

O famoso artista de rua britânico Banksy perdeu uma longa batalha judicial pelos direitos autorais da obra "The Flower Thrower", contra a Full Colour Black, empresa que produz postais de felicitações. Banksy, o misterioso artista que, …

Reino Unido e Espanha aumentam restrições. Itália e Alemanha com quase dois mil casos

Madrid restringe movimentos de 850 mil pessoas, Itália regista um aumento dos casos de infeção nas últimas 24 horas, britânicos enfrentam novas restrições no país e Alemanha com dois mil novos casos de covid-19. A região …

Trump novamente acusado de assédio sexual. "Enfiou a língua na minha garganta", disse Amy Doris

O Presidente dos EUA, Donald Trump, foi acusado esta quinta-feira de agressão sexual por uma ex-modelo, num episódio que alegadamente terá ocorrido num torneio de ténis, em 1997. A ex-modelo Amy Dorris relatou ao jornal britânico …

Ventura pondera suspender mandato para se dedicar à campanha presidencial

O presidente do Chega afirmou hoje que o seu partido "está a analisar" no plano jurídico a questão da suspensão temporária do seu mandato de deputado para se dedicar às campanhas dos Açores e presidenciais. Em …

Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recupera, avisa neurologista

Um neurologista ouvido num documentário da RMC Sport diz que o ex-piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recuperará. Já passaram quase sete anos desde que Michael Schumacher sofreu um acidente …

Processos com acórdãos a meias entre Rangel e Galante estão em risco

Durante dez anos, centenas de acórdãos do Tribunal da Relação de Lisboa foram feitos a meias entre Rui Rangel e Fátima Galante. Agora, esses processos estão em risco. A Procuradoria-Geral da República anunciou esta sexta-feira a …