Associação de Armas americana editou artigos da Wikipédia para desacreditar o Holocausto

A National Rifle Association (Associação Nacional de Armas) dos Estados Unidos tem estado a editar artigos da Wikipédia de forma a desacreditar o Holocausto.

Um trabalho de investigação da Splinter identificou pelo menos 150 edições em artigos da Wikipédia cujos endereços IP remetem para a sede da NRA, no estado norte-americano da Virgínia. Segundo o Boing Boing, não se sabe, porém, se estes foram atos por ordem superior ou se foi um mero funcionário administrativo que agiu de livre vontade.

Em causa estão edições em artigos como, por exemplo, a página da “Negação do Holocausto”, cuja gramática foi alterada. Importante lembrar que a Wikipédia permite que qualquer utilizador altere a informação das suas páginas.

Dentro deste artigo em específico, é dito por exemplo que a Alemanha nunca quis guerra e que uma suposta chacina de judeus foi simplesmente usada como propaganda para terem uma desculpa para um conflito militar.

A investigação da Splinter concluiu que, em menos de uma década, pelo menos 150 edições como estas foram feitas a partir do mesmo endereço de IP da sede da Associação Nacional de Armas, localizada em Fairfax, na Virgínia. Mais de metade delas foram feitas durante o horário de trabalho.

Sem excluir a hipótese de que as alterações tenham sido feitas por visitantes, algumas das edições feitas incluem material promocional da NRA disfarçado de factos. No ano passado, um moderador da Wikipédia detetou um editor que acreditava ser o diretor de comunicação da associação norte-americana há pelo menos dez anos.

Também foram detetadas mudanças na página sobre “Deficiência”, no qual foi acrescentada uma ligação para um artigo da Shooting Illustrated sobre as “estatísticas chocantes” da frequência com que pessoas com deficiência são vítimas de crimes violentos. Esta tem sido uma longa batalha da NRA para reforçar o uso de armas para autodefesa.

Em 2013, quando se falava muito deste assunto após o americano George Zimmerman ter sido absolvido de acusações de homicídio, o utilizador da Wikipédia “SkippG” criou uma página chamada “Brown vs. Estados Unidos” — um caso de 1921 que estabeleceu o precedente para matar alguém em legítima defesa. Por coincidência, um homem chamado Skipp Galythly é assessor jurídico na NRA há mais de 20 anos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pandemia fez com que quase metade dos portugueses poupe menos

Quase metade dos portugueses (48%) afirma poupar menos devido ao impacto da pandemia, embora mais de um terço assuma que a crise sanitária está a ter um efeito positivo nos seus gastos, segundo um estudo …

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …

Novo lay-off conta apenas com 1% das adesões do simplificado

O sucedâneo do lay-off simplificado conta apenas com 1.268 adesões nas primeiras duas semanas. Este valor é apenas 1% do número de empresas que acederam ao primeiro apoio. Nas primeiras duas semanas desde a sua implementação, …