Algo está a matar galáxias no Universo (e não se sabe o que é)

Hubble / NASA / ESA

Nas regiões mais extremas do Universo, galáxias estão a ser assassinadas. As suas formações estelares estão a ser desligadas e os astrónomos não sabem porquê.

O primeiro grande projeto liderado pelo Canadá em um dos principais telescópios do mundo quer descobrir. O novo programa – VERTICO – está a investigar, em detalhes brilhantes, a forma como as galáxias são mortas pelo meio ambiente.

Toby Brown é o principal investigador da VERTICO e lidera a equipa de 30 especialistas que usam o Atacama Large Millimeter Array (ALMA) para mapear o gás molecular de hidrogénio, o combustível do qual novas estrelas são produzidas, em alta resolução em 51 galáxias no nosso aglomerado de galáxias mais próximo, chamado Virgo Cluster.

Comissionado em 2013 a um custo de 1,27 mil milhões de euros, o ALMA é uma variedade de antenas de rádio conectadas a uma altitude de cinco mil metros no deserto de Atacama, no norte do Chile. É uma parceria internacional entre Europa, Estados Unidos, Canadá, Japão, Coréia do Sul, Taiwan e Chile.

O maior projeto astronómico terrestre existente, o ALMA é o telescópio milimétrico de comprimento de onda mais avançado já construído e ideal para estudar as nuvens de denso gás frio das quais se formam novas estrelas, que não podem ser vistas usando luz visível. Grandes programas de pesquisa do ALMA, como o VERTICO, são projetados para abordar questões científicas estratégicas que levarão a um grande avanço ou avanço no campo.

Os sítio onde as galáxias vivem no universo e como interagem com o ambiente (o meio intergaláctico que as cerca) e entre si são importantes influências na capacidade de formar estrelas. Mas precisamente como esse chamado ambiente dita a vida e a morte das galáxias permanece um mistério.

Os aglomerados de galáxias são os ambientes mais massivos e extremos do universo, contendo muitas centenas ou até milhares de galáxias. De acordo com o The Conversation, onde há massa, há gravidade e as enormes forças gravitacionais presentes nos aglomerados aceleram as galáxias a grandes velocidades, geralmente milhares de quilómetros por segundo, e superaquecem o plasma entre as galáxias a temperaturas tão altas que brilham com raios-X luz

No interior denso e inóspito desses aglomerados, as galáxias interagem fortemente com o ambiente e entre si. São essas interações que as podem matar ou extinguir a sua formação estelar. Compreender que mecanismos de extinção impedem a formação de estrelas e como o fazem é o foco principal da pesquisa da colaboração da VERTICO.

À medida que as galáxias caem através de aglomerados, o plasma intergalático pode remover rapidamente os seus gases num processo violento chamado extração de pressão de carneiro. Quando se remove o combustível para a formação de estrelas, efetivamente mata-se a galáxia, transformando-a num objeto morto no qual não é formada nenhuma nova estrela.

Além disso, a alta temperatura dos aglomerados pode parar o arrefecimento de gás quente e a condensação nas galáxias. Nesse caso, o gás na galáxia não é removido ativamente pelo meio ambiente, mas é consumido à medida que forma estrelas. Este processo leva a um desligamento lento e inexorável da formação estelar, conhecida, de maneira mórbida, como fome ou estrangulamento.

Embora estes processos variem consideravelmente, cada um deles deixa uma impressão única e identificável no gás formador de estrelas da galáxia. Reunir estas impressões para formar uma imagem de como os aglomerados geram mudanças nas galáxias é um dos principais focos da colaboração da VERTICO. Com base em décadas de trabalho para fornecer informações sobre como o ambiente impulsiona a evolução das galáxias, pretendemos adicionar uma nova peça crítica do quebra-cabeça.

O Cluster de Virgem é o local ideal para um estudo detalhado do meio ambiente. É o aglomerado de galáxias massivo mais próximo e está em processo de formação, o que significa que podemos obter um instantâneo de galáxias em diferentes estágios dos seus ciclos de vida. Isto permite-nos construir uma imagem detalhada de como a formação de estrelas é interrompida nos aglomerados de galáxias.

As galáxias no aglomerado de Virgem foram observadas em quase todos os comprimentos de onda no espetro eletromagnético (por exemplo, rádio, luz óptica e ultravioleta), mas as observações do gás formador de estrela (feito em comprimentos de onda milimétricos) com a sensibilidade e resolução necessárias ainda não existe.

A VERTICO vai fornecer mapas de alta resolução de gás hidrogénio molecular – o combustível bruto para a formação de estrelas – para 51 galáxias. Com os dados do ALMA para essa grande amostra de galáxias, será possível revelar exatamente que mecanismos de extinção, redução da pressão do aríete ou inanição estão a matar galáxias em ambientes extremos.

Ao mapear o gás formador de estrelas nas galáxias, que são os exemplos de armas fumegantes de extinção por meio do ambiente, a VERTICO avançará a nossa compreensão atual sobre como as galáxias evoluem nas regiões mais densas do Universo.

ZAP //

PARTILHAR

28 COMENTÁRIOS

  1. Está aqui mais um exemplo da tragédia do aquecimento global. As gigantescas QUEIMADAS na Amazónia e o uso excessivo de preservativos de borracha, em toda a Península Ibérica especialmente nas praias portuguesas. Aconselha -se móderação! As galáxias vencerão!

    • Lembrete, a terra e tudo que foi Criado no princípio, eventualmente terá fim. Mas como TUDO, tem o seu tempo, mas nós estamos a apressar o seu fim e o nosso . O que podemos fazer agora é tentar remediar e quem sabe levar o que aprendemos connosco para a eternidade e aplicá-lo quando necessário . A criação não é um acaso e quem reparar nas pequenas coisas subtis verá que teve alguma intervenção, basta olhar para o passado do homem, numa altura que pouco se sabe,mas os restos das civilizações deixam nos no ar que se passou aqui algo que envolveu tecnologia avançada e que depois do dilúvio mundial se fez um reset começando de novo e adquirindo conhecimento à medida que a nossa capacidade espiritual se desenvolve. Por isto deduzo depois de ver e ler escrituras e relatos escritos desta gente que viveu nesta altura(desde os sumérios, passando pela ÁSIA, Índia e China, eles deixaram relatos detalhados de há muitos milhares de anos.)que a terra era habitada por alguém que foi contra o que estava traçado ou seja deu nos conhecimentos que levaram à sua perdição porque começamos a pensar,devido a quem nos ajudou,que tínhamos todo conhecimento de Deus e que já não necessitavamos mais DELE. Mas como vimos enganaram se pois o Criador de tudo mandou uma catástrofe que os fez ver o quanto insignificante era o que sabiam,porque o verdadeiro saber está no conhecimento através do equilíbrio entre a parte espiritual e a científica, só assim podemos evoluir ,com as duas em equilíbrio. Deus quer que crescamos tanto intelectualmente como espiritualmente, quem fizer o que se fez no passado será condenado. Acredito agora que a terra é mais antiga,pois o tempo do SENHOR é diferente do dos homens e vemos cada vez mais descobertas arqueológicas de um tempo em que supostamente vivíamos mais como animais do que homens,olha se assim era,como se explica construções que ainda hoje nos intrigam devido ao conhecimento tecnológico avançado e ferramentas que nunca se encontraram mas que se sabe capazes de fazer coisas que ainda não temos ferramentas ou tecnologia que as consigam replicar.

  2. Ricardo
    O que é, exactamente, gasóleo?
    Estou cá no Brasil, embora saudoso, há muitos anos e por cá não se usa este vernáculo. Seria o mesmo que gasolina? Vocês aí estao6a consumir hidrolitol?

  3. Ei Skylander!
    Estais a se referir ao Jack? Jack the Ripper?
    Rá! Está foi muito boa! Rá! Estou a rir-me até agora! Rá! Rá! Opa! Mijei-me….

  4. Você está certo, quando a criatura se afasta do Criador, Ele pode desligar o botão da energia e mandar tudo para o beleléu

  5. Você está muito certo, quando a criatura se afasta do criador, logo Ele pode desligar o botão da energia e tudo vai pro beleléu

Morreu Katherine Johnson, a matemática que ajudou a levar o Homem à Lua

A matemática norte-americana Katherine Johnson, que trabalhou para a agência espacial norte-americana (NASA), morreu esta segunda-feira aos 101 anos. A informação foi avançada no fim da tarde desta segunda-feira pelo administrador da NASA, Jim Bridenstine, …

Asia Bibi quer obter asilo político em França

A cristã paquistanesa Asia Bibi, condenada à morte por blasfémia em 2010 e absolvida oito anos depois, antes de se refugiar no Canadá, referiu esta segunda-feira pretender obter asilo político em França. Asia Bibi disse à …

Covid-19. Itália com 50 novos casos e Portugal com novo suspeito

Em Portugal, a DGS confirmou um novo caso suspeito de infeção. Por sua vez, as autoridades italianas anunciaram a existência de 50 novos casos de infetados com Covid-19. A Direção-Geral de Saúde confirmou, esta terça-feira, …

Benfica também está interessado em Rúben Amorim

O Benfica junta-se ao Sporting na corrida pela contratação do treinador do Sporting de Braga, Rúben Amorim. O jovem técnico tem impressionado ao serviço dos bracarenses. Depois de se falar do interesse do Sporting CP em …

15 anos após gravação sem autorização, Estado condenado a indemnizar Sá Fernandes

O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem condenou o Estado português a pagar uma indemnização de 3 mil euros ao advogado Ricardo Sá Fernandes. Em causa está um acórdão assinado pelo juiz Rui Rangel em …

Contribuintes têm até esta terça-feira para validar faturas (e podem valer até 2.500 euros no IRS)

Os contribuintes que, no ano passado, colocaram o seu NIF em faturas devem verificar se todas estão corretamente associadas à tipologia de despesas a que correspondem para efeitos de IRS, terminando esta terça-feira o prazo …

Plácido Domingo diz "assumir toda a responsabilidade dos seus erros"

O tenor também desistiu de se apresentar na Ópera Metropolitana de Nova Iorque, enquanto outras óperas americanas cancelaram as suas atuações, que no entanto continuam na Europa. O tenor espanhol Plácido Domingo, acusado nos Estados Unidos …

Até as "couves ficam pretas". Aterro em Valongo que recebe lixo do estrangeiro gera indignação

Os moradores de Sobrado, em Valongo, realizaram mais um protesto contra o aterro local que recebe lixo de todo o país e de países estrangeiros também. Queixam-se do cheiro nauseabundo, das pragas de mosquitos e …

Evolução "muito positiva". Atribuição de pensões de velhice está a demorar 134 dias

Em média, a Segurança Social está a demorar 134 dias (cerca de quatro meses e 15 dias) a atribuir pensões de velhice, avança o jornal Eco. Em entrevista ao diário de economia, o secretário de …

Ninguém quer ser professor? Mestrados em Ensino sem candidatos

Os mestrados em Ensino, que preparam futuros docentes para o terceiro ciclo e Ensino Secundário, têm cada vez menos inscritos e alguns até já fecharam por falta de candidatos, revela uma reportagem da Rádio Renascença. …