Os antigos egípcios tinham uma fixação por gatos. A explicação é mórbida

Os antigos egípcios são conhecidos pela sua adoração por gatos. Ao contemplar peças elaboradas por este povo, são muitas as homenagens aos bichos de quatro patas: desde estátuas gigantescas a joias complexas. Mas por que razão os felinos tinham um papel tão importante na sua vida?

Os antigos egípcios mumificaram inúmeros ​​gatos e até criaram o primeiro cemitério de animais de estimação conhecido do mundo – um local com quase 2.000 anos que abriga gatos que usam notáveis ​​coleiras de ferro e contas.

Esta paixão por felinos era tão grande que, de acordo com o historiador grego Heródoto, os egípcios até rapavam as sobrancelhas quando um gato da família morria. Esta era uma forma de mostrar respeito pelo animal.



Segundo o Live Science, grande parte desta obsessão deve-se ao facto dos antigos egípcios acreditarem que os seus deuses e governantes tinham qualidades felinas.

Os gatos eram vistos como possuidores de uma dualidade de temperamentos desejáveis ​​- por um lado, podem ser protetores, leais e afetivos, mas, por outro, podem ser combativos, independentes e ferozes.

Para os antigos egípcios, estas caraterísticas dotavam os gatos como criaturas especiais dignas de atenção, o que pode explicar a construção de estátuas felinas.

Um exemplo disso é a Grande Esfinge de Gizé, um monumento de 73 metros de comprimento que tem o rosto de um homem e o corpo de um leão. Este é talvez o exemplo mais famoso de um monumento tão imponente, embora os historiadores não saibam exatamente por que os egípcios tiveram o trabalho de o esculpir.

Da mesma forma, a deusa poderosa Sakhmet foi retratada como tendo a cabeça de um leão no corpo de uma mulher. Esta era conhecida como uma divindade protetora, principalmente durante os momentos de transição, como o amanhecer e o anoitecer.

Os gatos também eram admirados pelas suas habilidades de caçar ratos e cobras.

Os animais eram tão adorados que os antigos egípcios batizaram ou apelidaram os seus filhos em homenagem aos felinos, incluindo o nome Mitt (que significa gato) para meninas, de acordo com a University College London.

“Foi um pouco chocante”

Não está claro em que altura é que os gatos começaram a ser domesticados no Egito, mas os arqueólogos encontraram sepulturas de felinos que datavam de 3800 a.C.

No entanto, algumas pesquisas têm sugerido que essa obsessão nem sempre foi gentil e afetuosa e há evidências de um lado mais sinistro do fascínio felino dos antigos egípcios.

O Live Science escreve que provavelmente havia indústrias inteiras dedicadas à criação de milhões de gatinhos bebés a ser mortos e mumificados para que as pessoas pudessem ser enterradas ao lado deles, principalmente entre 700 a.C. e 300 d.C.

Num estudo publicado no ano passado na revista Scientific Reports, os cientistas realizaram exames de micro-TC de raios-X em animais mumificados – um dos quais era um gato.

Depois de uma breve análise, os especialistas perceberam que a criatura era muito menor do que tinham pensado.

“Era um gato muito jovem, mas não tínhamos percebido isso antes de fazer a análise, porque grande parte da múmia, cerca de 50%, era constituída por embrulho”, disse o autor do estudo Richard Johnston.

O investigador contou que, “quando o vimos no ecrã, percebemos que era jovem quando morreu”, sendo que teria menos de 5 meses de idade quando o seu pescoço foi cortado.

“Foi um pouco chocante”, disse Johnston ao Live Science. Ainda assim percebeu-se que a prática de sacrificar gatos não era rara, pois “estes eram frequentemente criados para esse propósito”.

Ana Isabel Moura Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Em dia sem registo de mortes, Portugal contabiliza 450 novos casos

Esta sexta-feira, Portugal não regista qualquer óbito. Nas últimas 24 horas, houve 450 novos casos positivos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Não morreu ninguém infetado com o novo …

Câmara de Torres Vedras deteta migrantes a viverem em armazéns e antigas pecuárias

Além de espaços sem condições de habitabilidade, como armazéns e pecuárias desativadas, a autarquia tem conhecimento de "casas alugadas a pessoas migrantes onde existe sobrelotação". A Câmara de Torres Vedras, no distrito de Lisboa, levantou coimas …

Parlamento aprova "direito ao esquecimento" para quem superou doenças graves

O Parlamento aprovou esta sexta-feira, na generalidade, o projeto-lei do PS que pretende consagrar o “direito ao esquecimento” para acabar com a discriminação de pessoas que tiveram cancro. O Parlamento aprovou, na generalidade, o projeto-lei do …

No seu último discurso, presidente do Supremo atira críticas aos megaprocessos

António Piçarra, presidente do Supremo Tribunal de Justiça, centrou o seu último discurso na falta de eficácia do sistema judicial em tratar os processos especialmente complexos de corrupção. Para o presidente do Supremo Tribunal de Justiça, …

Viagens não essenciais de e para o Reino Unido permitidas a partir de segunda-feira

Cristóvão Norte, deputado do PSD, criticou a indefinição em torno das viagens do Reino Unido para Portugal, em entrevista à BBC. Entretanto, esta manhã, fonte governamental revelou que as viagens não essenciais de e para …

PPP na saúde levou Estado a "poupar" mais de 200 milhões

As Parceiras Público-Privadas (PPP) dos hospitais de Braga, Vila Franca de Xira, Loures e Cascais trouxeram ao Estado uma "poupança" de 203 milhões de euros, menos de um terço do que se esperava no arranque …

Praias podem receber mais banhistas este verão

Apesar de o semáforo de lotação das praias se manter nesta época balnear, a percentagem de ocupação sobe para os 90%. Quem não respeitar as regras estará sujeito a coimas. As limitações à lotação, introduzidas no …

Ritmo de vacinação da UE ultrapassa o dos EUA e China. Grécia reabre turismo

Atualmente, o ritmo de vacinação da União Europeia ultrapassa o registado nos Estados Unidos da América e na China, de acordo com os dados da plataforma Our World in Data. Os dados recolhidos pelo Público …

"Síndrome de Havana" tem sido cada vez mais reportada por militares dos EUA

Diplomatas norte-americanos, espiões e funcionários da Defesa nacional dos EUA sofreram mais de 130 casos de lesões cerebrais, conhecidos como síndrome de Havana. Segundo o jornal The New York Times, três agentes da CIA revelaram ter …

Caso Maddie. Polícia alemã tem novas provas contra Brueckner

A polícia alemã tem novas provas contra Christian Brueckner, o principal suspeito do rapto de Madeleine McCann, que desapareceu do empreendimento turístico Ocean Club, no Algarve, há 14 anos. De acordo com o procurador Hans Christian …