Os Serviços Secretos ucranianos apreenderam 1.500 garrafas de uma bebida alcoólica produzida com maçãs colhidas perto da central nuclear de Chernobyl.

ATOMIK Chernobyl Spirits é uma bebida espirituosa feita com ingredientes de dentro da zona de exclusão de Chernobyl, ao redor do local onde aconteceu o desastre nuclear em 1986. A bebida é feita com maçãs colhidas perto da central nuclear.

A sua primeira remessa de 1.500 garrafas foi recentemente apreendida pelos Serviços Secretos ucranianos. O carregamento seguia para o Reino Unido, escreve a IFLScience. A empresa foi fundada por Jim Smith, um cientista ambiental britânico que estuda o acidente de Chernobyl desde 1990.



Num comunicado de imprensa divulgado no seu site, a empresa explica que o carregamento foi intercetado pelas autoridades após deixar uma destilaria no norte da Ucrânia.

“Parece que eles nos estão a acusar de usar selos fiscais ucranianos falsos, mas isso não faz sentido, uma vez que as garrafas são para o mercado do Reino Unido e estão claramente rotuladas com selos fiscais válidos do Reino Unido”, lê-se no comunicado citado pela Vice.

Elina Smirnova, a advogada que representa a empresa na Ucrânia, diz que “as ações das autoridades ucranianas estão a prejudicar a reputação da Ucrânia como um país aberto para fazer negócios”.

A empresa de Smith pretende mostrar que muitas áreas que se acredita ainda estarem contaminadas pelo desastre nuclear de 1986 podem de facto ser usadas para cultivar produtos consumíveis seguros. 

“Em muitas áreas, a terra agora poderia ser usada para produzir colheitas seguras para consumo”, lê-se num comunicado no site da Atomik. “Usamos a destilação para reduzir ainda mais a radioatividade no grão para fazer um produto de Chernobyl que esperamos que as pessoas queiram consumir”.

Daniel Costa, ZAP //