Amazon despede funcionários que apoiaram “coletes amarelos” em França

Vários funcionários da empresa Amazon que manifestaram apoio aos protestos dos “coletes amarelos” foram demitidos recentemente em França.

A gigante da Internet critica uma “falta grave” na obrigação de lealdade, por terem encorajado ou participado de bloqueios contra o próprio empregador.

Foram dois casos em Lille, no norte da França, e um terceiro em Montélimar. De acordo com as cartas de demissão que receberam, publicadas pelo jornal Le Parisien, os empregados demonstraram “comportamento em oposição total aos valores da empresa”. Um deles decidiu fazer uma queixa na justiça.

Em 22 de novembro de 2018, o agora ex-funcionário disse: “Francamente, estão a ir bem, não desistam, na sexta-feira será Black Out Friday, não parem. Unirei-me a vocês quando não for trabalhar, bloqueiem tudo.”

Para um responsável do Conselho Geral do Trabalho (CGT) da cidade de Montélimar, demitir um funcionário por declaração nas redes sociais é um facto inédito no país.

“Já ouvi falar de casos em que as pessoas tiveram que prestar esclarecimento porque foram denunciadas por colegas. Mas desta vez aconteceu em dois lugares diferentes e parece-me que membros dos Recursos Humanos espreitaram os perfis dos trabalhadores no Facebook”, disse.

Em Montélimar, o clima de medo instalou-se. Diversos trabalhadores fecharam os seus perfis no Facebook para impedir que o serviço de Recursos Humanos espiasse as suas publicações. Para Avi Bitton, advogada especializada em direito do trabalho, a lei está do lado dos funcionários.

“É o empregador que deve apresentar provas de que o trabalhador cometeu uma falta grave. Mas, tratando-se de mensagens nas redes sociais, é complicado. Outra dificuldade é que a empresa ataca liberdades fundamentais, como se manifestar ou fazer greve”, explica Avi Bitton.

Um apelo à greve para o dia 5 de fevereiro foi lançado pela CGT, pelo sindicato Sud-Solidaires e por “coletes amarelos”, em apoio aos funcionários despedidos. Amazon, até ao momento, disse que os seus contratados “estavam livres para participar ou expressar simpatia a um movimento”, mas “respeitando as suas obrigações” com a empresa.

// RFI

PARTILHAR

RESPONDER

Faca feita de fezes entre os vencedores deste ano dos prémios Ig Nobel

Uma faca feita com fezes congeladas e um jacaré a arrotar são alguns dos vencedores dos prémis Ig Nobel, que distinguem as invenções mais incomuns. Os prémios Ig Nobel – uma paródia dos prémios atribuídos pelas …

O hemisfério norte teve o verão mais quente de que há registo (e isso é um sinal de alerta para a Terra)

O hemisfério teve em 2020 o verão mais quente de que há registo. No geral, o Planeta Terra teve três dos meses mais quentes, e o mês de agosto foi o segundo mais quente que …

Há uma nova explicação para o naufrágio do Titanic: Uma fantástica Aurora Boreal

Todos conhecemos a história do Titanic. Também todos sabemos que o seu naufrágio aconteceu após o grande navio ter embatido num iceberg. Contudo, um investigador americano põe novas hipóteses em cima da mesa. E se …

Famalicão 1-5 Benfica | "Águia" faminta com nota artística

Após a desilusão de Salónica, que ditou um adeus precoce dos milhões da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Benfica goleou na noite desta sexta-feira o Famalicão por 5-1, numa espécie de redenção. Neste …

O anonimato de Banksy teve um custo. Perdeu os direitos sobre uma das suas obras mais icónicas

O famoso artista de rua britânico Banksy perdeu uma longa batalha judicial pelos direitos autorais da obra "The Flower Thrower", contra a Full Colour Black, empresa que produz postais de felicitações. Banksy, o misterioso artista que, …

Reino Unido e Espanha aumentam restrições. Itália e Alemanha com quase dois mil casos

Madrid restringe movimentos de 850 mil pessoas, Itália regista um aumento dos casos de infeção nas últimas 24 horas, britânicos enfrentam novas restrições no país e Alemanha com dois mil novos casos de covid-19. A região …

Trump novamente acusado de assédio sexual. "Enfiou a língua na minha garganta", disse Amy Doris

O Presidente dos EUA, Donald Trump, foi acusado esta quinta-feira de agressão sexual por uma ex-modelo, num episódio que alegadamente terá ocorrido num torneio de ténis, em 1997. A ex-modelo Amy Dorris relatou ao jornal britânico …

Ventura pondera suspender mandato para se dedicar à campanha presidencial

O presidente do Chega afirmou hoje que o seu partido "está a analisar" no plano jurídico a questão da suspensão temporária do seu mandato de deputado para se dedicar às campanhas dos Açores e presidenciais. Em …

Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recupera, avisa neurologista

Um neurologista ouvido num documentário da RMC Sport diz que o ex-piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recuperará. Já passaram quase sete anos desde que Michael Schumacher sofreu um acidente …

Processos com acórdãos a meias entre Rangel e Galante estão em risco

Durante dez anos, centenas de acórdãos do Tribunal da Relação de Lisboa foram feitos a meias entre Rui Rangel e Fátima Galante. Agora, esses processos estão em risco. A Procuradoria-Geral da República anunciou esta sexta-feira a …