Apoio à pena de morte é maior entre os norte-americanos brancos

Nos Estados Unidos (EUA) a pena de morte é autorizada em 29 Estados. Apesar de o apoio a esta lei ter vindo a diminuir nos últimos 25 anos, cerca de 60% dos indivíduos brancos apoiam a medida, em comparação com 47% da população latina e 36% da população negra.

Segundo um artigo do professor de Psicologia Educacional e Estudos da Diáspora Africana Kevin O’Neal Cokley, publicado no Conversation, os críticos desta medida apontam para fatores associados aos procedimentos desumanos, à queda nas taxas de criminalidade e ao alto custo relacionado com a pena de morte.

Mas, para o académico – que leciona na Universidade do Texas, em Austin (EUA) -, existe uma “disparidade racial significativa” na opinião pública sobre a pena de morte.

Segundo o próprio, a aplicação racialmente desigual da pena de morte foi destacada a 15 de novembro de 2019, quando, numa reviravolta inesperada, o Tribunal de Apelações Criminais do Texas cancelou a execução de Rodney Reed uma semana antes da data prevista para acontecer.

Rodney Reed, um homem negro, foi acusado de matar Stacey Stites, uma mulher branca, em 1996, e considerado culpado por um júri constituído por indivíduos brancos.

Este é um dos muitos casos onde a aplicação da pena de morte pode ser examinada, disse o professor, que é também diretor do Instituto de Pesquisa e Análise de Políticas Urbanas da Universidade do Texas, onde lidera uma organização que busca eliminar os preconceitos e as disparidades raciais, através da promoção de políticas públicas equitativas.

Desde 1976, 43% das execuções disseram respeito a indivíduos negros, que compõem mais da metade dos presos no corredor da morte. No Texas, os afro-americanos representam menos de 13% da população, mas retratam 44,2% dos reclusos nesta condição. A nível nacional, essa percentagem está nos 42%.

Na opinião do especialista, quando se consideram a raça e o género, as disparidades nas sentenças tornam-se ainda mais acentuadas. Homicídios que envolvam mulheres brancas são significativamente mais propensos a resultar em sentença de morte do que homicídios associados a outras características da vítima.

Disparidade nas crenças

Além dos exemplos de viés racial no sistema judicial, existe outra questão mais subtil. As pessoas que se opõem à pena de morte não podem compor um júri no caso de assassinato, onde esta medida é uma possibilidade. Somente pessoas que consideram a pena de morte podem fazer parte do mesmo, indicou o professor.

Quando se examinam os números por trás do apoio à pena de morte, os indivíduos brancos constituem o núcleo duro de apoio à medida nos EUA, havendo estudos que sustentam a teoria exposta pelo académico.

Essa teoria é também consistente com uma pesquisa de 2018, realizada pelo Pew Research Center, na qual se constatou que 59% da população branca é a favor da pena de morte, em comparação com 47% da população latina e 36% da população negra. Entre os brancos, os protestantes evangélicos mostram o maior apoio à pena de morte (73%).

De acordo com Kevin O’Neal Cokley, os norte-americanos brancos tendem a associar a criminalidade a minorias raciais. Noutro estudo destacado pelo professor, os investigadores descobriram que os indivíduos brancos com atitudes racistas têm uma maior probabilidade de apoiar a pena de morte.

Para o especialista, não são surpreendentes as opiniões divergentes sobre o sistema judicial entre os norte-americanos negros e brancos, sendo muito mais provável que os segundos o considerem preconceituoso.

Quando os júris são mais diversificados, indicou ainda o professor, a probabilidade de racismo ser discutido é maior. Além disso, outra pesquisa mostra que os júris compostos por indivíduos brancos condenam mais frequentemente réus negros do que brancos.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Há alguns factos que ainda fazem com que tenha orgulho de ser português e um deles é precisamente por Portugal ter sido pioneiro na abolição da pena de morte para crimes civis e isso ocorreu com o decreto aprovado a 1 de Julho de 1867, durante o reinado de D. Luís.
    Pena é que só em 1976 é que o Código de Justiça militar em Portugal a aboliu completamente em 1976.
    Aqui sim, há que referir: “Heróis do mar; Nobre povo e imortal….”

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …