António Costa demite presidente da EMEL

C.M. Lisboa

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa

O presidente da Empresa Municipal de Estacionamento de Lisboa (EMEL), António Júlio de Almeida, foi demitido pela Câmara Municipal de Lisboa, disse esta terça-feira à agência Lusa uma fonte oficial da empresa.

Sem adiantar os motivos para a demissão, a mesma fonte adiantou que “a decisão partiu da Câmara de Lisboa e foi conhecida hoje“.

António Júlio de Almeida era presidente da EMEL desde 2009.

Segundo a revista Sábado, uma das razões para a saída teria que ver com “um processo de despedimentos que estava para ser posto em prática, mas que acabou por não avançar“.

No entanto, questionado sobre as razões invocadas pelo município de Lisboa, António Júlio de Almeida assegurou à agência Lusa tratar-se de “coisas [que] são normais“.

“Fechou-se um ciclo, estou há seis anos na empresa. Fiz o trabalho que me pediram, recuperei a empresa, orientei-a, internacionalizei-a, modernizei-a tecnologicamente, pu-la a ganhar dinheiro. Agora é o momento próprio de me substituir e de dar nova alma à empresa”, afirmou em declarações à agência Lusa.

Agora, acrescentou, “há que abrir outro ciclo e escolher outras pessoas. É normal isto, não tem nada de especial, nada de particular. Não procurem nisto razões que não existam. São razões absolutamente normais”, reiterou.

O até agora presidente da EMEL rejeitou as alegações de um processo polémico de despedimentos e gastos indevidos como razões para a sua demissão, lembrando que a empresa “tem os resultados mais elevados de sempre” e “aumentou o património líquido em cerca de seis vezes em seis anos”.

Além disso, acrescentou, a EMEL “tem um cash-flow brutal e tem uma taxa de rentabilidade por acionista na casa dos 30%”.

Por isso, falar de gastos indevidos só pode ser, para António Júlio de Almeida, “boatos ou má-fé“.

Quanto à questão dos despedimentos, António Júlio de Almeida disse tratar-se apenas de um “processo de rescisão” com quatro funcionários, que, segundo o próprio, nada tem a ver com a sua demissão.

“Havia um processo em curso de rescisão de pessoas que não fazem nada na empresa e que ganham bastante. Era um processo de reorganização interna e de extinção de quatro postos de trabalho. Não é nada disso que está em causa”, concluiu.

Questionado sobre se esse processo de rescisão com os trabalhadores visados vai mesmo avançar, António Júlio de Almeida admitiu que os mesmos venham a ser reintegrados na empresa.

“Esse processo está ainda em curso e, se calhar, acabamos por chegar a um acordo com as pessoas para a sua reintegração. Provavelmente é isso que vai acontecer. Não estava fechado esse acordo de despedimento, estava-se a negociar”, frisou.

Instado a explicar as razões da decisão da câmara quando entrava para a Assembleia Municipal de Lisboa, o presidente da autarquia, António Costa, escusou-se a comentar a demissão, remetendo esclarecimentos para quarta-feira durante a reunião municipal.

No email enviado hoje aos funcionários da EMEL, a que a Lusa teve acesso, António Júlio de Almeida faz um balanço dos seis anos em que esteve à frente da empresa, dizendo-se “orgulhoso e feliz” pela experiência profissional e agradecendo “todo o apoio e confiança” que sempre sentiu da parte dos colaboradores.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Huuummm…Traduzindo: Fiz um bom trabalho e resolvi despedir um boy, o Costa não gostou e intercedeu correndo comigo. Como me prometeu um novo tacho (ou ameaçou) estou aqui a ser diplomático relativamente ao assunto e o que lá vai lá vai…

RESPONDER

A Microsoft quer usar a inteligência artificial para salvar a nossa história

https://vimeo.com/349508365 Muitas pessoas olham para a tecnologia como a ameaça que vai condenar a nossa espécie, mas a Microsoft planeia agora usar inteligência artificial para preservar a nossa cultura, linguagem e história. O projeto "AI for Good", …

Uber cobrou 100 vezes mais a passageiros nos Estados Unidos

Vários passageiros da Uber nos Estados Unidos denunciaram que a empresa lhes cobrou 100 vezes mais do que o preço inicialmente apresentado na aplicação, noticia a BBC. A Uber já reagiu, dizendo que o problema …

Barbie alia-se à ESA para mostrar que as mulheres também podem ser astronautas

A Barbie e a Agência Espacial Europeia (ESA) deram as mãos para incentivar as crianças a tornarem-se na próxima geração de astronautas, engenheiras e cientistas espaciais, realçando as conquistas da única astronauta viva da Europa, …

Filho de Júlio Iglesias e portuguesa querem a sua parte da herança, que pode chegar aos 30 milhões

Agora que foi reconhecido, pelo tribunal, como filho de Júlio Iglesias, Javier Sánchez quer ter direito à sua parte da herança - 30 milhões de euros - e a uma indemnização por danos morais. Segundo divulgou …

Na terceira semana de julho contam-se cisnes no rio Tamisa (e é um assunto real)

Há vários séculos que contar cisnes no rio Tamisa é um assunto sério e real. Swan upping é o nome desta tradição que conta com a participação da coroa britânica. A tradição manda: na terceira semana …

Ciborgues vão dominar a Terra até ao final do século XXI, diz cientista

A ideia de que as máquinas com inteligência artificial irão coexistir, dominar ou até mesmo destruir a humanidade tem ganho destaque na ficção científica. Esta ideia está presente e tem ganho grande popularidade como, por exemplo, …

Concorrência acusa associações de anunciantes e de agências de publicidade de violarem regras de mercado

A Autoridade da Concorrência (AdC) acusou a Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN) e a Associação Portuguesa de Agências de Publicidade, Comunicação e Marketing (APAP) "de limitarem o normal funcionamento do mercado ao estipularem uma regra …

Vídeo raro mostra últimos índios isolados da Amazónia para evitar um genocídio

Imagens da tribo isolada Awá, que não mantém contacto com o exterior e que está ameaçada pelo avanço dos madeireiros, na Amazónia, foram divulgadas pela organização não-governamental (ONG) Survival International como uma forma de alerta …

KLM citou estudo sobre lugares onde é mais provável sobreviver

Citando um estudo da Time, a companhia aérea KLM escreveu que "a taxa de mortalidade para os assentos no meio do avião é maior" e foi muito criticada. Após a polémica recente em que a tripulação …

Elefantes são os nossos aliados na luta contra as alterações climáticas

Os elefantes-da-floresta desempenham um papel importantíssimo na luta contra as alterações climáticas, nomeadamente no armazenamento de carbono. No entanto, a espécie está em vias de extinção. Isto de acordo com um novo estudo publicado esta segunda-feira …