Alfa Pendular esteve em risco de descarrilar. CP investiga avaria

Um Alfa Pendular que fazia o trajeto entre Lisboa e Braga acabou por não cumprir a viagem no dia 11 de setembro devido a uma avaria que poderia ter resultado num descarrilamento. As causas estão a ser investigadas.

No dia 11 de setembro, um Alfa Pendular que seguia de Lisboa para Braga acabou por não chegar ao seu destino devido a uma avaria grave num dos rodados que poderia ter resultado num descarrilamento.

De acordo com a edição desta terça-feira do jornal Público, o rolamento da caixa de eixos gripou e o veio de transmissão no qual assentam as rodas fundiu, ou seja, foi por pouco que não se partiu. Se tal tivesse acontecido, o comboio poderia ter descarrilado.

Segundo explica o diário, o incidente aconteceu ao nível dos rodados que começaram por incandescer, tendo sido necessário interromper a viagem em Campanhã. O que começou com fumo nos rodados poderia ter acabado num descarrilamento. Os passageiros foram encaminhados para outro comboio e o Alfa recolheu às oficinas de Contumil.

Para já, ainda não se sabe se a causa está relacionada com eventuais falhas de manutenção ou por motivos excecionais que não se podem prever, mas a CP e o GPIAAF (Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes Aéreos e Ferroviários) já abriram um inquérito para as apurar.

Questionado pelo Público, Pedro Conceição, engenheiro especialista em manutenção ferroviária, diz que “um rolamento gripar é um fenómeno que pode acontecer a qualquer momento, mesmo quando a manutenção é perfeita e até pode acontecer com rolamentos novos… basta que tenham um defeito de fabrico ou sido sujeitos a mau manuseamento”.

Os sistemas de deteção de caixas quentes que estão colocados ao longo da via férrea e que identificam aumentos de temperatura dos rodados, aquando da passagem dos comboios, poderiam muito bem prever estes incidente. No entanto, em Portugal, estes equipamentos da responsabilidade do gestor da infra-estrutura (Infraestruturas de Portugal), estão desativados.

“Ao contrário dos comboios mais recentes, o Alfa Pendular que é uma tecnologia dos anos 90, não tem nenhum sistema de deteção de temperatura anómala que permita dar o alerta para um problema deste tipo. Já o material mais recente tem sensores de medição do ABS do comboio que já têm embebidos o sistema de deteção de caixas quentes. Mas os pendulares não”, referiu o especialista.

Contactadas pelo jornal, fontes da EMEF, que pediram o anonimato, reconhecem que há já vários anos que a logística da empresa não consegue responder às solicitações de peças e que a sua falta é transversal a todas as oficinas da empresa. Além disso, as equipas trabalham sob forte pressão para libertar rapidamente os comboios imobilizados, o que pode motivar decisões erradas.

Questionada sobre que medidas foram tomadas para verificar se havia riscos na restante frota dos pendulares, a CP respondeu apenas que “o Alfa Pendular é objeto de rigorosa manutenção por parte da EMEF, de acordo com os mais elevados padrões de qualidade, em particular no que diz respeito à segurança da circulação”.

Já a IP refere que “o sistema de deteção de caixas quentes é complementar/auxiliar de segurança do sistema ferroviário, estando em curso um processo para instalação de novos equipamentos com tecnologia compatível com a realidade atual e que abranja a totalidade da rede ferroviária nacional”.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Estão à espera de um acidente grave para tomarem medidas depois! Empresa mal gerida ao longo dos anos e com muitas sanguessugas chegou a este ponto acabando por nos sugar também.

RESPONDER

O maior sítio arqueológico submerso do mundo mora no México (e está a surpreender os especialistas)

Uma equipa de especialistas está a explorar há cerca de quatro anos o Grande Aquífero Maia, localizado no México, e tem feito descobertas surpreendentes que vão desde numerosos sítios arqueológicos a vestígios de homens primitivos.  Durante …

Passes baixam para 70 e 80 euros para utentes da região Oeste

Os passes nos transportes públicos para Lisboa vão baixar para 70 euros para utentes de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras, e para 80 euros dos restantes concelhos da região. A …

Parar de comer quando se está cheio nem sempre é fácil (e há uma razão para isso)

Com alguns alimentos, parar de comer — mesmo quando se está cheio — nem sempre é fácil. Isto porque algumas destas comidas podem ter sido feitas de forma a que tal aconteça. Nenhum alimento é criado …

Há milhares de misteriosos buracos no fundo do mar da Califórnia

Surgiu um novo mistério perto da costa de Big Sur, na Califórnia, no fundo do Oceano Pacífico: há milhares de pequenos fragmentos redondos retirados dos sedimentos do fundo do mar.   A descoberta foi feita como parte …

NASA apresenta "mapa do tesouro" para encontrar água em Marte

Uma equipa de cientistas da NASA elaborou um mapa da água congelada que existe em Marte e que se acredita estar a apenas 2,5 centímetros abaixo da superfície do Planeta Vermelho - isto é, à …

Já se sabe como é que planetas florescem a partir de pequenos pedaços de poeira

Uma equipa de investigadores validou uma teoria que pode explicar como é que os planetas crescem a partir de pequenos pedaços de poeira interestelar. O crescimento de um pequeno pedaço de poeira até um planeta inteiro …

Rainha Isabel II está a procura de um gestor de redes sociais

A família real britânica está à procura de um gestor de redes sociais. O salário vai oscilar entre os 53 e 59 mil euros anuais por 37 horas semanais, de segunda a sexta-feira. A rainha Isabel II …

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as abelhas esfomeadas (e isso é má notícia)

Apesar de não haver humanos na Zona de Exclusão de Chernobyl, a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986, e apesar do nível …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …