Algas podem criar poderosos antibióticos e combater cancro

Algas comuns podem resultar em medicamentos anti-cancerígenos e antibióticos capazes de combater infeções resistentes, segundo um estudo feito em Portugal e esta terça-feira publicado na revista científica Fronteiras em Microbiologia.

Inédito e promissor, como explicou à Lusa a principal autora do estudo, Maria de Fátima Carvalho, o trabalho permitiu ainda descobrir dois compostos produzidos por bactérias que não são conhecidos e que podem mesmo ser moléculas novas.

A investigação incidiu numa espécie de alga comum na costa portuguesa, a Laminaria ochroleuca (algas castanhas de grandes dimensões), e num tipo de bactéria específico, a actinobactéria. “Focámo-nos na comunidade de bactérias ligadas a estas algas, as actinobactérias, que estão muito ligadas à produção de compostos conhecidos para antibióticos”, explicou Fátima Carvalho, do Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental (CIIMAR), que funciona em Matosinhos.

A responsável contou que o objetivo foi perceber como é que aquelas bactérias podiam estar ligadas a essa alga castanha comum na costa portuguesa e depois o seu potencial. Um trabalho que nunca tinha sido feito. E os resultados, disse, foi que de facto foram identificados compostos produzidos pelas actinobactérias com essas qualidades, com potencial antimicrobiano e anticancerígeno.

Basicamente, os compostos que as bactérias produzem para se defenderem no meio onde vivem podem ajudar a combater infeções no ser humano. O trabalho científico levou a perceber que também eram capazes de inibir linhas celulares cancerígenas, explicou Maria de Fátima Carvalho. O estudo “leva-nos a crer que outras espécies de algas podem ser uma fonte valiosa” para medicamentos no futuro, disse.

“Não estou a dizer que obtivemos um composto, obtivemos indicações de que haverá compostos que podem ser uma solução para problemas como infeções resistentes, como infeções hospitalares, ou alguns tipos de cancro”.

O estudo vai continuar, até porque os investigadores obtiveram dois extratos de bactéria que não estão classificados e que terão de ser estudados em profundidade. E para já, nas palavras da investigadora, as algas são uma matéria prima que “vale a pena explorar”, pelos “resultados promissores”.

Os compostos defensivos produzidos pelos micróbios são desde há muito uma importante fonte de antibióticos e outros medicamentos. E a Laminária é uma rica fonte de bactérias podendo potenciar novos medicamentos.

Citada pela revista Fronteiras em Microbiologia, Maria de Fátima Carvalho disse que as actinobactérias marinhas são relativamente pouco exploradas e que podem ser uma fonte muito rica de moléculas microbianas bioativas. “Este estudo revela que (a alga Laminaria) é uma rica fonte de actinobactérias com promissoras atividades antimicrobianas e anticancerígenas”, resumiu a responsável à revista.

“Identificámos extratos de duas estirpes de actinobactéria que não combinam com nenhum composto conhecido no banco de dados internacional mais abrangente de compostos bioativos naturais. Pretendemos dar seguimento a esses resultados empolgantes”, concluiu Maria de Fátima Carvalho.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Lavar as mãos". Vídeo da DGS é o mais popular do ano no YouTube

2020 foi um ano atípico em vários aspetos do quotidiano, obrigando à introdução de novas rotinas e ao reforço de outras por muitos já descuradas. Reflexo dessa disrupção é o ranking anual do YouTube, divulgado esta …

Drenthe falido: "Não é muito importante"

Antigo futebolista do Real Madrid não está preocupado com a declaração feita por um tribunal dos Países Baixos. Drenthe joga numa equipa da terceira divisão nacional. Royston Ricky Drenthe foi, enquanto adolescente, considerado um dos melhores …

Sonda espacial chinesa conclui recolha de amostras da superfície lunar

A sonda chinesa Chang'e 5 concluiu a recolha e armazenamento de rochas e detritos da superfície lunar, e prepara-se para voltar à Terra, informou esta quinta-feira a Administração Espacial Nacional da China. "Às 22 horas de …

Seca obriga Namíbia a por à venda 170 elefantes

A Namíbia, que se encontra em risco de seca, pôs à venda 170 elefantes vivos para reduzir o seu número no território, em parte devido ao crescente conflito entre humanos e animais desta espécie ameaçada …

Benfica 4 - 0 Lech Poznań | “Saco cheio” rumo ao apuramento

Um, dois, três e quatro. Foram estes os golos – apontados por Vertonghen, Darwin Núñez, Pizzi e Weigl – que o Benfica marcou na goleada que aplicou na noite desta quinta-feira ao Lech Poznań, num …

Cientistas encontram evidências de uso de drogas psicadélicas numa caverna com arte rupestre

Uma flor vermelha redemoinhada rabiscada numa parede de uma caverna há cerca de 400 anos é a primeira evidência definitiva de que os nativos norte-americanos consumiam drogas psicadélicas em locais de arte rupestre. Descoberta na caverna …

Musk queria batizar a sua tequila de "Teslaquila", mas o México disse que não

O multimilionário Elon Musk, CEO da Tesla e da Space X, quis batizar a sua tequila de "Teslaquila", mas as autoridades mexicanas impediram a utilização do nome, invocando os direitos do uso da palavra e …

Namíbia acaba de eleger um deputado chamado Adolf Hitler. É ativista e "anti-apartheid"

A Namíbia acaba de eleger nas eleições regionais um deputado chamado Adolf Hitler, um conhecido ativista e "anti-apartheid" em Uunona, a sua cidade natal, localizada no norte do país africano. "Adolf Hitler teve uma vitória …

Empresário de media pró-democracia preso por acusação de fraude em Hong Kong

O dono do jornal antigoverno Apple Daily, Jimmy Lai, conhecido pela luta pela democracia em Hong Kong, foi detido sem fiança, acusado de irregularidades no contrato de 'leasing' do edifício onde está o órgão de …

Novos drones de resgate usam Inteligência Artificial para encontrar pessoas perdidas na floresta

Em situações em que as pessoas se perdem na floresta, o tempo é essencial para resgatá-las, pois quanto mais tempo ficam perdidas mais perigosa a situação se torna. Mas será que existem todas as ferramentas …