Animais híbridos bizarros encontrados em sepulturas da Idade do Ferro

Bournemouth University

Esqueleto de ovelha com duas pernas adicionadas numa sepultura da Idade do Ferro

Um estudo arqueológico num local da Idade do Ferro em Inglaterra descobriu esqueletos de animais híbridos, incluindo uma “vaca-cavalo” e ovelhas de seis pernas.

Os restos bizarros pertencem a um povo antigo que viveu no sul de Inglaterra cerca de 400 aC, até pouco antes da invasão romana em 43 dC. Foram encontrados vários poços no sítio arqueológico.

Segundo o co-director da escavação, Paul Cheetham, professor de arqueologia na Universidade de Bournemouth, no Reino Unido, parece que as pessoas cavavam poços para armazenar alimentos, como grãos, perto das suas moradias. Não tinham “nenhuma forma decente de refrigerar as coisas” naquela época, e a terra calcária terá fornecido uma boa área de armazenamento.

As pessoas usavam cada poço durante apenas um ou dois anos, e então cavavam um novo. Pouco antes de abandonarem um desses buracos, especula-se, enterravam aí um animal híbrido, às vezes ainda com carne (o que significa que não serviram de alimento), possivelmente como uma forma de homenagear algum deus ou deuses.

Os investigadores conseguem perceber se um animal foi sepultado com carne quando o seu esqueleto está bem ligado ou articulado.

Bizarrice

Os animais híbridos encontrados no local foram formados a partir das partes do corpo de vários animais, e foram “criando combinações de animais como uma oferenda a particulares divindades”, disse o co-director da escavação Miles Russell, professor de arqueologia pré-histórica e romana na Universidade de Bournemouth. “Não sabemos o que isso significava ao certo para a tribo, já que, infelizmente, nada foi escrito sobre o período e não temos registo dos nomes ou da natureza dos deuses que estão a ser evocados”.

Os arqueólogos encontraram vários tipos de animais misturados. Muitos continham combinações de cavalo e vaca, como um crânio de vaca com uma mandíbula de cavalo e um crânio de cavalo com um corno de vaca, resultando nalgo que parecia um unicórnio bizarro.

Alguns poços tinham itens fabricados por humanos, como pentes feitos a partir de ossos. Outros tinham combinações de vacas e ovelhas, e corpos inteiros de cães e porcos sacrificados. Num poço, os arqueólogos encontraram o corpo decapitado de um carneiro com um crânio de vaca na parte traseira.

De acordo com os arqueólogos, as vacas, ovelhas e cavalos eram provavelmente a base da economia e uma fonte de alimento na época, de modo que sacrificar um animal terá sido algo muito importante.

A mulher híbrida

Os arqueólogos também descobriram o esqueleto de uma mulher enterrada de bruços sobre uma cama de ossos. Uma marca de corte na sua clavícula sugere que alguém lhe terá rasgado a garganta.

“As pessoas não eram enterradas na Idade do Ferro nesta parte da Grã-Bretanha”, disse Cheetham. “Não sabemos o que faziam com os corpos. Deviam lançá-los na água ou expô-los aos elementos”, especula.

Como os animais híbridos, é provável que essa mulher fizesse parte de um ritual ou sacrifício. O seu corpo foi colocado sobre os ossos de vacas, cavalos, ovelhas, porcos e cães. Curiosamente, ela foi posicionada de forma a ficar exactamente em cima deles: as suas pernas estão no topo dos membros posteriores dos animais, a sua pélvis está em cima das outras pélvis, e assim por diante.

“É como se ela fosse um complemento para este animal híbrido humano”, sugere Cheetham.

Tribo antiga

Os arqueólogos não nomearam o povo da Idade do Ferro que vivia no assentamento, mas o sítio arqueológico chama-se “Duropolis” em homenagem à tribo Durotriges, que se estabeleceu na região desde cerca de 50 a.C. até à invasão romana. A origem do povo Durotriges não é clara, mas é possível que tenham vindo da Europa continental.

Os Durotriges deixaram um tesouro de artefactos, incluindo cerâmica, moedas e sepulturas em forma oval. No entanto, não está claro se a tribo se fundiu com as pessoas da Idade do Ferro (responsáveis pelos poços de animais híbridos), ou se decidiu deslocar-se.

Dado o registo escasso, os arqueólogos estão a tentar aprender o máximo possível sobre o povo da Idade do Ferro. Estudam a região desde 2009, mas encontraram o local com os animais híbridos apenas há dois meses, durante um levantamento geofísico.

Casas da Idade do Ferro

Os resultados do levantamento geofísico, que mostraram uma área de cerca de 30 hectares de poços, foram totalmente inesperados. Até agora, os cientistas escavaram 16 casas ovais e têm cerca de 200 mais para descobrir. Cada uma possui de 11 a 15 metros de diâmetro, e as estruturas foram provavelmente cobertas de pau a pique e palha.

A descoberta dá aos arqueólogos uma ideia mais clara sobre como as pessoas da Idade do Ferro no sul de Inglaterra organizavam as suas vidas. Também pode ajudar os investigadores a aprender sobre a transição da pré à pós-influência romana.

O sítio fornece uma janela perfeita de como a invasão romana afectou a Grã-Bretanha pré-histórica. Os cientistas estão a planear acompanhar o estilo de vida e outras mudanças que ocorreram depois de os romanos chegarem ao local.

“Quando é que as religiões, a comida, os costumes, as casas e a sociedade começaram a mudar?”, questiona Russell. “E, se isso ocorreu, quando é que os bretões nativos se tornam ‘romanos’?”.

ZAP / Hype

PARTILHAR

RESPONDER

Encontrado cemitério perto do campo de concentração de Auschwitz

Um residente local descobriu cerca de 12 crânios humanos e vários ossos na margem do rio que atravessa a cidade vizinha de Oswiecim, perto de Auschwitz. As autoridades estão a investigar se os restos mortais …

Taiwan vai ter uma enfermaria hospitalar feita de lixo reciclado

O Hospital da Universidade Católica Fu Jen, em Taipei, capital de Taiwan, vai ter a primeira enfermaria hospitalar do mundo construída com materiais reciclados. Quando a pandemia da covid-19 apareceu, o arquiteto e engenheiro taiwanês Arthur Huang …

Turquia 0-3 Itália | Euro arranca com vitória italiana

A Itália, campeã europeia em 1968, venceu hoje a Turquia por 3-0, no encontro inaugural do Euro2020 de futebol, disputado no Estádio Olímpico de Roma, a contar para a primeira jornada do Grupo A. A 16.ª …

"Exército" de cabras ajuda a prevenir incêndios florestais na Califórnia

A Califórnia soltou um "exército" de cabras para mastigar arbustos e ervas demasiado grandes em todo o estado na esperança de reduzir o risco de incêndios florestais neste verão. Este tipo de vegetação inflamável contribui para …

Kim Jong-un perdeu peso (e isso pode ter consequências geopolíticas)

O líder norte-coreano parece ter perdido algum peso, o que já levou alguns analistas políticos a avançar com algumas teorias e possíveis consequências geopolíticas. Depois de não ser visto em público durante quase um mês, o …

Portugal Campeão Europeu em 2016

Campeões em 2016, ausentes do Euro 2020: onde estão esses 12 portugueses?

Mais de metade dos jogadores convocados por Fernando Santos para o histórico Europeu 2016 não vai estar nesta edição do torneio. Rui Patrício, Pepe, Raphaël Guerreiro, José Fonte, Cristiano Ronaldo, João Moutinho, Anthony Lopes, Danilo Pereira, …

Marrocos avisa a Europa que Ceuta “é uma cidade marroquina ocupada”

A Câmara dos Representantes de Marrocos condenou a moção aprovada pelo Parlamento Europeu (PE) a rejeitar a estratégia do Governo de Rabat na recente crise migratória em Ceuta e reforçou o estatuto do enclave espanhol …

Hong Kong vai censurar filmes em busca de “ameaças à segurança nacional”

As autoridades de Hong Kong vão começar a censurar todos os filmes nacionais e estrangeiros em busca de casos que possam ser interpretados como “violações da segurança nacional”, no mais recente exemplo do reforço do …

Reino Unido confirma que variante Delta é 60% mais transmissível

O Reino Unido registou 17 mortes e 8.125 casos de covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com os dados oficiais mais recentes, que hoje também confirmaram que a variante Delta é 60% mais transmissível. Um …

Médicos de Saúde Pública pedem "cautela" e alertam que a "pandemia ainda não acabou"

A Associação de Médicos de Saúde Pública apelou hoje à população para ter “algumas cautelas” em celebrações familiares e noutros contextos, lembrando que a vacina contra a covid-19 não é “100% eficaz” e que a …