Antibióticos podem estimular o crescimento das bactérias

-

Um novo estudo científico apurou que não só as bactérias podem ficar mais resistentes aos antibióticos, mas também podem “crescer” mais depressa com o uso destes medicamentos, reproduzindo-se a velocidade maior quando em contacto com estas substâncias.

Esta pesquisa realizada por investigadores da Universidade de Exeter, no Reino Unido, debruçou-se sobre bactérias E.coli, causadoras de diarreia, dores abdominais e falhas nos rins, sujeitando-as, ao longo de quatro dias, a oito ciclos de tratamento com antibióticos com a substância activa Doxiciclina.

Os resultados revelaram que as bactérias desenvolviam “resistência crescente ao antibiótico, a cada tratamento”, tal como já se esperava. Mas, surpreendentemente, também manifestaram capacidade para se reproduzirem mais depressa.

“As E.coli mutadas reproduziram-se mais rápido do que antes de se cruzarem com o medicamento e formaram populações três vezes maiores por causa das mutações”, refere a Universidade de Exeter num comunicado de divulgação do estudo.

Este efeito só se verificou em bactérias expostas a antibióticos e quando o medicamento foi retirado, “as mudanças evolutivas não foram desfeitas e as recém-descobertas capacidades permaneceram”, frisa a instituição.

A pesquisa sugere assim, que “pode haver benefícios adicionais para as bactérias E.coli quando desenvolvem resistência a níveis clínicos de antibióticos”, conforme nota o professor Robert Beardmore que liderou o estudo publicado no jornal científico Nature Ecology & Evolution.

Universidade de Exeter

Dois tipos de bactérias E.coli numa placa de ágar: as verdes são resistentes aos antibióticos, as azuis não.

Dois tipos de bactérias E.coli numa placa de ágar: as verdes são resistentes aos antibióticos, as azuis não.

“Diz-se, muitas vezes, que a evolução Darwiniana é lenta, mas nada podia estar mais longe da verdade, particularmente quando as bactérias são expostas a antibióticos. As bactérias têm uma capacidade extraordinária de reorganizar o seu ADN e isto pode fazer com que os medicamentos deixem de funcionar, por vezes, numa questão de dias”, acrescenta Beardmore.

“Enquanto as mudanças rápidas de ADN podem ser perigosas para uma célula humana, para uma bactéria como a E.coli podem ter múltiplos benefícios, desde que incidam sobre as mudanças certas”, explica ainda o professor citado no site da Universidade britânica.

Mutações impedem bactérias de se auto-destruírem

Os cientistas avaliaram as mutações verificadas nas bactérias, depois do contacto com os antibióticos, usando técnicas de sequenciação genética, para descobrir que tipo de mudanças no ADN estavam associadas a esta evolução.

Uma das alterações percebidas foi “a perda de ADN que é conhecido por descrever um vírus dormente”, explicam os investigadores. Algo que “impede a E.coli de se auto-destruir, por isso, vemos mais células bacterianas a crescer“, justifica Carlos Reding, outro dos investigadores envolvidos na pesquisa.

Este processo “cria uma força evolucionaria para a mudança em duas regiões no genoma da E.coli“, nota ainda Reding.

As conclusões desta pesquisa são a prova que contesta a ideia que alguns defendem, de que “a evolução da resistência aos medicamentos não tem lugar em altas dosagens”, conforme repara o investigador Mark Hewlett, também implicado no estudo.

Hewlett afiança que a investigação comprova que “as bactérias podem mudar de formas que não serão benéficas para o tratamento de certos tipos de infecções” e, além do mais, evidencia a importância de “usar o antibiótico certo nos pacientes tão cedo quanto possível, para não vermos adaptações como estas”.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Terramotos na falha de San Andreas podem ser explicados por um lago antigo

A falha de San Andreas, que se situa ao longo da costa oeste da América do Norte e atravessa centros populacionais densos como o de Los Angeles, na Califórnia, é uma das falhas mais estudadas …

Uma estranha e rara molécula foi detetada na atmosfera de Titã

Uma equipa de cientistas da NASA identificou uma estranha e rara molécula na atmosfera de Titã, o maior satélite natural de Saturno. Em comunicado, os cientistas detalham que em causa está a molécula de ciclopropenilideno …

Paços 3-2 Porto | “Castor” épico tomba “dragão” com pés de pau

Surpresa na Capital do Móvel. O campeão nacional FC Porto foi a Paços de Ferreira averbar a segunda derrota nesta Liga NOS, saindo com um resultado desfavorável de 3-2. Num terreno tradicionalmente difícil – os “dragões” …

Teoria da Relatividade de Einstein observada em estrelas distantes

O que é que Albert Einstein, o GPS e um par de estrelas a 29.000 anos-luz da Terra têm em comum? A resposta é um efeito da Teoria Geral da Relatividade de Einstein chamado "desvio gravitacional …

Encontrada possível localização do gigante Snow Cruiser. Está perdido na Antártida há 60 anos

O Snow Cruiser era um veículo de exploração enorme enviado ao Pólo Sul em 1939 que ficou preso após desembarcar na Antártida e foi abandonado alguns anos depois. Redescoberto sob vários metros de neve e gelo …

Mbappé tem uma "mancha" na Liga dos Campeões

Números invulgares do avançado do PSG, que em 2020 ainda não marcou qualquer golo no torneio europeu. Pires e Rami falaram sobre o seu futuro. Kylian Mbappé. Visto por muita gente como o melhor avançado do …

Administração de Nixon recebeu um Nobel por um cessar-fogo que não existiu

O prémio Nobel da Paz foi atribuído em 1973 ao secretário de Estado da Administração de Richard Nixon, e seu assessor de segurança nacional, Henry Kissinger, e ao político vietnamita Le Duc Tho. As duas personalidades foram …

Cidade usa satélite para medir poluição luminosa (e os candeeiros de rua não são o maior problema)

As cidades do mundo desperdiçam uma grande quantidade de eletricidade - e dinheiro - ao deixar ligadas luzes brilhantes durante a noite toda. Porém, os candeeiros de rua não são os maiores culpados. Uma experiência de …

Prevenir uma futura pandemia pode estar dependente de apenas três medidas (e podem ser aplicadas já)

Até 70% das doenças infecciosas que surgiram nos humanos nos últimos 30 anos tiveram origem em animais e foram causadas por patogénicos originados em animais domésticos ou selvagens. Agora, um relatório lança aos princípios básicos …

"Não se torne um fantasma real". Coreia do Sul teme aumento de casos devido ao Halloween

A Coreia do Sul teme que as festividades do Halloween levem a um aumento de casos de covid-19 no país. Assim, para evitar que tal aconteça, investiram numa campanha de informação pública para apelar aos …