Antártida está a rachar de dentro para fora (e daí vêm as catástrofes)

O escudo de gelo no oeste da Antártida está a rachar de dentro para fora. Tal acontecimento poderá explicar a separação de grandes icebergs dele e a sua rápida destruição, avisam os cientistas.

“Atualmente, não há dúvidas de que o escudo de gelo do oeste da Antártida vai descongelar mas, todavia, não é claro quando isso vai acontecer”, diz Ian Howat, investigador da Universidade do estado de Ohio.

“O aparecimento de tais rachaduras e fraturas, obriga o gelo a recuar a uma velocidade recorde, aumentando, assim, as possibilidades da atuais gerações testemunharem o colapso total deste escudo de gelo“, acrescenta.

Howat e os seus colegas chegaram a essas conclusões depois de analisarem fotografias de satélite, obtidas durante uma das recentes catástrofes na Antártida, relacionada com a separação de um iceberg gigantesco – de 582 quilómetros quadrados – do escudo de gelo no final de julho de 2015.

Segundo o artigo, publicado na revista Geophysical Research Letters, através das imagens os cientistas começaram a suspeitar que a formação deste iceberg estaria ligada a processos que se desenvolveram na sua base.

Para confirmar a teoria, além de observarem as fotografias, os climatologistas realizaram algumas expedições à região da Antártida ocidental, onde se teria originado o problema.

Com a ajuda das fotos dos satélites, tiradas durante o pôr de sol e o amanhecer, quando o Sol fica praticamente na linha do horizonte, formando um grande ângulo em relação à superfície da Antártida, os cientistas conseguiram detectar duas rachaduras gigantescas e profundas no escudo de gelo ocidental.

As rachaduras surgiram há 2 e 3 anos numa zona do glaciar onde se encontram água, terreno e gelo, perto da base do escudo. Ambas cresceram de forma significativa e a uma grande velocidade, isto é, têm atualmente 14 quilómetros e aumentaram a sua largura para 110 metros.

A razão do surgimento desta rachadura, segundo os cientistas, está relacionada com o aumento da temperatura do mar que a rodeia. Este processo, na opinião de Howat, levou à criação da cavidade, que, consequentemente, afundou o glaciar, gerando uma grande rachadura.

Processos semelhantes a este estão a acontecer na Gronelândia. O que preocupa os cientistas mais do que tudo é o possível surgimento de tais cavidades noutras regiões da Antártida.

Se o gelo enfraquecer nessa zona, o que leva às rachaduras, a velocidade de destruição da Antártida e o seu deslocamento para o oceano será muito rápida.

ZAP / Sputnik News

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Há mesmo algo de reconfortante quando dizemos palavrões

Um novo estudo sugere que, nas circunstâncias certas, dizer palavrões em voz alta parece fazer as pessoas sentirem menos dor. Exatamente como e porque é que o ato de dizer asneiras consegue fazer com que as …

"Paraministro" de Costa. Gestor independente chamado para negociar plano económico de retoma

O primeiro-ministro, António Costa, convidou o diretor executivo da petrolífera Partex, António Costa Silva, para estudar o plano de recuperação económica. De acordo com o semanário Expresso, que avança a notícia na sua edição deste …

Termina o dever cívico de confinamento

O Conselho de Ministros aprovou esta sexta-feira o fim do “dever cívico de recolhimento”, que entrará em vigor na próxima segunda-feira, prevê a resolução que prolongou a situação de calamidade até 14 de junho. A situação …

"Ratos" de musgo espalham-se pelos glaciares do Ártico (e intrigam cientistas)

A presença de estranhas bolas de musgos nos ecossistemas de glaciares tem atraído a atenção da comunidade científica. Estas estranhas criatura proliferam no Ártico, mas também em regiões da Islândia e América do Sul. Especialistas de …

Há 29 países que podem visitar a Grécia a partir de 15 de junho. Portugal ficou de fora

A partir de 15 de junho, cidadãos oriundos de 29 países poderão visitar a Grécia, revelou esta sexta-feira o Governo helénico, dando conta que a lista elaborada teve em conta a situação epidemiológica de cada …

Portugal Continental não vai ter quarentena para turistas

O primeiro-ministro, António Costa, garantiu esta sexta-feira que Portugal continental não vai aplicar normas de quarentena para quem vier de fora do país. No final de um Conselho de Ministros de quase oito horas, que se …

Jovem de 19 anos morre atingido por disparos durante protesto pela morte de George Floyd

Um jovem de 19 anos morreu depois de alguém que seguia num carro ter disparado sobre uma multidão de pessoas que protestavam contra o homicídio do afro-americano George Floyd, indicou uma porta-voz da polícia de …

O campo magnético da Terra está a enfraquecer misteriosamente

Novos dados de satélite da Agência Espacial Europeia (ESA) mostram que o campo magnético da Terra está a enfraquecer entre África e a América do Sul. O enfraquecimento do campo magnético da Terra está relacionado com …

Morreram os primeiros dois capacetes azuis vítimas da covid-19

Dois militares da força de manutenção da paz das Nações Unidas no Mali morreram devido à covid-19, os primeiros entre cerca de 100.000 soldados e polícias destacados em 15 missões no mundo. "Infelizmente, ontem [quinta-feira] e …

Asteróide que dizimou os dinossauros atingiu a Terra no "mais mortífero ângulo possível"

O asteróide que dizimou os asteróides e 75% de todas espécies à face da Terra há 65 milhões de anos atingiu a Terra no "mais mortífero ângulo possível", concluiu uma investigação do Imperial College de …