Alterações no ADN fizeram de nós “os primatas gordos”

Cientistas podem ter descoberto a razão pela qual somos mais gordos do que os chimpanzés. As alterações no nosso ADN podem ter sido responsáveis pela nossa capacidade de queimar calorias.

Até mesmo os seres humanos mais musculados têm uma percentagem de gordura corporal maior do que os chimpanzés. “Nós somos os primatas gordos“, diz Devjanee Swain-Lenz, biólogo na Universidade de Duke, nos Estados Unidos. Apesar das semelhanças no ADN, humanos e primatas evoluíram de maneira diferente no que toca a queimar calorias.

Um humano saudável tem, em média, entre 14 e 31% de gordura corporal. Em oposição, outros primatas têm menos de 9%. O estudo publicado no mês passado na revista Genome Biology and Evolution explica que a capacidade do corpo humano transformar a gordura “má” em gordura “boa” tem vindo a diminuir.

Para chegar a esta conclusão, os cientistas compararam amostras de gordura de humanos, chimpanzés e de macacos-rhesus, analisando as diferenças entre os genomas de cada um. Os especialistas verificaram que um fragmento do ADN encontrado nos primatas permite converter um tipo de gordura para outro — algo que foi encontrado em menor quantidade nos humanos.

De acordo com a Futurity, há essencialmente dois tipo de gordura: a mais comum é a gordura branca, que armazena calorias e que se acumula principalmente na barriga; a outra é a gordura castanha, que queima calorias. O estudo sugere que uma das razões pelas quais somos mais gordos é porque as regiões do genoma que transformam a gordura de branca para castanha estavam “escondidas” em humanos, mas não em chimpanzés.

Perdemos parte da capacidade de transformar células de gordura em gordura castanha, e estamos presos no caminho da gordura branca”, disse Swain-Lenz. A cientista diz que é possível ativar a gordura castanha através da exposição a temperaturas baixas, mas que não é o suficiente.

A autora do estudo diz ainda que, um dia, as diferenças encontradas entre primatas podem ser usadas para ajudar pacientes com obesidade, apesar de ainda não terem atingido esse patamar. “Talvez possamos descobrir um grupo de genes que precisamos de ativar ou desativar, mas ainda estamos muito longe disso”, explicou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas desenvolveram mini-cérebros (quase) humanos

Cientistas norte-americanos enviaram para a Estação Espacial Internacional (EEI) aglomerados de células nervosas, chamadas de mini-cérebros, que estão, agora, a desenvolver-se de formas que os investigadores não imaginavam ser possível. Os organóides foram criados a partir …

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está …

"Bola de fogo" cruzou o céu sobre o Mediterrâneo a 105 mil quilómetros por hora

Uma "bola de fogo" atravessou o mar Mediterrâneo e o norte de Marrocos na noite de quarta-feira, a 105.000 quilómetros por hora. A bola de fogo foi observada por um projeto científico espanhol a uma velocidade …

Duterte rejeita que a filha o vá suceder na liderança das Filipinas. "Isto não é para mulheres"

O líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, descartou, na quarta-feira, a hipótese de a filha o vir a suceder no próximo ano, acrescentando que a presidência não é tarefa para uma mulher por causa das …

"Uma memória a flutuar no oceano." Encontrada, dois anos depois, uma mensagem numa garrafa

Uma mensagem no interior de uma garrafa sobreviveu a uma viagem de dois anos pelo oceano. Recentemente, chegou às mãos de um ativista ecológico, enquanto limpava uma praia da Papua Nova Guiné. Em novembro do ano …

As células imortais de Henrietta Lacks revolucionaram a Ciência

O ano de 1951 foi muito importante no campo da biotecnologia e, surpreendentemente, tudo começou com a chegada de Henrietta Lacks a um hospital norte-americano. Descendente de escravos, Loretta Pleasant nasceu a 1 de agosto de …

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …

Em 1950, a vacinação em massa salvou a Escócia

Em 1950, Glasgow, na Escócia, viu-se a braços com um surto de varíola e o cenário era muito semelhante ao que vivemos hoje: as autoridades sanitárias tentavam rastrear todos os contactos de pessoas portadoras do vírus, …

Japonês aluga-se a si próprio "para não fazer nada". E tem milhares de clientes

Um homem japonês que ganha a vida a alugar-se a si próprio “para não fazer nada” atraiu milhares de clientes. O negócio começou em 2018. Por 10.000 ienes (cerca de 79 euros) - mais despesas com …

Documentos de vacinas roubados por hackers também foram "manipulados"

A Agência Europeia do Medicamento, entidade reguladora da União Europeia (UE), informou este sábado que os documentos da vacina contra a covid-19 roubados e colocados na Internet por hackers foram também "manipulados". A manipulação aconteceu depois …