Quase 40% dos americanos com dificuldades financeiras. Doar sangue é a sua maior receita

A economia dos Estados Unidos (EUA), considerada uma das maiores do mundo, permitiu avanços sociais e tecnológicos inestimáveis. Contudo, atualmente, cerca de 40% dos norte-americanos afirmam ter dificuldade em pagar por comida, por habitação, por serviços públicos ou por assistência médica.

Segundo noticiou o MintPress News, citado pelo All That’s Interesting (ATI), muitos norte-americanos da classe trabalhadora, com poucos rendimentos, começaram a vender o seu próprio sangue para sobreviver.

A oferta e a procura de sangue fizeram com que o número de centros de coleta crescesse de forma exponencial desde 2005. Na verdade, o sangue representa agora mais de 2% do total das exportações dos EUA – mais do que o milho, por exemplo. Por lei, é permitido doar sangue até duas vezes por semana, por cerca de 30 dólares de cada vez.

Os EUA fornecem 70% do plasma mundial, principalmente porque a coleta é ilegal na maioria dos outros países. A Alemanha compra cerca de 15% do suprimento exportado do país, com a China e o Japão a serem também grandes compradores.

Entre 2016 e 2017, os norte-americanos venderam tanto sangue para centros de coleta que as exportações aumentaram mais de 13%, passando a 28,6 mil milhões de dólares (cerca de 25,6 mil milhões de euros) De acordo com o ATI, comprar e vender sangue é uma das poucas indústrias prósperas que restam no país.

O plasma é uma das substâncias mais valiosas que se pode dar a outro ser humano, especialmente em casos de anemia e de cancro. Essa substância ajuda a transportar proteínas essenciais no organismo, bem como glóbulos vermelhos e brancos.

É também rotineiramente necessário para realizar cirurgias, principalmente para transfusões em grávidas, que perdem muito sangue durante o parto. Embora o plasma e os seus próprios doadores sejam vitais e generosos, empresas como Grifols e CSL estão nessa indústria pelo dinheiro, referiu o ATI.

“Não gosto da ideia de vender o meu plasma por dinheiro, mas faço o que tenho que fazer”, disse um doador de Kalamazoo, no Michigan.

De acordo com o WSWS, um estudo descobriu que a maioria dos doadores de Cleveland obtém grande parte dos seus rendimentos com a doação de sangue. Embora seja um ato voluntário, o aumento do custo de vida e a redução das oportunidades parecem estar a forçar os doadores a se submeterem a esse procedimento.

“Existe todo um plano de lucro”, disse Izzy, estudante da Universidade do Michigan. “Eles nos dão tão pouco, mas recebem muito. Querem o plasma porque é caro. Mas não querem pagar por ele, então vão para os lugares mais pobres e pagam o mínimo possível”.

Para Keita Currier, de Washington, essas são empresas “predadoras”. “O preço estabelecido para o plasma é baseado num capricho. Por exemplo, no local onde doei nas primeiras cinco vezes, recebi 75 dólares na primeira vez, depois recebe 20, 20, 30, 50, 25. É aleatório, não importa. Eles sabem que a pessoa está desesperada e se não o fizer a doação por 30 dólares, não receberá 50 na próxima vez”.

H. Luke Schaefer, professor da Universidade de Michigan, acredita que “o aumento maciço nas vendas de plasma é o resultado de uma rede de segurança monetária inadequada e, em muitos lugares, inexistente, combinada com um mercado de trabalho instável”. “As pessoas precisam do dinheiro, esse é o principal motivo”.

Contudo, o processo que passam para obter esse dinheiro é desumano, referiu o ATI. Primeiramente, os doadores são pesados em público ​​para garantir que são pesados ​​o suficiente para doar sangue. Assim, as pessoas obesas valem mais para essas empresas, pois o risco para essas corporações diminui à medida que o peso aumenta.

“Definitivamente, transformam as pessoas em produto, num sentido muito literal”, disse Andrew Watkins, um nativo de Pittsburgh que doou o seu sangue consistentemente por 18 meses. “É profundamente explorador e um sintoma que mostra o quão longe o capitalismo foi”, acrescentou.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Os camones vivem num país de 3ª Mundo, esta é a realidade há muito conhecida. O sonho camone nunca passou de um pesadelo.

    • pais miseravel tipico de 4 mundo mas sabes a melhor conheci uma alema que foi fazer turismo nos ianques e quando acordou num hotel na banheira estava sem 1 rim, a historia dela passou na tv alema ela me mostrou ate o corte no seu corpo e mostra bem o pais miseravel que e do carvalho

  2. Merica!!
    Doar não; VENDER!
    Porque por lá, tudo é negócio!…
    E muito desse sangue está contaminado, ou não fossem os americanos o povo mais drogado do mundo!
    .
    @ZAP
    “Centros de coleta”?
    Em português são centros de recolha!
    .
    Porque acabaram as notificações de resposta aos comentários?

RESPONDER

Morreu Sindika Dokolo, marido de Isabel dos Santos

O empresário Sindika Dokolo faleceu, nesta quinta-feira, no Dubai, aos 48 anos de idade, durante a prática de mergulho. A morte do empresário de origem congolesa já foi confirmada à Lusa por uma fonte ligada à …

Lagostins autoclonados invadiram (e conquistaram) um cemitério na Bélgica

Um cemitério na Bélgica foi completamente invadido por lagostins marmoreado. De acordo com o Instituto Flamengo para Pesquisa da Natureza e da Floresta (INBO), a espécie representa uma grande ameaça para a biodiversidade local. Segundo o …

Benfica 3-0 Standard Liège | “Águia” voa de forma imperial

A noite foi de festa no Estádio da Luz para os cerca de 4875 espectadores – 7,5% por cento da lotação – que se deslocaram ao reduto dos “encarnados” esta quinta-feira. O Benfica venceu por 3-0 …

Urnas abertas no Minecraft. Servem para ensinar os jovens a votar nas eleições

A organização não partidária e sem fins lucrativos Rock the Vote e a empresa criativa Sid Lee uniram-se para criar um servidor de "casa de votação" no popular jogo Minecraft antes das eleições presidenciais de …

Zorya Luhansk 0-2 Braga | “Nota artística” em triunfo minhoto

Dois jogos, duas vitórias para o Sporting de Braga no Grupo G da Liga Europa. Uma entrada de rompante em jogo, com dois golos espectaculares nos primeiros 11 minutos, permitiram aos “arsenalistas” controlar e lidar …

Amostra de ADN desvenda homicídio cometido há quatro décadas

Uma amostra de ADN, colhida de um norte-americano da Carolina do Sul após este ser detido por apontar uma arma, permitiu às autoridades desvendar um caso antigo, identificando-o como principal suspeito do homicídio de uma …

Investigadores portugueses criam simuladores para treinar médicos à distância

Investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) desenvolveram, durante o confinamento, um método para os estudantes treinarem para cenários de emergência sem saírem de casa. Em declarações à Lusa, Carla Sá Couto, do …

Restam apenas dois rinocerontes brancos do norte (mas há uma esperança para salvar a espécie)

Com a morte do último macho em 2018, o rinoceronte branco do norte chegou ao ponto em que não pode ser salvo naturalmente. Com apenas duas fêmeas restantes, a subespécie é agora tida como oficialmente …

Há uma região na América do Norte sem qualquer caso de covid-19. Tem a dimensão do México

Nunavut, uma região localizada no norte do Canadá, continua sem registar nenhum caso de covid-19. A receita para o sucesso tem vários ingredientes, mas as caraterísticas especiais da região e as medidas rígidas tomadas logo …

Site da campanha de Trump foi alvo de ataque. Hackers "fartaram-se das fake news"

O website oficial da campanha presidencial de Donald Trump foi alvo de um ataque informático que o deixou temporariamente desfigurado na noite desta quarta-feira. Os hackers responsáveis substituíram o habitual conteúdo por uma mensagem normalmente utilizada …