Animais são agora algo entre as coisas e as pessoas

A alteração ao Código Civil mediante a qual os animais vão deixar de ser considerados objetos à luz da lei, para passarem a ter um estatuto intermédio entre as coisas e as pessoas será aprovada esta quinta-feira, na Assembleia da República.

“Numa legislatura em que os direitos dos animais têm tido cada vez mais expressão é com enorme satisfação que o PAN – Pessoas-Animais-Natureza, assiste no final deste ano à aprovação da alteração do estatuto jurídico dos animais que será votada no Parlamento e que, em Comissão, reuniu o consenso de todas as forças partidárias”, adiantou o partido.

O Direito Civil passará a contemplar não apenas as figuras jurídicas de pessoas e coisas, mas também a dos animais. Com a aprovação deste estatuto, Portugal junta-se a países como a Áustria, França ou Suíça.

O PAN considera que esta legislação será “um marco histórico” no nosso país e pode ajudar a tornar mais eficaz a lei que condena os maus tratos a animais de companhia.

“Até hoje o direito civil português apenas regulava a relação entre pessoas e entre pessoas e coisas. E a natureza objetiva e subjetiva do animal não se coaduna com a natureza das coisas inertes. Foi possível criar uma terceira figura jurídica, a par das pessoas e das coisas – a figura do animal, enquanto ser dotado de sensibilidade e objeto de relações jurídicas” explica o PAN.

No entanto, segundo o Público, os deputados da Assembleia da República vão chumbar as correções à lei que, em 2014, criminalizou os maus tratos a animais de companhia.

Contrários ao agravamento das penas para os maus tratos pretendido pelo PS, pelo Bloco de Esquerda e pelo PAN, os comunistas vão unir-se aos sociais-democratas e ao CDS-PP para chumbar estes projetos de alteração legislativa, que permitiriam sanar várias deficiências da lei em vigor.

“Qualquer dia as penas dos crimes contra animais ainda se tornavam superiores às dos crimes contra as pessoas”, afirmou o deputado comunista António Filipe.

No projeto divulgado, o PAN destacou como objetivo “permitir aos tribunais punir quem mate um animal sem lhe ter causado sofrimento e estender a proteção legal contra os maus tratos aos restantes animais que não são de companhia”.

Para o deputado do PSD, Carlos Abreu Amorim, o PAN, o PS e o Bloco presentaram propostas “absolutamente radicais” que transformavam “cada criador num potencial criminoso”, uma vez que puniam os maus tratos não intencionais.

“Se uma vaca magoasse uma pata durante o transporte, o dono podia ter de responder por isso em tribunal. São soluções citadinas que nada têm a ver com o modo de vida do país rural”, afirma o deputado.

Atualmente, a lei contra maus-tratos em animais estabelece que “quem, sem motivo legítimo, infligir dor, sofrimento ou quaisquer outros maus tratos físicos a um animal de companhia é punido com pena de prisão até um ano ou com pena de multa até 120 dias”.

Se dos maus tratos resultar a morte do animal de companhia, “a privação de importante órgão ou membro ou a afetação grave e permanente da sua capacidade de locomoção, o agente é punido com a pena de prisão até dois anos ou com pena de multa até 240 dias”.

ZAP

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Até que enfim. Os animais, grupo do qual fazemos parte e que em nada nos sobrepomos aos outros a não ser apenas pela capacidade de raciocínio em tudo o que de bom e mau daí advém, desde sempre mereceram ser mais valorizados como seres vivos com direito à vida e à liberdade tal como nós. Quem gosta de inflingir maus tratos que o faça em si mesmo pra ver se é bom. E ainda há compare ou tente diminuir os animais ao compará-los com certas existência aberrantes e repugnantes ao referir “És pior que um animal”, com toda certeza que sim porque não conheço animal nenhum que seja pior que qualquer humano.

  2. Continuamos a ter deputados/politicos insensíveis, mesquinhos com total ausência de respeito e dignidade pelos animais. Sim porque estes não dão votos nem dinheiro.
    “Qualquer dia os crimes contra os animais são superiores aos das pessoas” ou “Se num transporte uma vaca magoasse uma pata o dono era responsabilizado” palavras de ” deputados “. Pergunto: e qual era ou é o problema. Cometem-se diariamente crimes de todas as maneiras contra as pessoas (assaltos, mortes, pedófilos) e a justiça não faz nada. vêm para a rua. Porque é que os animais têm de ser tratados da mesma maneira? Eles não têm as mesmas doenças, fome, frio, ausência de carinho como as pessoas? Há que começar por algum lado. tenham vergonha. Se falam sempre da europa para o que lhes interessa porque não seguem o exemplo de alguns países com a Holanda? Penalizem a sério quem os maltrata com penas duras e multas e talvez assim consigam ganhar dinheiro para a banca ou baixar o défice

RESPONDER

Venezuela. Maduro ordena construção de novo satélite de telecomunicações

Nicolás Maduro anunciou que a Venezuela vai ter um novo satélite de telecomunicações, que vão ser feitos investimentos para ativar as redes 4G e 5G nas operadoras estatais e para levar fibra ótica aos venezuelanos. "Ordeno …

Departamento de Justiça dos EUA enviou email com link para site supremacista e antissemita

Uma divisão do Departamento de Justiça norte-americano enviou um email para juízes de imigração com um link para um blogue supremacista branco, repleto de referências antissemitas. A mensagem, enviada pelo gabinete executivo de avaliação de imigração …

Indonésia tenta parar violência na Papua com envio de tropas e corte da Internet

O corte do acesso à Internet na Papua e territórios adjacentes e o envio de pouco mais de um milhar de efetivos do exército são a resposta do Governo indonésio à onda de distúrbios que …

Itália tem até terça-feira para formar novo Governo

O Presidente de Itália disse esta quinta-feira, após consultas com os partidos, que há uma maioria parlamentar disposta a formar um novo Governo, pelo que vai permitir estas negociações e convocará novamente os partidos na …

Câmara de Cascais paga multa de 200 mil euros por construção ilegal na praia

A Câmara Municipal de Cascais foi condenada a pagar 200 mil euros pela construção ilegal de um acesso em betão à praia do Abano. A construção que data a 17 de junho de 2009 foi conduzida …

Ocean Viking vai desembarcar em Malta. Reservas de mantimentos estão a chegar ao fim

As reservas de mantimentos para os 356 ocupantes do navio Ocean Viking só são suficientes para quatro dias, alertou esta sexta-feira a organização Médicos Sem Fronteiras frisando que o navio está há 19 dias no …

"Não se cumpre a lei". Veterinários acusam autoridades de não recolherem animais abandonados

O bastonário da Ordem dos Médicos Veterinários, Jorge Cid, acusou ontem as autoridades de não estarem a cumprir a lei que obriga a recolher os animais abandonados. Em setembro de 2018, passou a ser aplicada no …

"A Leonor é transexual. Ela existe. É a minha filha." Pais ao lado do Governo e contra a direita

A polémica em torno da Lei de Identidade de Género continua, com as críticas da Direita e com uma petição contra a legislação que já vai em mais de 27 mil assinaturas. Associações de pais …

Médicos de fertilidade usaram o seu próprio esperma em centenas de pacientes

Uma longa reportagem do The New York Times dá conta de vários casos de mulheres que recorreram a médicos especialistas em fertilidade à procura de esperma anónimo e acabaram por receber o esperma do próprio …

Nenhum rohingya se apresentou para sair do Bangladesh e regressar a Myanmar

O Comissário para os Refugiados, Assistência e Repatriamento do Bangladesh, Abul Kalam, disse na quinta-feira que nenhum rohingya se apresentou para regressar a Myanmar (antiga Birmânia) numa segunda tentativa de repatriamento da etnia muçulmana. Numa conferência …