Amesterdão vai criar novos limites ao arrendamento turístico

Amesterdão está a planear mudar as leis da habitação para limitar a compra de novas casas aos moradores e travar a especulação imobiliária provocada pelo elevado número de alugueres.

Na base desta medida está o aumento dos preços das casas como consequência da sua compra por investidores imobiliários, que depois alugam os espaços a turistas através de plataformas como o Airbnb.

“Um número crescente de casas novas está a ser comprado por investidores que as querem alugar por valores muito elevados”, disse, Laurens Ivens, o vereador da Câmara de Amesterdão responsável pela habitação ao jornal holandês Dutch News. “Estes investidores podem pagar valores com que os cidadãos de Amesterdão não conseguem competir”, acrescentou.

O autarca está preocupado porque as casas na cidade se estão a “tornar inacessíveis, tanto para alugar como para comprar”.

Nos últimos anos, a cidade tem implementado medidas no sentido de limitar o número de alugueres que um proprietário pode fazer por ano. Até ao final de 2018, estava em vigor um limite de 60 dias – os quartos individuais integrados em casas não eram abrangidos por esta medida.

A 1 de janeiro deste ano, o limite passou para 30 dias. A empresa Airbnb disse ao jornal que não vai aderir a esta norma, embora queira “continuar a trabalhar com os governantes”. A Airbnb explica como tem colaborado com as autoridades para contribuir para um turismo sustentável, através da disponibilização de informação solicitada pela autarquia e da criação de um controlo automático dos alugueres a 60 dias por ano.

Para os responsáveis por esta plataforma, a decisão de impor um limite a 30 dias de aluguer por ano é questionável e está a ser posta em causa por especialistas na área do direito e do turismo, que alegam infração de direitos básicos e reversão da democratização do turismo.

Laurens Ivens explicou que esta redução para metade é motivada pelo aumento exponencial da oferta na cidade – em 2013, havia 4500 casas disponíveis para aluguer turístico, e em 2017 o valor ascendia a 22 mil.

Para o autarca, “as casas são para se viver nelas” e o aluguer a turistas tem mais consequências negativas do que positivas. “Há mais ruído”. Para além disso, Ivens referiu que “os turistas têm rotinas diárias diferentes dos residentes e isso cria inconvenientes extra para as pessoas que vivem nos bairros” e que “os turistas não conhecem as regras locais de coisas como a gestão do lixo e, como resultado, há mais lixo junto das casas”.

Caso seja aprovada, a nova legislação que limita a compra de casas àqueles que querem viver nelas deverá entrar em vigor ainda este ano.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A polícia holandesa achava que tinha em mãos o mafioso mais procurado da Europa. Afinal, era só um fã de F1

Um homem de Liverpool de 54 anos pensava que o grande evento da sua viagem aos Países Baixos seria assistir ao Grande Prémio de Fórmula 1, mas acabou detido numa prisão de alta segurança por …

Cobertura global de corais caiu para metade desde 1950, revela relatório

A cobertura global de recifes de coral caiu para metade desde 1950, cenário originado pelo aquecimento global, pesca excessiva, poluição e destruição de habitats naturais, revelou uma análise divulgada esta sexta-feira. Desde a Grande Barreira de …

O sonho de Christo concretizou-se, 60 anos depois. O Arco do Triunfo foi embrulhado como um presente

Já desde o início dos anos 60 que Christo imaginava como seria cobrir o Arco do Triunfo em tecido. A sua visão foi finalmente concretizada e pode ser visitada entre 18 de Setembro e 3 …

Holanda. Ministra da Defesa renuncia devido à crise de evacuação do Afeganistão

Após a ministra das Relações Externas holandesa, Sigrid Kaag, renunciar devido ao desastre da evacuação do Afeganistão, esta sexta-feira foi a vez da ministra da Defesa, Ank Bijleveld. Segundo relatou o Guardian, acredita-se que os ministros …

Tribunal da África do Sul recusa anular pena de prisão do ex-Presidente Jacob Zuma

O mais alto tribunal da África do Sul rejeitou o pedido do ex-Presidente Jacob Zuma para anular a sua sentença de 15 meses de prisão por não comparecer a uma sessão de inquérito por corrupção. Em …

EUA. Advogado planeou o próprio assassinato para o filho receber seguro. Foi detido por fraude

Um influente advogado norte-americano, cuja esposa e um dos filhos foram assassinados, foi acusado de fraude contra uma empresa de seguros e falso testemunho por organizar o seu próprio assassinato. Segundo avançou a agência France-Presse, …

Norberto Mourão conquista bronze nos Mundiais de canoagem adaptada

Norberto Mourão já tinha conquistado o bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e junta agora mais uma medalha à colecção, desta vez nos Mundiais de canoagem adaptada. O atleta de canoagem adaptada Norberto Mourão conquistou hoje …

Caso George Floyd. Polícia condenado a 22 anos de prisão pode ver a sentença revertida

A intervenção do Supremo Tribunal do Minnesota num outro caso de violência policial para reduzir a pena de um agente pode abrir um precedente para que haja alterações na sentença de Derek Chauvin. Segundo avança a …

Futebol português contra Campeonato do Mundo de dois em dois anos

O futebol português está contra a intenção da FIFA de aumentar a periodicidade do Campeonato do Mundo, passando de quatro para de dois em dois anos, refere um comunicado conjunto divulgado hoje. O documento, assinado pela …

Governo quer proibir empresas de recorrer ao 'outsourcing' após despedimento coletivo

O Governo quer proibir as empresas que façam despedimentos coletivos de recorrerem ao 'outsourcing' (contratação externa) durante os 12 meses seguintes, disse hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. No final …