ALMA faz a melhor imagem já registada da estrela Betelgeuse (e desvenda a sua superfície)

ALMA (ESO/NAOJ/ NRAO) / E. O'Gorman / P. Kervella

-

A Alpha Orionis, também conhecida como Betelgeuse, é uma das estrelas mais brilhantes que pode ser vista da Terra. A gigante vermelha é mais jovem do que o Sol, mas a sua vida está a passar rapidamente: já atingiu um estágio que o Sol só deve atingir daqui a alguns mil milhões de anos. Novas imagens da estrela podem ajudar a revelar alguns segredos dessa maturação acelerada.

O Atacama Large Millimiter Array Telescope (ALMA) foi o responsável por captar a primeira imagem da superfície desta estrela. Isso significa que os astrónomos e entusiastas espaciais têm a imagem com maior resolução de todas da gigante vermelha, segundo informações do Observatório do Sul da Europa (ESO).

Além de ser fascinante pelo brilho avermelhado, a Betelgeuse também impressiona porque brilha muito intensamente mesmo sendo tão jovem. Tem apenas 8 milhões de anos, o que significa que é 500 vezes mais jovem do que o Sol.

O seu raio é 1.400 vezes maior do que o Sol. Se estivesse no Sistema Solar da Terra, a sua gravidade seria forte o suficiente para engolir todos os planetas até a órbita de Júpiter.

A estrela está a apenas 600 anos-luz da Terra e, em breve (em termos astronómicos), deve transformar-se numa supernova que será visível da Terra mesmo durante o dia.

Uma pesquisa anterior realizada pelo Very Large Telescope (VLT) da ESO mostrou que a estrela está envolta por uma grande quantidade de gases e que tem uma enorme bolha a borbulhar na sua superfície, que frequentemente fica tão grande que chega a ter o tamanho aproximado da própria estrela.

O VLT captou informações que ajudaram a explicar a enorme libertação de gás e poeira do Betelgeuse e agora o ALMA conseguiu detectar o aumento de temperatura localizado que torna a superfície da estrela desigual.

A sensibilidade do sistema de detecção do ALMA permite que informações mais refinadas sejam obtidas isto porque, ao contrário de vários telescópios que observam luzes visíveis, a coleção de 66 antenas que compõem o ALMA detectam comprimentos de onda de rádio e consegue penetrar nos gases e poeira que atrapalham outras observações.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Betelgeuse está a ponto de explodir em termos espaciais. Essa estrela estará visível a partir do dia 21 de dezembro aqui no hemisfério Sul. Pela imagem, dá pra perceber que a camada externa da estrela está se expandindo. Betelgeuse é uma super gigante vermelha de menor luminosidade, ou seja, o núcleo está esfriando e vai se contrair, causando uma explosão. E depois disso, não vai se tornar buraco negro. Uma estrela só se torna buraco negro, se ela for uma hiper gigante, isto é, uma Super Gigante extremamente luminosa, enquanto Betelgeuse é uma Super Gigante de menor luminosidade. Então, ela vai virar uma pequena e densa estrela de nêutrons ou pulsar.

RESPONDER

Até as bactérias precisam de espaço. Células esmagadas desligam a fotossíntese

Quando as bactérias ficam esmagadas, podem entrar num modo de defesa e desligar a fotossíntese, concluiu uma investigação recente, levada a cabo por cientistas da University of Colorado Boulder, nos Estados Unidos. A equipa da universidade …

Siza Vieira admite aulas por canais "estilo youtube" ou TV por cabo

O Governo está a estudar soluções que garantam que todos os alunos têm acesso aos conteúdos educativos no terceiro período, adiantou o ministro da Economia. O Governo está a estudar soluções que garantam que todos os …

Retificação ao diploma do lay-off simplificado trava despedimentos

Uma retificação ao diploma inicial do ‘lay-off’ simplificado, hoje publicada, vem acautelar que nenhum trabalhador de empresas que recorra a este apoio pode ser alvo de despedimento coletivo ou extinção de posto de trabalho. O decreto-lei …

Rocha desafia teoria da escassez de oxigénio na Terra primitiva

Uma rocha sedimentar única rica em carbono, depositada há dois mil milhões de anos, deu aos cientistas novas pistas sobre as concentrações de oxigénio na superfície da Terra nessa época. De acordo com a agência Europa Press, …

As bactérias formam comunidades na nossa língua (e uma imagem revela como)

Cientistas norte-americanos descobriram que as bactérias que vivem na nossa língua têm uma organização complexa e altamente estruturada. Os micro-organismos estão em toda a parte - até no interior da nossa boca. Um novo estudo revela …

Como sobreviver ao isolamento? Astronautas explicam

Em todo o mundo, cidades e até países inteiros estão em quarentena como forma de travar a propagação do novo coronavírus, Covid-19. Alguns astronautas deixaram conselhos sobre como sobreviver ao isolamento. Para alguns, o auto isolamento …

"Indiana Jones do mundo da arte" recupera manuscrito do poeta persa Hafez

Uma das primeiras cópias do reverenciado Divan do autor do século XIV Hafez, iluminado com ouro, será leiloado no início de abril. O famoso poeta persa do século XIV, Hafez, escreveu uma coleção de versos místicos …

O palco onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda

O palco de madeira onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda. Agora, alguém poderá replicar o primeiro concerto da famosa banda. A 10 de abril, em comemoração dos 50 anos da separação da …

Células estaminais podem ajudar a proteger os astronautas da radiação espacial

Assim que os astronautas deixam a proteção do campo magnético da Terra, ficam automaticamente expostos a níveis elevados de radiação cósmica. A Agência Espacial Europeia (ESA) está cada vez mais focada em investigações para reduzir …

Pandemia pode trazer nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas

A pandemia de Covid-19 pode trazer uma nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas como limpeza de superfícies infetadas ou vigiar pessoas em quarentena, afirmam esta quarta-feira alguns dos principais investigadores internacionais em …