Arqueólogos descobrem anfiteatro perdido em local sagrado da Terra Santa

Abir Sultan / EPA

O local está totalmente preservado, apesar de ter sido criado há pelo menos 1800 anos

Arqueólogos israelitas anunciaram uma descoberta histórica num dos lugares mais sagrados, emblemáticos e disputados da Terra Santa: um anfiteatro romano de mais de 1800 mil anos de idade, oito metros abaixo do famoso Muro das Lamentações.

As escavações expuseram também mais uma secção do Muro em si, que estava encoberto há pelo menos 1700 anos – soterrado provavelmente por um terramoto.

O Muro das Lamentações, visitado por mais de 3 milhões de pessoas por ano, na Cidade Velha de Jerusalém, é considerado o ponto mais sagrado para o judaísmo, mas também é reverenciado por cristãos e o terceiro local mais sagrado para os muçulmanos. Fica ao lado da Esplanada das Mesquitas, ou Monte do Templo, para os judeus.

As escavações israelitas na Cidade Velha são criticadas pelos palestinianos, já que toda a região esteve sob controle jordano até 1967, ano em passou para o controlo dos israelitas após a Guerra dos Seis Dias.

A disputa por Jerusalém é um dos pontos nevrálgicos do conflito entre israelitas e palestinianos, que sustentam que toda a parte Oriental de Jerusalém, onde se encontra a Cidade Velha, ocupada por Israel, lhes pertence como parte de um Estado palestiniano independente.

Para os israelitas, a Cidade Velha e Jerusalém Oriental são parte indivisível de Israel, tendo sido anexada por lei em 1980. Defendem que a cidade nunca fez parte de qualquer nação moderna, já que os jordanos também já tinham ocupado a parte Oriental da cidade, depois da Guerra de 1948-49, após três décadas sob administração britânica.

ingmar / Flickr

As escavações na Cidade Velha de Jerusalém causam polémica com os palestinianos, que reivindicam a região como parte do seu Estado. Na imagem, judeus ortodoxos no Muro das Lamentações.

Mistério finalmente solucionado

O Muro das Lamentações é que o resta da muralha de contenção de Herodes, que reinou na Judeia de 37 AC a DC, construída para sustentar o Segundo Templo judaico, destruído pelos romanos em 70 DC.

Actualmente encontra-se no local o Santuário da Rocha, ou Al-Haram Al-Sharif, com a sua famosa cúpula dourada.

Os arqueólogos desenterraram oito níveis do Muro das Lamentações. Estavam totalmente preservados, apesar de terem passado milénios soterrados. O local da escavação fica abaixo do chamado “Arco de Wilson“, no canto esquerdo do actual Muro, tal como conhecido pelos turistas.

O “Arco de Wilson” era uma das passagens através das quais, na época de Jesus Cristo, há dois mil anos, os moradores de Jerusalém e visitantes podiam subir até ao Monte do Templo. Originalmente, tinha 13 metros de altura.

O anfiteatro romano, com 200 assentos, pequeno em comparação com outros da região, como em Cesareia, foi descoberto junto ao Muro, confirmando os relatos de historiadores da época, como Flávio Josefo (37-100 DC), de que havia uma construção semelhante adjacente à muralha.

Também foram descobertos vasos de cerâmica, moedas e elementos arquitectónicos.

As primeiras escavações arqueológicas no local foram realizadas no século XIX, em 1864, pelo arqueólogo britânico Charles William Wilson, que descobriu o arco que actualmente ostenta o seu nome.

Mas Wilson não conseguiu descobrir o anfiteatro, descrito quer pelos historiadores quer por fontes do período pós-destruição do Segundo Templo, época em que os romanos trocaram o nome de Jerusalém por Aelia Capitolina.

Outro detalhe interessante é o facto de que, segundo os arqueólogos, o pequeno anfiteatro, do tipo que os romanos chamavam de “odeon”, nunca foi terminado, e por algum motivo a construção foi abandonada – talvez por causa da revolta judaica de Bar Kochba, levantamento que teve lugar entre 132 e 135 DC.

“Da perspectiva dos pesquisadores, é uma descoberta sensacional, uma verdadeira surpresa”, diz o arqueólogo Joe Uziel, da Autoridade de Antiguidades de Israel. “O nosso objectivo era apenas datar o Arco de Wilson, mas não podíamos imaginar que iríamos solucionar um dos maiores mistérios de Jerusalém: o seu anfiteatro perdido.”

ZAP // BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Orçamento sem favas contadas. Governo depende mais do PCP (que aproveita para apertar o cerco)

A aprovação do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, que contou com o voto contra do Bloco de Esquerda e a abstenção do PCP, deixou o Governo mais dependente da apreciação final do documento …

Oito em cada 10 portugueses é a favor do recolher obrigatório. Metade rejeita novo confinamento

Uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias e TSF concluiu que a maioria dos portugueses é favor de que Portugal adote o recolher obrigatório, mas é contra um novo confinamento. De acordo com a …

Pinto da Costa avança com queixa-crime contra Frederico Varandas

O presidente do FC Porto anunciou, esta quarta-feira, que vai avançar com uma queixa-crime contra o seu homólogo do Sporting devido às declarações proferidas a 23 de outubro. "Não costumo falar de processos judiciais e como …

Nutriente encontrado no vinho tinto, chá e maçã pode reduzir a pressão arterial

Um composto natural, chamado flavan-3-ol, presente no vinho tinto, no chá e nas maçãs, pode contribuir para a redução da pressão arterial. Uma equipa de cientistas da Universidade de Reading, no Reino Unido, recolheu amostras de …

Maduro acusa EUA e Europa de atacar refinaria (e diz que só há gasolina para 20 dias)

O Presidente Nicolás Maduro acusou esta quarta-feira os Estados Unidos e a Europa de terem atacado "com uma arma poderosa" a refinaria venezuelana de Amuay e anunciou que a Venezuela conta apenas com reservas de …

Ataque em Nice faz pelo menos 2 mortos e vários feridos. Autarca fala em "terrorismo"

Duas pessoas morreram e várias ficaram feridas esta quinta-feira em Nice, no sudeste da França, após serem atacadas com uma faca por um homem que já foi detido pela polícia, de acordo com a agência …

Novas restrições serão circunscritas a territórios. Rui Moreira vai aguardar pelo Conselho de Ministros

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde defendeu esta quinta-feira que as novas restrições para combater a pandemia no país serão a nível territorial e mais circunscritas, num modelo que ainda terá que ser …

Portugal sai da "lista negra" da Suíça de países com chegadas condicionadas

As autoridades federais suíças decidiram esta quarta-feira levantar as restrições à entrada de pessoas provenientes da maior parte de países e regiões que estavam na sua lista negra, incluindo Portugal. Os nacionais ou viajantes provenientes desses …

Estudo sugere que os macacos podem ter-se domesticado como os humanos

Um novo estudo sugere que os macacos, tal como os humanos, podem envolver-se no processo de auto-domesticação, alterando o curso da sua própria evolução e fisiologia através da forma como se comportam uns com os …

A estrela morta que emitiu ondas de rádio no interior da Via Láctea voltou a fazê-lo

O magnetar SGR 1935+2154, que em abril emitiu a primeira explosão de rádio conhecida de dentro da Via Láctea, explodiu mais uma vez. A pequena estrela morta responsável pela primeira deteção de explosões rápidas de rádio …