Apenas 18% dos medicamentos fora de prazo são recolhidos pelo sistema que os trata

Apenas cerca de 18% das embalagens ou dos medicamentos fora de prazo são recolhidos pelo sistema que os trata, denunciou a associação Zero, alertando que “são urgentes medidas que melhorem a recolha e previnam a poluição”.

De acordo com a associação, citada pelo Expresso no domingo, existe uma “muito baixa” taxa de recolha de resíduos de embalagens e de medicamentos. Em comunicado, chamou a atenção para a necessidade de se sensibilizar os consumidores, os produtores de medicamentos e os decisores políticos para o problema.

Com base na análise do relatório de atividades da entidade responsável pela gestão dos resíduos de embalagens vazias e medicamentos fora de uso – a VALORMED, que gere o Sistema Integrado de Resíduos de Embalagens e Medicamentos (SIGREM) – os ambientalistas constataram que “apenas cerca de 18% destes resíduos” estão a ser entregues nas farmácias para reciclagem.

Não se sabe o que acontece aos restantes 82%, se ficam nas gavetas, se vão parar ao lixo comum, se vão pela sanita abaixo ou que outro destino terão, sublinhou o Expresso.

Em 2018, o número de embalagens colocadas no mercado e declaradas pela indústria farmacêutica terá gerado, segundo a Zero, “um potencial de 5.954 toneladas de resíduos”. Contudo, apenas foram entregues nas farmácias 1.051 toneladas de restos de embalagens de medicamentos e outros resíduos que não são tratados por este sistema.

Em 2020, a meta é recolher 20% das embalagens de medicamentos, e a taxa nacional está aquém disso. Os números apresentados pela VALORMED demonstram “uma quase estagnação dos indicadores de desempenho do sistema”, disse a Zero.

Para inverter esta tendência, os ambientalistas alertaram para “a necessidade urgente de se repensar o modelo de funcionamento do sistema” e propõem “o alargamento dos pontos de recolha” à rede de parafarmácias bem como a “aplicação de incentivos” para intensificar a colaboração dos consumidores no encaminhamento dos resíduos.

Apontam ainda numa aposta em estratégias de comunicação e de informação mais eficazes junto de consumidores e profissionais de saúde e a redução das embalagens de modo a serem mais ajustadas à necessidade terapêutica e gerarem menos desperdício.

O alargamento dos pontos de recolha à rede de parafarmácias “já se encontra aprovado pela Agência Portuguesa do Ambiente desde março deste ano”, indicou a Zero. Contudo, o despacho que determina essa aprovação continua por aprovar, lembrou.

Os ambientalistas frisaram também que, apesar das melhorias no tratamento de água para consumo e das águas residuais, tem sido cada vez mais detetada “a presença de compostos farmacêuticos nas massas de água”, devido, em parte, “à incorreta deposição de restos de medicamentos no sistema de saneamento”. Ao irem para a rios ou ao mar, “aumenta o risco de entrada na cadeia alimentar de substâncias cuja toxicidade é suscetível de alterar significativamente o metabolismo dos seres vivos”.

ZAP // //

PARTILHAR

RESPONDER

Procura mundial de petróleo pode alcançar o seu nível mais baixo numa década por causa do coronavírus

O surto de coronavírus afetará de forma "significativa" a procura global por petróleo, podendo esta atingir o seu nível de procura mais baixo numa década, alerta a Agência Internacional de Energia (IEA). Com a desaceleração da …

Vitória SC 1-2 Porto | “Dragão” cola-se à liderança

A Liga NOS está ao rubro. O FC Porto foi a Guimarães vencer o Vitória SC por 2-1 e está a apenas um ponto da liderança do campeonato, na sequência da derrota do Benfica no …

Ventura não faz "fretes". Chega não viabilizará Governo do PSD se não houver cedências

Para governar com a direita, o PSD precisa do recém-eleito Chega. No entanto, há características que separam os partidos: enquanto que os sociais-democratas se querem estabelecer ao centro, André Ventura estabelece linhas vermelhas e não …

Egito atinge 100 milhões de habitantes (mas não há grandes motivos para celebrar)

A população do Egito atingiu os 100 milhões de habitantes, tornando-se no país árabe mais populoso e o terceiro em África atrás da Etiópia e da Nigéria, anunciaram ontem as autoridades. O calculador eletrónico instalado no …

Coronavírus: Há mais dois casos suspeitos em Portugal

Há mais dois casos suspeitos de infeção por coronavírus em Portugal. Os doentes, que vieram da China, já foram encaminhados para o Hospital Curry Cabral, em Lisboa, e para o Hospital de São João, no …

Morreu o ator Tozé Martinho

O ator António José Bastos de Oliveira Martinho, mais conhecido como Tozé Martinho, morreu este domingo aos 72 anos. Tozé Martinho morreu este domingo, aos 72 anos. O ator foi levado para o Hospital de Cascais, …

NASA já tem um preço para a próxima alunagem

O responsável pelos voos tripulados da NASA, Doug Loverro, revelou esta semana que a agência espacial vai precisar de  35 mil milhões de dólares nos próximos quatro anos para conseguir voltar a pisar a Lua …

Covid-19: FMI admite que crescimento mundial desça para 3,1% este ano

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional admitiu este domingo que a previsão de 3,3% para o crescimento da economia mundial possa descer 0,1 ou 0,2 pontos percentuais devido à propagação do coronavírus. "Por enquanto, a nossa …

Próximo Orçamento tem de começar a ser apresentado em abril (mas Centeno não o fará)

As novas regras de desenho de orçamentos vão ser novamente adiadas, avança este domingo o semanário Expresso. A equipa das Finanças já está concentrada no próximo Orçamento do Estado. No entanto, apesar de haver uma lei …

Exército do Canadá quer saia da farda mais curta para atrair mulheres

Para aumentar o alistamento de mulheres, o exército do Canadá está a considerar fazer alterações à farda, encurtando as saias, e referir-se às medalhas como "bling", palavra em inglês usada para se referir acessórios caros …