O mais antigo pássaro selvagem do mundo vai ser mãe aos 67 anos

Um albatroz-de-laysan está, claramente, a desafiar as normas da sua espécie. Wisdom, o mais antigo pássaro selvagem do mundo, voltou ao ninho de origem para pôr um ovo à magnífica idade de 67 anos.

A albatroz Wisdom é um pássaro fora do comum, que não só venceu, como superou todos os obstáculos da vida. Aos 67 anos, a mais velha ave selvagem conhecida do mundo pôs um ovo, no Atol Midway, localizado no norte do Oceano Pacífico, a noroeste do Havai, pertencente aos EUA.

Esse ovo é mais um da sua lista de sucessos: na sua já longa vida, Wisdom já deu à luz a cerca de 30 a 35 crias. Dado que a sua espécie está quase ameaçada de extinção, esta “supermãe” é uma conquista da natureza.

Todos os anos, Wisdom e o seu atual companheiro, Akeakamai, voltam ao Monumento Nacional Marinho Papahānaumokuākea para fazer um ninho e criar uma única cria.

No último 13 de dezembro, o Serviço para Peixes e Vida Selvagem dos Estados Unidos (USFWS, na sigla em inglês) confirmou que o par estava a incubar um novo ovo.

Wisdom já sobreviveu a vários companheiros. Além disso, a ave também é notável por ter registado cerca entre dois a três milhões de quilómetros desde 1956 – o equivalente a quatro a seis viagens de ida e volta para a lua.

“Nunca conhecemos um pássaro que sabemos que tem 67 anos e que ainda está em reprodução”, disse Kate Toniolo, vice-superintendente do Monumento Nacional Marinho.

A história de Wisdom remonta a 10 de dezembro de 1956, quando o biólogo Chandler Robbins, do USFWS, colocou um rastreador num albatroz-de-laysan qualquer. Durante 46 anos o pássaro deixou de ser visto, até voltar a aparecer em 2002, quando Robbins analisou novamente o pássaro. A sua aparente idade avançada e boa saúde renderam-lhe o nome de Wisdom (inglês para “sabedoria”).

A ave é interessante porque conseguiu evitar muitos riscos para a sua espécie por muito tempo, como ingerir plástico oceânico ou ser apanhada acidentalmente por um pescador.

“Estamos a falar de um pássaro que estende o nosso entendimento porque é tão diferente da nossa história de vida e 99% dos animais com os quais interagimos diariamente”, explicou Charles Eldermire, que estuda aves na Universidade Cornell, nos EUA.

A maioria dos pássaros selvagens luta para continuar a viver, encontrar um companheiro e criar filhotes. Fazer isso todos os anos durante seis décadas é realmente fora da curva.

Não só isso, mas Wisdom dominou o estilo de vida desafiador do albatroz, enfrentando um clima extremo e encontrando um pedaço de terra remota para criar os seus filhotes. “É um pássaro incrivelmente sortudo e incrivelmente esperto”, afirmou Eldermire.

E cada cria que Wisdom choca é mais um triunfo para a sua espécie, que a União Internacional para a Conservação da Natureza lista como “quase ameaçada“.

Quase 70% dos albatrozes-de-laysan aninham no Atol Midway, pelo que um tsunami como o de 2011 no Japão poderia acabar com muitos dos pássaros de uma só vez. Isso mostra quão importante é cada ave para garantir a sobrevivência da espécie.

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

TAP atrasa inquérito às mortes na praia de São João da Caparica

A Polícia Judiciária enviou dois ofícios à TAP a solicitar informação sobre o antigo piloto, mas a companhia aérea ainda não respondeu a nenhum ofício. Segundo o Correio da Manhã, a investigação às duas mortes devido …

PGR abre inquérito ao Supernanny para averiguar desobediência

Na sequência da exibição do primeiro episódio do programa "Supernanny", a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Loures enviou a 17 de janeiro um oficio à estação de televisão SIC, a solicitar que …

Segurança Social vai pagar creche dos filhos de trabalhadores da Autoeuropa ao sábado

Ao sábado, as creches dos filhos dos trabalhadores da Autoeuropa passarão a ser pagas pela Segurança Social, num compromisso assumido pelo Governo. O novo horário de trabalho arranca já no final do mês. A Segurança Social …

Animal de três sexos desafia a genética de uma forma nunca antes vista

Cientistas da Faculdade de Wililam e Mary, nos EUA estão a estudar um animal muito curioso – o verme Auanema rhodensis que, além de possuir três sexos, desafia a genética de outras formas ainda mais …

Geólogos encontraram um pedaço da América do Norte colado à Austrália

Geólogos australianos encontraram provas que demonstram que uma parte da Austrália já esteve ligada à América do Norte há 1,7 mil milhões de anos, antes de o super-continente Nuna se desfazer. Estes dados surpreendentes foram apurados …

Identificada proteína que mantém "adormecidas" metástases do cancro da mama

Cientistas identificaram uma proteína que mantém "adormecidas" as células metastizadas do cancro da mama, uma descoberta que permitirá no futuro identificar mais cedo doentes com risco de sofrerem recaídas. A proteína MSK1 funciona como um regulador …

Através do movimento de Mercúrio, a NASA vai estudar o Sol

As órbitas dos planetas no nosso Sistema Solar estão a alargar. Isto acontece porque o aperto gravitacional do Sol vai gradualmente enfraquecendo à medida que envelhece e perde massa. Agora, uma equipa de cientistas da NASA …

Descoberto o mais antigo "oásis de oxigénio" da Terra

Geoquímicos descobriram indícios que apontam que a produção de oxigénio na Terra começou há 2,97 mil milhões de anos na Bacia de Pongola, na África do Sul. Há milhares de anos, existiam apenas vestígios de oxigénio …

Foram finalmente decifrados os misteriosos Manuscritos do Mar Morto

Uma das últimas partes dos chamados Manuscritos do Mar Morto, que ainda permanecia por traduzir, foi finalmente decifrada por investigadores da Universidade de Haifa, em Israel. Eshbal Ratson e Jonathan Ben-Dov, do Departamento de Estudos Bíblicos …

Revelada finalmente a identidade do homem que trabalhou 18 meses em 15 anos

Foi revelada a identidade do auxiliar médico que, entre baixas e férias, só trabalhou 18 meses em 15 anos. Chama-se Juan Carlos, tem 60 anos e fez culturismo. Na semana passada, a imprensa espanhola contou a …