Arqueólogos descobriram uma “Pompeia britânica”

Ao contrário do que aconteceu na verdadeira Pompeia, esta vila britânica, situada no leste do Reino Unido, terá sido destruída por um incêndio, meses depois da sua construção.

Uma vila da Idade do Bronze, entre 3.300 a.C. e 1.000 a.C., foi descoberta na região de Cambridgeshire, no leste do Reino Unido, e os arqueólogos já a chamam de “Pompeia Britânica”.

Em causa, conta a BBC, está o facto da vila ter sido construída praticamente com madeira e ter sido destruída por um incêndio, poucos meses depois da sua construção.

Apesar da cidade romana – a “verdadeira Pompeia” – ter sido destruída de forma bem diferente (graças à erupção do Vesúvio em 79 d.C.), os investigadores encontraram algumas semelhanças.

Isto porque, apesar de estar praticamente toda destruída, os arqueólogos consideram que o sítio, também batizado de “Must Farm”, oferece detalhes impressionantes sobre a vida quotidiana daquela época.

A equipa esteve dez meses no local a fazer escavações, tendo encontrado evidências de que já se fabricavam tecidos de alta qualidade como o linho.

Os restos mortais encontrados sugerem que a população tinha hábitos alimentares variados como, por exemplo, carne de javali, veado, vaca e peixe.

Os arqueólogos também encontraram vestígios do consumo de mingau, uma espécie de papa espessa, algumas vezes num excelente estado de preservação (ainda nas tigelas em que foi servido, por exemplo).

Também encontraram restos de, pelo menos, cinco casas circulares construídas sobre palafitas, ou seja, um sistema construtivo que permite perceber que as edificações estavam situadas em regiões pantanosas.

E, mesmo há três mil anos, parece que a população tinha as suas residências bem equipadas.

Foram descobertos potes de vários tamanhos, baldes, pratos de madeira, ferramentas de metal, pilões, armas e contas de vidro, sendo estas últimas provenientes do Mediterrâneo ou do Médio Oriente.

David Gibson, da Universidade de Cambridge, explicou que o sítio praticamente permitiu aos arqueólogos a sensação de “visitarem a vida na Idade do Bronze”.

“A atividade doméstica é percetível desde o vestuário até aos móveis e à alimentação. Encontrámos aquilo que podemos chamar de casas completas”, continuou.

Duncan Wilson, diretor-executivo da ONG Historic England, disse que a descoberta vai transformar o conhecimento sobre a Idade do Bronze no Reino Unido.

“Temos uma extraordinária janela para ver como é que as pessoas viviam há três mil anos. Must Farm está a desafiar uma série de perceções há muito tempo estabelecidas”, concluiu.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Rússia quer exportar antiviral que diz ser eficaz em 90% dos casos

O antiviral Afivavir mostrou ser eficaz no combate ao novo coronavírus em 90% dos casos, mas não estará à venda em farmácias. A Rússia planeia exportar para vários países do mundo um medicamento para a …

Exigência "irracional e insultuosa". Precários acusam Governo de os forçar a "mentir"

O formulário de apoio aos trabalhadores independentes obriga-os a garantir que retomarão a atividade dentro de oito dias. No último sábado, a Segurança Social disponibilizou o formulário de apoio aos trabalhadores independentes que deveria ter ficado …

Salário de licenciados que entrem na EDP sobe para 1500 por mês

A EDP - Energias de Portugal chegou a um acordo com os sindicatos para aumetar o salário base de entrada na empresa para licenciados e não licenciados, avança esta segunda-feira o Jornal Económico. No caso …

BCE pode vir a sugerir criação de "banco mau" para absorver malparado, revela Moody's

A Moody's avançou, esta segunda-feira, que o Banco Central Europeu está a equacionar a criação de um "banco mau" para acomodar o crédito malparado. A Moody’s considera que o Banco Central Europeu (BCE) pode vir a …

Comissário da UE defende "taxa de acesso" às multinacionais para financiar recuperação

O responsável pelo Orçamento da União Europeia (UE), Johannes Hahn, defendeu que deve ser aplicada uma "taxa de acesso" ao mercado único às multinacionais, ajudando assim a financiar a recuperação do bloco comunitário. Ao Financial Times, citado …

Kremlin intrigado com convite de Trump para próxima reunião do G7

Donald Trump anunciou que vai adiar a cimeira do G7 para o outono devido à pandemia da covid-19, e convidar outros países a participar na reunião. O Kremlin ficou intrigado com o convite. O Kremlin admitiu, …

Companhia aérea Emirates também vai despedir

A companhia aérea Emirates anunciou este domingo a intenção de suprimir postos de trabalho, em consequência da pandemia da covid-19, sem especificar quantos trabalhadores deverão ser despedidos. “Examinámos todos os cenários possíveis para manter as nossas …

Ana Gomes. "Estou à espera de ver o Presidente ir ao bairro da Jamaica"

A ex-eurodeputada socialista afirmou, este domingo, que espera ver o Presidente ir ao bairro da Jamaica, que, na semana passada, registou um surto de covid-19. No habitual espaço de comentário na SIC Notícias, Ana Gomes abordou …

Viúva do médico Li Wenliang não quer o seu nome na rua da embaixada chinesa em Washington

A viúva do médico chinês que alertou para a existência do novo coronavírus em Wuhan está contra uma proposta de políticos norte-americanos para dar o nome do marido à rua onde fica a embaixada chinesa …

TAP é a terceira empresa nacional com mais emissões de dióxido de carbono

A companhia aérea TAP passou de quinto para terceiro lugar no ranking das empresas portuguesas com mais emissões de dióxido de carbono, entre 2018 e 2019. De acordo com a associação ambientalista Zero, a TAP é …