Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais.

Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades mais amigas do ambiente em todo o mundo, pois a população (e os visitantes da cidade) têm o hábito de percorrer as ruas de bicicleta. Contudo, esta situação pode estar a causar alguns constrangimentos e por isso a capital dos Países Baixos resolveu arranjar uma forma de conter o estacionamento de bicicletas nas pontes. Através do uso de flores.

Devido à grande movimentação de bicicletas na cidade, muitas das vezes as pessoas acabam por estacionar as suas bicicletas nos sítios mais inoportunos. Isto acontece com muita frequência nas famosas pontes de Amesterdão, situação que não agrada ao município, que considera que desta forma as vistas dos mais belos canais do mundo estão a ser “destruídas”.

Para resolver o problema, os governantes locais resolveram colocar plantas de madeira e cestos de flores nas pontes dos canais que são mais movimentados. Esta é uma tentativa de persuadir os ciclistas a encontrar outros locais para estacionar as bicicletas, diz o jornal britânico The Guardian.

Um porta-voz do município referiu que “devido ao elevado número de bicicletas estacionadas junto às grades das pontes, as pessoas que por lá caminham não conseguem caber nos pequenos espaços que restam e acabam por andar na via, o que pode ser perigoso”.

Amesterdão é conhecida por ter mais bicicletas do que pessoas, e conta com cerca de 767 km de ciclovias. A pandemia do novo coronavírus fez com que os habitantes da cidade optassem ainda mais por este meio de transporte, deixando de lado carro e os transportes públicos.

Um relatório do instituto de conhecimento holandês para a política de mobilidade revelou que a distância média percorrida por cada bicicleta, diariamente, aumentou para 4,1 km em julho deste ano, número que contrasta com os 3,4 km percorridos no ano passado.

A acumulação de bicicletas nas pontes da cidade não é o único problema. A associação Algemene Nederlandse Wielrijders-Bond refere a necessidade de uma melhoria nos padrões de segurança das ciclovias, pois estas estão cada vez mais cheias.

Frits van Bruggen, diretor da ANWB, explicou que “antes da crise do coronavírus, já tínhamos ciclovias completamente cheias, por isso este problema não é de agora”.

“Tenho 100% de certeza de que teremos mais vítimas e acidentes nos próximos tempos porque a população opta cada vez mais por este meio de transporte. Depois da pandemia não ousamos mais usar transportes públicos”, rematou Bruggen.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Morreu Phil Spector, o produtor de “Let it Be” dos The Beatles

O produtor Phil Spector, um dos mais conhecidos da indústria discográfica desde a década de 1960, criador da designada "parede de som", morreu no sábado aos 81 anos, informaram este domingo os serviços prisionais …

Quão escuro é o Universo? Mais do que pensávamos, apurou a New Horizons

Novas medições levadas a cabo pela sonda espacial não tripulada da NASA New Horizons mostram que o Universo não é tão escuro como pensávamos. A escuridão do Universo é um fenómeno conhecido e estudado, sendo …

Listrada ou com manchas? Encontrados ventos e correntes na anã castanha mais próxima

Uma equipa de investigadores liderada pela Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, encontrou bandas e listras na anã castanha mais próxima da Terra. A descoberta sugere a existência de processos que agitam a atmosfera da …

Encontradas fibras de poliéster em todo o Oceano Ártico

Investigadores encontraram fibras de poliéster em todo o Oceano Ártico. As evidências sugerem que lavar as nossas roupas está a contribuir para esta contaminação. Há muito tempo que o Ártico provou ser um barómetro da saúde …

Campus universitários nos Estados Unidos podem tornar-se super-propagadores da covid-19

Os campus universitários podem tornar-se super-propagadores do novo coronavírus, que causa a covid-19, para toda a sua área de abrangência, concluiu uma nova investigação levada a cabo nos Estados Unidos. Analisando os 30 campus universitários …

A "máscara mais inteligente do mundo" é recarregável, tem microfone e dá luz

A Razer afirma ter criado a máscara mais inteligente do mundo. O Projeto Hazel é um design com um revestimento externo feito de plástico reciclado à prova de água e é transparente para permitir a …

Novo tratamento permite que pessoas com lesões na espinal medula voltem a mexer mãos e braços

Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington conseguiu ajudar seis participantes com lesões traumáticas da espinal medual a recuperar alguma mobilidade de mãos e braços. Muitas das pessoas que sofrem lesões traumáticas da espinal medula …

Ventiladores comprados à China custaram 1,3 milhões. Autarquias algarvias vão pedir devolução do dinheiro

Os 30 ventiladores comprados à China seriam usados nos hospitais do Algarve, mas os equipamentos não funcionam. Os autarcas vão agora exigir devolução do dinheiro. De acordo com a edição do jornal Público deste domingo, o …

EUA um passo atrás da China. Pequim leva avanço na Guerra Comercial (e as suas exportações estão em alta)

No ano em que a pandemia se expandiu em todo o mundo, muitos países viram-se em mãos com graves problemas financeiros e económicos. No caso da China, a situação foi mais positiva e o país …

Alexei Navalny detido no regresso à Rússia

O líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi detido este domingo no aeroporto em Moscovo quando regressava à Rússia. Os serviços prisionais russos (FSIN) detiveram o opositor russo Alexei Navalny, este domingo, à chegada a Moscovo, acusando-o …