Arqueólogos descobriram sem querer um tesouro único numa abadia medieval

Arqueólogos franceses que procuravam uma antiga enfermaria na Abadia de Cluny, no nordeste de França, foram surpreendidos pela descoberta de um “tesouro excepcional e extremamente raro”.

A equipa de arqueologia realizava escavações na Abadia de Cluny, em Saone-et-Loire, no nordeste de França, desde 2015, com a ajuda de estudantes da Universidade de Lyon. Os arqueólogos procuravam uma antiga enfermaria, quando inesperadamente começaram a cair moedas de ouro e de prata de um saco de pano que se encontrava enterrado.

A descoberta foi feita em Setembro passado, mas só agora divulgada pelo Centro Nacional de Pesquisa Científica de França, CNRS.

O achado inclui 2200 moedas de prata, 21 moedas de ouro, um anel de ouro com sinete e a figura de um deus e outros objectos feitos de ouro, constituindo uma colecção única, salienta o CNRS em comunicado.

Trata-se da maior colecção de moedas denier francesas já encontrada, revela a entidade, que realça que estas terão sido cunhados em Cluny há 900 anos, quando eram a moeda corrente.

Surpreendentemente, estas moedas foram encontradas ao lado de um pacote escondido de dinares de ouro islâmicos, cunhados em Espanha e em Marrocos, mais ou menos na mesma altura.

“Nunca tinham sido encontradas moedas de ouro de terras árabes, deniers de prata e um anel com sinete juntos, num mesmo e único complexo fechado”, garante o CNRS.

(dr) Anne Baud-Anne Flammin-Vincent Borrel

Parte do tesouro raro encontrado escondido na Abadia de Cluny, em França.

A engenheira Anne Flamman, que trabalha para a organização francesa, reforça a enorme importância da descoberta, sublinhando ao The Local que este é sem qualquer dúvida “um tesouro excepcional e extremamente raro”.

“O valor global deste tesouro, para a época, é estimado em entre três a oito cavalos, o equivalente aos carros nos dias de hoje”, explica à mesma publicação o estudante de doutoramento Vincent Borrel que está, agora, a analisar em detalhe o tesouro.

Borrel nota que, apesar do valor das moedas, “em termos do funcionamento da Abadia, não é assim tanto, totalizando cerca de seis dias de abastecimentos de pão e vinho”.

No ar, ficam muitas dúvidas por responder, nomeadamente de quem seria o dinheiro, porque estaria escondido e o que faziam dinares islâmicos na Abadia de Cluny, um dos maiores mosteiros medievais da Europa.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …