O asteróide que dizimou os dinossauros veio de um lugar inesperado

Don Davis / NASA

Um choque de asteróides terá contribuído para a extinção dos dinossauros e poderá fazer o mesmo à espécie humana.

O asteróide que extinguiu os dinossauros provavelmente veio da metade externa do cinturão de asteróides principal, uma região que se pensava produzir poucos asteróides. 

Investigadores do Southwest Research Institute, no Texas, Estados Unidos, mostraram que os processos que enviam grandes asteróides desta região para a Terra ocorrem, pelo menos, dez vezes mais do que se pensava anteriormente.

Além disso, os cientistas explicam que a composição desses corpos corresponde ao que sabemos sobre o asteróide que dizimou os dinossauros.



A equipa de investigadores combinou modelos de computador da evolução de asteróides com observações de asteróides conhecidos para investigar a frequência dos chamados eventos de Chicxulub.

A cratera Chicxulub é uma antiga cratera de impacto situada na Península do Iucatã, no México. A cratera tem mais de 180 quilómetros de diâmetro, tornando-a uma das maiores estruturas de impacto conhecidas no mundo. O meteoro que formou a cratera tinha pelo menos 10 quilómetros de diâmetro.

“Duas questões críticas ainda sem resposta são: ‘Qual foi a fonte do asteróide?’ e ‘Com que frequência esses eventos de impacto ocorreram na Terra no passado?'”, explica o coautor William Bottke em comunicado.

Para sondar o impacto de Chicxulub, os geólogos examinaram previamente amostras de rochas de 66 milhões de anos. Os resultados indicam que o asteróide era semelhante à classe de meteoritos condritos carbonáceos, alguns dos materiais mais primitivos do Sistema Solar.

“Decidimos procurar onde é que os irmãos do asteróide Chicxulub podem estar escondidos”, disse David Nesvorný, autor principal do artigo científico publicado recentemente na revista Icarus.

“Para explicar a sua ausência, vários grupos anteriores simularam grandes ruturas de asteróides e cometas no Sistema Solar interno, observando surtos de impactos na Terra, com o maior deles a produzir a cratera Chicxulub”, disse William Bottke, um dos coautores do artigo, citado pela Europa Press.

“Embora muitos desses modelos tenham propriedades interessantes, nenhum forneceu uma correspondência satisfatória com o que sabemos sobre asteróides e cometas. Parecia que ainda estava a faltar algo importante”.

Para surpresa da equipa de investigadores, descobriram que asteroides de dez quilómetros de largura, localizados na metade externa do cinturão de asteróides, atingem a Terra, pelo menos, dez vezes mais do que o calculado anteriormente.

Assim, asteróides como o que dizimou os dinossauros atingem a Terra, em média, uma vez a cada 250 milhões de anos.

“Este resultado é intrigante não apenas porque a metade externa do cinturão de asteróides abriga um grande número de asteróides de condritos carbonosos, mas também porque as simulações da equipa podem, pela primeira vez, reproduzir as órbitas de grandes asteróides prestes a aproximar-se da Terra”, disse a coautora Simone Marchi.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

A água da EEI está repleta de bactérias (e pode pôr em risco a saúde dos astronautas)

Um novo estudo destaca a necessidade de salvaguardar água limpa para as missões de voos espaciais. A pesquisa mostrou que há diferentes populações de bactérias isoladas na água potável da Estação Espacial Internacional (EEI) e …

Comportamento dos gatos varia tendo em conta (apenas) sete traços de personalidade

Um novo estudo, levado a cabo na Finlândia, descobriu que a personalidade dos gatos pode ser definida através de uma combinação de apenas sete traços de personalidade. De acordo com uma nova investigação, cujos resultados foram …

Medvedev esmagador rouba Grand Slam a Djokovic. E os campeões também choram

O sérvio Novak Djokovik falhou o seu encontro com a história do ténis, depois de uma inesperada e dolorosa derrota em três sets frente ao russo Daniil Medvedev. Ainda não foi desta que um tenista …

318 dias depois, máscaras deixam de ser obrigatórias na rua (mas recomendadas em aglomerados)

O uso de máscara no exterior deixa de ser obrigatório a partir desta segunda-feira, 318 dias depois, passando a ser facultativo e recomendado em algumas situações, como os aglomerados de pessoas. Esta obrigação durou, no total, …

CBS anuncia um reality show para ativistas. E alguns já o odeiam

O anúncio de um novo programa de televisão, apresentado como uma competição entre ativistas, cujo vencedor será o que tiver mais impacto nas redes sociais, causou polémica este fim de semana nos Estados Unidos. O novo …

A poesia moderna pode ter surgido muito antes do que se pensava

Descoberta feita por professor da Universidade de Cambridge vem colocar os inícios da poesia moderna no século II e não no século V, como se acreditava, quando os Bizantinos começaram a introduzi-las nos seus cânticos …

Agricultora com raízes portuguesas quer cultivar plantações com água salgada

Camila Reveles é nascida e criada no Brasil, mas há quatro gerações, o tetravô de Reveles deixou Portugal e mudou-se para a região de Praia Seca, perto do Rio de Janeiro. Com ele trouxe a …

BMW apresenta dois novos conceitos de veículos elétricos de duas rodas

No passado fim de semana, a BMW apresentou dois conceitos de veículos elétricos com duas rodas no IAA Mobility 2021, na Alemanha. Ambos foram desenvolvidos por divisões distintas da fabricante. A Vision AMBY e a i …

Dono de empresa de crio-preservação acusa a ex-mulher de roubar corpos congelados

  Duas empresas russas de crio-preservação, administradas respetivamente por ex-cônjuges, estão em conflito aberto. Na passada quarta-feira, a empresa do ex-marido acusou a empresa da sua antiga esposa de tentar roubar corpos congelados e equipamentos de um …

"Papel do orgasmo como descongestionante nasal" vence Prémio Ig Nobel 2021

O prémio, que é uma sátira do Prémio Nobel, também destacou este ano uma pesquisa sobre a melhor forma de transportar rinocerontes – de cabeça para baixo e pelas pernas – e o papel da …