Assange recebe ultimato do Equador para alimentar o gato e limpar a casa de banho

@EmbassyCat / Twitter

Julian Assange e o seu gato.

A Embaixada do Equador em Londres, ameaça retirar o estatuto de asilo político a Julian Assange, o co-fundador da WikiLeaks, caso ele não cumpra uma série de requisitos, entre os quais cuidar melhor do seu gato e limpar a casa de banho.

Estas condições estão expostas num memorando da Embaixada do Equador que foi divulgado pelo site de investigação equatoriano Codigo Vidrio.

O ultimato entregue a Assange é reportado também pela BBC que destaca que a Embaixada alerta o co-fundador da WikiLeaks para que “cuide melhor” do gato que vive com ele nas instalações diplomáticas em Londres, caso contrário “será entregue a um abrigo”.

O memorando refere a importância de zelar pelo “bem-estar, alimentação, asseio e cuidado adequado” do animal, como destaca também o jornal The Guardian.

Conhecido como “O Gato da Embaixada” e por usar uma coleira com uma gravata vermelha e branca, o animal, que foi uma prenda dos filhos de Assange, é já também uma celebridade, sendo muitas vezes fotografado nas janelas do edifício diplomático.

O memorando da Embaixada equatoriana também apela a Assange e aos seus convidados para “manterem a casa de banho limpa”.

O co-fundador da WikiLeaks deve ainda solicitar aprovação para as visitas que pretende receber três dias antes da data prevista para o efeito, estando ainda proibido de realizar actividades que possam ser “consideradas como políticas ou que interfiram em assuntos internos de outros Estados”.

A Embaixada também avisa que vai deixar de pagar a alimentação, cuidados médicos, lavandaria e outros custos relacionados com a estadia de Assange, a partir de 1 de Dezembro de 2018.

Além disso, Assange deve realizar revisões médicas trimestrais pagas por si próprio.

O não cumprimento destas exigências “pode levar à terminação do asilo diplomático concedido pelo Estado do Equador”, alerta a Embaixada. Caso cumpra as condições impostas, poderá não só continuar a viver na Embaixada, como terá também a Internet restabelecida.

O Equador cortou a Internet de Assange em Março passado, alegando que o co-fundador da WikiLeaks não cumpriu “o compromisso escrito” que assumiu com o Governo equatoriano em 2017, nomeadamente porque estava obrigado “a não emitir mensagens que supusessem uma ingerência em relação a outros Estados“.

O advogado de Assange, Carlos Poveda, já veio criticar a postura da diplomacia equatoriana, notando que está a impor-lhe “virtualmente um regime de prisão” que “vai contra a sua dignidade humana básica como asilado”, conforme cita o The Guardian.

Assange está exilado na Embaixada do Equador desde 2012, depois de procurar refúgio para evitar a extradição para a Suécia, onde era alvo de uma acusação de abuso sexual e violação. Essa investigação foi suspensa em 2017, mas Assange teme, agora, ser extraditado para os EUA, devido à publicação de informação confidencial na WikiLeaks, em 2010.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal tem o segundo melhor ataque do Euro. E a terceira pior defesa

Fechada a segunda jornada da fase de Grupos do Euro 2020, a seleção nacional tem o segundo melhor ataque da prova, com 5 golos marcados, atrás apenas da Itália. Mas tem também a terceira pior …

Espanha 1-1 Itália | Hino ao desperdício trama La Roja

A Polónia, comandada pelo treinador português Paulo Sousa, empatou hoje a um golo com a Espanha, em Sevilha, em encontro da segunda jornada do Grupo E do Euro2020, mantendo-se ambas sem vitórias. A formação espanhola, que …

Já pode ajudar a NASA a batizar o manequim que vai até à Lua

A agência espacial norte-americana está a pedir ajuda para batizar o "Moonikin", o manequim que vai a bordo da nave Orion, durante a missão lunar Artemis I, ainda este ano. Quando a nave espacial Orion, da …

Portugal em Europeus: as últimas três derrotas foram (todas) contra a Alemanha

Em 90 minutos, Portugal não era derrotado numa fase final de um Europeu desde a estreia no Europeu 2012. Recorde as seleções que bateram Portugal, até agora. "Já não posso ver os franceses à frente". Esta …

Spotify lança Greenroom (e abre concorrência ao Clubhouse)

O Spotify lançou na quarta-feira, dia 16 de junho, uma app de conversas por áudio em direto chamada Greenroom, uma resposta do gigante sueco de streaming de música à popular plataforma Clubhouse. O Greenroom permite que …

"Médicos de árvores" em Singapura ajudam a preservar os seus pacientes gigantes

Arboristas como Eric Ong são responsáveis pelo bem-estar das milhares de árvores em Singapura. O seu trabalho é essencial para a preservação da natureza. A Singapura é uma cidade-estado insular situada ao sul da Malásia, com …

Novo primeiro-ministro de Israel dá 14 dias a Netanyahu para deixar residência oficial

O novo primeiro-ministro de Israel, Naftali Benet, deu duas semanas ao antecessor Benjamin Netanyahu para abandonar a residência oficial do chefe de Governo, em Jerusalém, segundo adianta hoje a imprensa local. Benet terá enviado na sexta-feira …

Ponte inca com mais de 500 anos é reconstruída após cair durante a pandemia

Peruanos da comunidade Huinchiri, localizada na região de Cusco, estão a reconstruir uma ponte inca com 500 anos. Esta foi feita a partir de técnicas tradicionais de tecelagem para criar uma passagem sob o Rio …

Portugal 2-4 Alemanha | Reality check ao plano do engenheiro

A seleção portuguesa de futebol, campeã em título, caiu hoje para o terceiro lugar do Grupo F do Euro2020, ao perder por 4-2 com a Alemanha, em encontro da segunda jornada, disputado no Allianz Arena, …

Pandemia mostrou “falta de proteção das mulheres”

A pandemia de covid-19 mostrou “a vulnerabilidade e a falta de proteção das mulheres e quão pouco as sociedades se preocupam realmente em proteger elementos-chave em matéria de segurança”, considera Edit Schlaffer, diretora-executiva da Women …