Apresentado primeiro álbum composto por inteligência artificial

“Break Free” é o primeiro single lançado do novo álbum da cantora norte-americana Taryn Southern.  A música, ou melhor, o álbum inteiro, apresenta um artista conhecido como Amper como colaborador, mas o que parece uma colaboração típica entre dois artistas é, na verdade, muito mais do que isso.

Taryn não é uma estranha na indústria da música e do entretenimento. A artista acumulou mais de 500 milhões de visualizações no YouTube e tem mais de 450 mil assinantes.  Amper, em contrapartida, está a fazer a sua estreia.

A questão é que Amper não é uma pessoa.

Amper é um compositor, produtor e artista artificialmente inteligente. A IA foi desenvolvida por uma equipa de músicos profissionais e especialistas em tecnologia, e é a primeira IA a compor e produzir um álbum de música inteiro. O álbum é chamado I AM AI, e o single destacado será lançado a 21 de agosto de 2017.

Amper não exectua o seu trabalho por conta própria, mas foi projetada especificamente para trabalhar em colaboração com músicos humanos, explica o compositor de filmes Drew Silverstein, um dos criadores da Amper, ao TechCrunch.

“Uma das nossas principais convicções como empresa é essa. O futuro da música será baseado na colaboração entre humanos e inteligência artificial. Queremos que este tipo de experiência colaborativa impulsione o processo criativo”, diz Silverstein.

Dito isto, a equipe observa que, ao contrário de outras músicas que foram lançadas por compositores artificiais, as estruturas de acordes e a instrumentação de “Break Free” são inteiramente obra de Amper.

Em última análise, Amper afasta-se do modelo seguido dos atuais IAs de música. Geralmente, o trabalho original feito pela IA é amplamente reinterpretado pelos seres humanos. Isso significa que os humanos estão na realidade a fazer a maior parte do trabalho.

Como a equipe observa em comunicado para a imprensa, “o processo de criação de música por IA envolve seres humanos a fazer mudanças manuais significativas – incluindo alterações em acordes e melodias”.

Esse não é o caso de Amper. As estruturas de acordes e instrumentação são puramente Amper. Só há entradas manuais do artista humano quando se trata de estilo e ritmo geral. E mais notavelmente, Amper pode criar música através de aprendizagemmáquina em apenas alguns segundos.

Aqui está um exemplo de uma música feita por Amper e re-organizada por Taryn.

Apesar de I AM AI ser o primeiro álbum totalmente composto e produzido por uma IA, não é a primeira vez que um IA mostra criatividade na música. Por exemplo, Aiva foi ensinada a compor música clássica, DeepBach foi projetado para criar música inspirada em Johann Sebastian Bach, e FlowMachines escreveu uma música inspirada nos Beatles.

Mas I AM AI é provavelmente o primeiro passo para uma nova era, uma era em que os seres humanos irão partilhar arte, e talvez até competir de forma criativa, com criaturas de Inteligência Artificial.

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …