Ajustes diretos no Hospital das Forças Armadas podem levar altas patentes a tribunal

EMGFA

A Coronel Regina Mateus, diretora do Hospital das Forças Armadas

Altas patentes do exército arriscam ir a tribunal por ajustes diretos e má gestão no Hospital das Forças Armadas. A situação foi denunciada numa auditoria do Tribunal de Contas.

Uma auditoria do Tribunal de Contas revelou uma cenário caótico na gestão do Hospital das Forças Armadas (HFAR). Falta de pessoal, chefias sem competências adequadas para as funções, desorganização na gestão, amadorismo na contabilidade, irregularidades em aquisições e milhões por contabilizar são algumas das críticas apontadas, noticia o semanário Expresso.

O Tribunal de Contas conclui que a administração do hospital “não tem exercido todas as competências de gestão e de controlo interno legalmente exigidas”. O estado da situação pode mesmo levar a que altas patentes arrisquem ser julgadas em tribunal.

Segundo o Público, em causa estão Regina Mateus, a única mulher general em Portugal, que esteve à frente do Hospital das Forças Armadas, e o seu antecessor, o brigadeiro-general António Lopes Tomé.

O jornal admite a possibilidade de ambos virem a ser multados, nomeadamente devido à contratação de pessoal médico por ajuste direto, entre 2016 e 2019. É também visada a contratação de serviços de apoio à gestão administrativa, naquilo que o Tribunal de Contas considera ter sido uma “aparência de legalidade”.

Isto porque duas das empresas convidadas pelas Forças Armadas a apresentar proposta “tinham um administrador comum e o mesmo representante legal”. O Tribunal de Contas também admite a possibilidade de ter havido concertação entre as duas empresas, por apresentarem “aspetos coincidentes”.

António Lopes Tomé argumenta que eventuais irregularidades são justificadas por “graves dificuldades de gestão” e não por negligência. O tribunal parece confirmar esta alegação, revelando ainda falta de preparação da estrutura hierárquica e funcional para a dinâmica diária de um hospital. Ainda assim, o Tribunal de Contas tem as suas dúvidas.

“Apesar de se reconhecer que as circunstâncias evocadas constituíram e constituem condicionantes à gestão, podendo contribuir como atenuantes na avaliação do grau de culpa e, caso seja instaurado processo de julgamento de responsabilidades financeiras, influir na graduação da multa, o tribunal entende que as mesmas não afastam a censurabilidade da conduta destes responsáveis“, lê-se no relatório da auditoria.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Sendo o “Hospital das Forças Armadas” uma Instituição onde as despesas são suportas pelo Estado, deve ser igual a qualquer Entidade Pública, com a maior transparência e sem favores aos amigos, claro.

  2. TÊM Medo do CORONAVIRUS, POIS DEVIAM ´É TER MEDO DESTE GOVERNO , esse sim é muito contagioso e protege os corruptos…e os ladões do povo.
    Portugal é um dos países mais rico da Europa em tudo, mas está minado de corruptos e bandidos que roubam o povo e assim vai Portugal…
    Hoje não se faz revolução dado que os oficiais das Forças Armada, têm bons vencimentos, boas reformas chrudas e muitas mordomias.
    Crechem nas carreiras até parece uma maternidade, cada vez há mais GENERAIS já vão nos 200 temos mais Generais que os Estados Unidos da América e Europa.Aqui se vê alguns….
    No meu tempo quando fui mobilizado para a Guiné havia 5 GENERAIS E HOJE??????

RESPONDER

FC Porto 1-5 Liverpool | Dragão atropelado em casa

O Liverpool é uma espécie de “besta” em tons de “red” para o FC Porto. Em nove jogos oficiais, os “azuis-e-brancos” nunca venceram, somando 3 empates e 6 derrotas, a mais recente foi pesadíssima e …

China desenvolve arma invisível capaz de destruir redes de comunicação em dez segundos

Uma equipa de cientistas chineses está a desenvolver uma arma sónica, que gera um intenso pulso eletromagnético, capaz de destruir redes de comunicação e de fornecimento de energia elétrica. A arma poderá ter um alcance …

Dezenas de mulheres abusadas por funcionários da OMS na República Democrática do Congo

Dezenas de mulheres e meninas foram abusadas sexualmente por voluntários da Organização Mundial de Saúde (OMS) destacados para enfrentar o Ébola na República Democrática do Congo (RDC), entre 2018 e 2020, concluiu um inquérito independente …

Evolução de parasita está a tornar mais difícil detetar e tratar a malária

Uma mutação do parasita que causa a malária está a "camuflar" as proteínas que são identificadas nos testes rápidos, tornando mais difícil detetar e tratar a doença. De forma semelhante aos testes à covid-19, baratos e …

Banguecoque em alerta. Mais de 70.000 casas inundadas na Tailândia

As autoridades tailandesas têm feito esforços para proteger partes de Banguecoque das cheias, que já inundaram 70.000 casas e mataram seis pessoas nas províncias no norte e centro do país. A tempestade tropical Dianmu causou cheias …

Exilados sírios obrigados a pagar taxas para evitar o alistamento obrigatório

No início deste ano, Yousef, um sírio de 32 anos que vive na Suécia, teve que pagar as taxas que lhe isentavam da obrigatoriedade de se alistar no exército da Síria, caso contrário a família …

Portugal tem cerca de 8.200 pessoas em situação de sem-abrigo, mais de metade em Lisboa

Estima-se que, em 2020, cerca de 485 pessoas tenham abandonado esta condição, o que representa uma descida de 39% face a 2019. Portugal terá cerca de 8.200 pessoas em situação de sem-abrigo, segundo os resultados de …

Simone Biles: "Deveria ter desistido muito antes dos Jogos Olímpicos"

"Uma mulher preta tem que ser a melhor, as pessoas tentam menosprezar", lamentou a multi-campeã olímpica de ginástica. Simone Biles não conquistou qualquer medalha de ouro nos Jogos Olímpicos deste ano mas foi a atleta mais …

Mãe e filho de 2 anos morrem à porta do estádio. Jogo decorreu normalmente

Queda aconteceu pouco antes de começar um jogo da Major League Baseball, em San Diego. O desporto passou para segundo plano na tarde deste domingo, pouco antes de um jogo de beisebol, nos Estados Unidos da …

"Blá blá blá". Greta Thunberg acusa líderes mundiais de não cumprirem com as promessas climáticas

Ativista considera que os anúncios feitos pelos líderes mundiais não passam de bonitas intenções que, na prática, não se traduzem em ações com verdadeiro impacto na luta contra as alterações climáticas. Greta Thunberg acusou os líderes …