Antigo site do Governo passou a oferecer encontros amorosos

O antigo site do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) que servia de promoção a encontros de cidadãos para discutirem a situação da União Europeia, é agora utilizado para promover encontros amorosos.

De acordo com o jornal Público, o portal – encontroscidadaos.pt – foi vendido com a mesma morada, mas agora em vez de se discutir a União Europeia, promovem-se “encontros seguros”, “sexuais” e de “poliamor, relações a mais do que dois”.

Dá ainda diversos conselhos para “ter sucesso” em encontros marcados através da Internet e como lidar com “infidelidade conjugal”.

O alerta já foi dado ao Governo, que já tomou medidas para corrigir a situação e o site neste momento já se encontra inativo.

A iniciativa do MNE, que foi levada a cabo em abril de 2018, tinha como objetivo realizar até fevereiro de 2019, um conjunto de iniciativas que, de acordo com o Governo, visavam apelar “à participação democrática dos cidadãos, afirmando-se como um diálogo aberto e contribuir para um melhor conhecimento das preocupações e anseios da sociedade civil”, em relação à União Europeia.

“Durante o período em que decorreu, a iniciativa contou com um sítio digital através do qual se disponibilizou informação aos cidadãos e processou a inscrição dos cidadãos em eventos de capacidade limitada. Após a conclusão da iniciativa, o sítio digital dos Encontros com os Cidadãos foi encerrado, tendo a informação sobre a iniciativa, incluindo o relatório nacional da iniciativa, transitado para o portal do Centro de Informação Europeia Jacques Delors“, explica o Governo.

“O domínio associado com a iniciativa voltou a estar disponível para aquisição, tendo sido adquirido por uma empresa privada que se dedica à promoção de encontros sexuais. Tendo nós identificado esta situação, promovemos a alteração dos links associados com esta iniciativa, para que os cidadãos não fossem redirecionados para uma página que já não nos pertence”, continuou o Governo, na nota enviada ao Público.

O Governo explicou ainda que procedeu “a uma exaustiva pesquisa online hyperlinks associados com os Encontros Cidadãos”, tendo solicitado a todas as entidades que colaboraram na iniciativa “e que ainda não teriam atualizado os respetivos hyperlinks para os redirecionarem”.

Há duas razões possíveis para a venda do site criado pelo Governo. A primeira prende-se com o facto de ninguém se ter lembrado de atualizar o pagamento do domínio na Internet – e não foi -, porque a iniciativa decorria ao longo de apenas um ano, este voltaria à praça, podendo ser vendido. A segunda foi que a “morada” do domínio não incluía a designação gov.pt, que é pertença do Governo e controlado por este.

ZAP //

 

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Tamanha incompetência tecnológica assusta, porque os responsáveis por esta incompetência e incúria são os mesmos que obrigam os cidadãos a dar-lhes autorização para tratamento de dados sensíveis (finanças, segurança social, registos, etc.).
    Mais uma “medida” de poupança, 20€/ano do domínio (entretanto os milhões em despesa crescem), para enganar os coitados que acreditarem nesta gente e neles votarem.
    Já agora, as medidas tomadas são nenhumas, já que o actual titular do domínio pode fazer com ele o que quiser.

  2. e é assim que o estado tuga brinca com os dados pessoais das pessoas, o estado mais uma vez só demonstra a tamanha incompetência e apenas está ao serviço da incúria e das multinacionais.

  3. Acorda Zé Povinho que a coisa foi feita de propósito. Enquanto andarem entretidos com fado, putas, paneleiros e vinho verde, o português não quer saber de mais nada. Isso chega para as suas necessidades existenciais e para o ocupar. E estando ocupado pode-se roubar à vontade, dar o dito por não dito, empregar em empregos sem funções e remunerados de dez a vinte vezes o ordenado mínimo nacional, os amantes, as amantes, os filhos, as filhas, os genros, as noras, os amigos e amigas e o car** a sete que ninguém viu nada, ninguém quer saber, ninguém está para se incomodar. Portugal é uma coutada a saque por uma pandilha que há muito percebeu a psicologia portuguesa e sabe como roubá-la, saqueá-la e levar a água ao seu moinho sem consequências. Mas votem, não deixem de ir votar que é um ato cívico.

  4. Faz algum sentido. Eu pessoalmente estou farto que o Estado me f$%#. Logo, ser agora assumidamente um site de encontros amorosos até me parece evolução. Anteriormente não havia amor. Agora pode ser que haja.

RESPONDER

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …

Irão corta acesso à Internet após protestos contra a subida do preço da gasolina

O Irão cortou o acesso à internet no sábado, após os protestos contra o aumento do preço da gasolina, que provocaram fortes confrontos entre manifestantes e forças de segurança. O Irão cortou o acesso à internet …

A maior parte das Testemunhas de Jeová não apresenta queixa em caso de abuso sexual. Mas uma nova lei pode alterar essa realidade

Em casos de abuso sexual dentro organização religiosa Testemunhas de Jeová, a maior parte das vítimas não acusa os agressores por receio de serem excluídas, revelou um artigo da Vice. Agora, uma nova lei norte-americana, …

Hong Kong. Agente atingido por flecha e operação policial reforçada com canhão de água

Um polícia foi atingido numa perna por uma flecha lançada por manifestantes antigovernamentais e pró-democracia, informaram as forças de segurança, que reforçaram a operação no local com um canhão de água. Um polícia foi atingido …

Príncipe André nega ter abusado sexualmente de jovem de 17 anos

O príncipe André, filho de Isabel I, é acusado de ter abusado sexualmente de Virginia Giuffre, uma jovem que na altura tinha 17 anos. O caso remonta ao dia 10 de março de 2001 e, este …

FC Porto tira pão da boca ao Sporting ao desviar central brasileiro

Os 'dragões' podem estar perto de chegar a acordo para a transferência de Gustavo Henrique. O central do Santos estava em negociações com o Sporting, mas uma forte investida do FC Porto, pode ter mudado …