O asteróide que matou os dinossauros obrigou as aves a reaprender a voar

(dr) Phillip M. Krzeminski

Há 66 milhões de anos, um meteorito atingiu a Terra e provocou a extinção dos dinossauros. No entanto, sabe-se agora que os lagartos gigantes não foram os únicos que sofreram durante o impacto.

Tanto tempo depois, a extinção dos dinossauros continua a intrigar a comunidade científica e, ao longo do tempo, tem sido alvo de muitos estudos. Um dos mais recentes tenta explicar a forma dramática como o cataclismo, que aconteceu há 66 milhões de anos, influenciou o tipo de aves que existem atualmente.

De acordo com a equipa liderada por Daniel Field, paleontólogo da Universidade de Bath, no Reino Unido, a destruição causada pelo meteorito que atingiu a Terra há milhões de anos afetou a evolução das aves.

No artigo científico, publicado esta quinta-feira na Current Biology, os cientistas responsáveis pelo estudo explicam que apenas as aves que viviam em terra sobreviveram às consequências do terrível impacto, ao contrário das espécies que vivam nas árvores.

Mas porquê? A explicação reside na destruição massiva das florestas em todo o mundo, resultante do impacto do meteorito, que levou a que essas aves ficassem sem habitat, explicam os autores do estudo, citados pelo Diário de Notícias.

Field refere ainda que “as histórias evolutivas de grandes grupos modernos, como pássaros, mamíferos e plantas com flores, foram influenciadas pela extinção em massa do final do período Cretáceo”.

Esta catástrofe não marcou apenas os dinossauros, como deixou também uma “assinatura indelével nas trajetórias evolutivas desses grupos”, disse o paleontólogo. Prova disso é o facto de podermos rastrear a catástrofe global 66 milhões de anos depois.

Os cientistas recolheram amostras de fósseis desse período na Nova Zelândia, Japão, Europa e América do Norte. As análises dessas amostras permitiram aos investigadores concluir a destruição das florestas no final do período Cretáceo e a extinção das aves que tinham como habitat as árvores.

Os especialistas afirmam também que os antepassados das aves que conhecemos hoje, e que têm como habitat as árvores, só começaram a voar até aos ramos quando as florestas renasceram após a catástrofe.

O estudo concluiu, assim, que os sobreviventes foram as aves que vivam no solo. “As análises mostraram que o passado ancestral de todos os pássaros que vivem hoje, e todas as linhagens de aves que atravessaram o Cretáceo, eram provavelmente terrestres“, resumiu o cientista.

PARTILHAR

RESPONDER

Rui Rio vence segunda volta. Líder reeleito quer "estabilidade, lealdade e unidade"

O presidente social-democrata, Rui Rio, afirmou hoje que espera poder “trabalhar com estabilidade e lealdade”, recusou que o PSD esteja “partido” e vincou estar “a iniciar o momento para marcar a unidade” no partido. O líder …

Gatos não se importam de comer pessoas mortas (e há um estudo que mostra como o fazem)

Uma nova investigação analisou como é que dois gatos selvagens se alimentaram de cadáveres humanos. Os animais mostraram preferência por corpos específicos ao longo de vários dias. No Forensic Investigation Research Station, no estado norte-americano do …

"Árvores dinossauro". Bombeiros australianos conseguiram salvar floresta pré-histórica

Os bombeiros australianos conseguiram salvar dos incêndios uma floresta com árvores pré-históricas localizada no sudeste do país, anunciou o Governo. Em causa estão árvores da espécie Wollemia nobilis, vulgarmente conhecidas como Pinheiro de Wollemi, que se …

Príncipe Harry e Meghan renunciam aos títulos da realeza

O Palácio de Buckingham anunciou, este sábado, um acordo em que o príncipe Harry e a sua mulher renunciaram aos respetivos títulos, abandonando os deveres enquanto membros seniores da família real do Reino Unido e …

Polaris Slingshot chega ao mercado com um sistema de transmissão inovador

A nova versão do Polaris Slingshot vem equipado com um sistema de transmissão que mescla a condução do manual com o conforto do automático. Para quem não conhece o Polaris Slingshot, apresentado pela primeira vez em …

Turistas estão a invadir Hallstatt, a aldeia austríaca que terá inspirado "Frozen"

Considerado Património Mundial pela UNESCO desde 1997, Hallstatt, na Áustria, possui apenas 778 moradores e tem uma sequência de casas em estilo alpino. Em 2010, antes do lançamento do primeiro filme da Disney, "Frozen", a cidade …

Teerão vai enviar caixa negra do avião abatido para a Ucrânia

O Irão vai enviar para a Ucrânia as gravações da caixa negra do avião ucraniano que abateu acidentalmente, na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais. Hassan Rezaeifer, chefe de investigações de acidentes do …

António Folha já não é treinador do Portimonense

O treinador apresentou a demissão do comando técnico do Portimonense, este sábado, depois de perder na deslocação ao lanterna-vermelha Desportivo das Aves, por 3-0. "Antes de me fazerem qualquer pergunta sobre o jogo, queria transmitir que …

Há pombos cowboys em Las Vegas (e voluntários estão a tentar salvá-los)

Por alguma razão, alguém decidiu colar chapéus vermelhos minúsculos de cowboy em pombos de Las Vegas, nos Estados Unidos. Agora, a equipa do Lofty Hopes Pigeon Rescue está a tentar salvá-los. Há uma missão para resgatar …

Youtube encaminha milhões de utilizadores para desinformação climática

Os algoritmos do YouTube estão a encaminhar milhões de utilizadores de vídeos de empresas para a desinformação sobre as alterações climáticas, através de serviços de publicidade online, de acordo com uma investigação da comunidade virtual …