Alunos adormecem nas aulas porque passam a noite a jogar e nas redes sociais

sampsyo / Flickr

-

Alunos cansados e que adormecem nas aulas por ficarem, até de madrugada, nas redes sociais e a jogar computador, levaram um agrupamento de escolas a lançar uma campanha para sensibilizar os pais a mudar os maus hábitos dos filhos.

“Temos muitos miúdos que chegam à escola cansados, com sono, desmotivados e sem ânimo. Até temos casos em que adormecem na sala de aula. Uma das principais razões prende-se com o facto de não dormirem o suficiente, porque estão muitas horas nos jogos de computador e nas redes sociais”, alertou Filinto Lima, diretor do Agrupamento de Escolas Dr. Costa Matos, em Vila Nova de Gaia.

Preocupada, a direção escolar começou a distribuir panfletos informativos pelos centros de saúde, espaços comerciais, cafés, associação de pais e de alunos.

O folheto da escola enumera vários problemas detetados na sala de aula: “Os professores veem diariamente alunos cansados, desatentos, alunos desmotivados, sem ânimo, alunos que não conseguem ouvir porque estão demasiados excitados e eufóricos e alunos que não conseguem reter conhecimentos”.

Filinto Lima, que é também vice-presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), explicou que o objetivo da iniciativa é “alertar os pais, porque este é um problema que tem reflexos nas notas”.

Com a data dos exames a aproximar-se, os pais começam a preocupar-se com os resultados escolares dos filhos. Enquanto uns apostam em explicações, outros reforçam as horas de estudo em casa, mas os professores garantem que existem pequenas medidas que podem fazer a diferença.

Além das horas de sono, os professores recordam os encarregados de educação para a importância de reduzir o consumo de refrigerantes ricos em cafeína e de alimentos gordos.

A escola sugere aos pais que tentem garantir que os alunos descansam o tempo suficiente e que o tempo dedicado aos jogos eletrónicos e redes sociais é controlado.

Promover hábitos de estudo com qualidade, ter momentos de calma e convívio familiar, incentivar as crianças a fazer atividades diferenciadas que promovam o convívio e a promoção da leitura são algumas das propostas que se podem ler no panfleto, que alerta para o facto de os alunos não conseguirem “concentrar nas tarefas escolares e no estudo porque a fadiga os vence”.

“Queremos que o sucesso dos alunos aumente e por isso lançámos uma campanha de sensibilização, junto dos adultos”, concluiu.

Problema alastra-se por todo o país

Filinto Lima ressalvou que este fenómeno não é exclusivo do seu agrupamento: “É um problema sentido em quase todas as escolas do país”.

Os encarregados de educação reconhecem que os jovens têm uma propensão para as novas tecnologias e acreditam que haja muitas crianças a chegar às aulas com poucas horas de sono.

O presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap), Jorge Ascensão, disse não ter “informações concretas sobre esta matéria”. Lembrando, no entanto, que “os jovens e crianças têm muita vontade de estar no computador, até porque existe aquela questão de os jogos e redes sociais, como o Facebook, serem muito viciantes”.

Jorge Ascensão admite que existam famílias que não controlam estas situações, “algumas por negligência mas a maioria será por condicionantes da vida e do trabalho que dificultam este acompanhamento”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Scarlett Johansson é a atriz mais bem paga do mundo

Scarlett Johansson é a atriz mais bem paga do mundo, de acordo com uma lista divulgada pela Forbes esta sexta-feira. É o segundo ano consecutivo que a norte-americana figura no primeiro lugar. Pelo segundo ano consecutivo, …

Divórcio chega ao Espaço. Astronauta acedeu à conta da ex-mulher a partir da EEI

A NASA está a investigar aquele que pode ser o primeiro crime cometido no espaço. Uma astronauta acedeu à conta bancária da ex-mulher a partir da Estação Espacial Internacional. A astronauta Anne McClain é acusada de …

Portimonense 1-3 Sporting CP | Raphinha dá vida a visão de Bruno

O Sporting assumiu a liderança da Liga NOS, ao arrancar uma vitória por 3-1 no terreno do Portimonense. Raphinha foi o herói da partida ao apontar dois golos. Num jogo que teve um arranque louco, com …

Psicólogos revelam o que pensam as outras pessoas das suas selfies

Uma experiência com centenas de utilizadores do Instagram descobriu que aqueles que publicam muitas selfies são vistos como menos amigáveis, bem-sucedidos, extrovertidos e também mais inseguros. "Mesmo quando dois feeds têm conteúdo semelhante, como conquistas ou …

Descoberta em Alenquer uma das maiores muralhas do país do Calcolítico

Arqueólogos portugueses e espanhóis descobriram em Alenquer uma muralha monumental, uma das maiores do país do período Calcolítico, com quatro a cinco mil anos, após terem realizado este mês as primeiras escavações. A uma altitude de …

Minas americanas continuam inseguras apesar de multas de mil milhões de dólares

O veredito é dado pela sistema federal que multa as empresas mineiras: nem os mais de mil milhões de dólares em multas se revelaram suficientes para desencorajar as práticas inseguras do setor. Esta foi a conclusão …

Ainda há esperança. Corais do Atlântico reproduziram-se pela primeira vez em laboratório

Este é um avanço histórico que poderia ajudar a salvar corais em todo o mundo, incluindo o ameaçado recife da Flórida, nos Estados Unidos. O Aquário da Flórida, nos Estados Unidos, conseguiu que o coral Dendrogyra …

Cientistas descobrem a melhor maneira de ensinar uma nova língua a crianças

As pessoas muitas vezes assumem que as crianças aprendem novas línguas facilmente e sem esforço, independentemente da situação em que se encontram. Mas será verdade que as crianças absorvem linguagem como esponjas? Estudos mostraram que as …

Cientistas descobrem que as mantas gostam de socializar e de fazer amigos

Embora já tenham sido consideradas criaturas solitárias, um novo estudo descobriu que as mantas formam relações sociais e escolhem parceiros sociais. De acordo com o IFLScience, uma equipa de cientistas estudou mais de 500 grupos sociais …

Planta que não se reproduzia há 60 milhões de anos no Reino Unido revivida pelas alterações climáticas

Há 60 milhões de anos que as cicas não se reproduziam no Reino Unido. Agora, com a subida das temperaturas devido às alterações climáticas, fizeram-no pela primeira vez. As cicas são plantas lenhosas muito parecidas com …