Águias migraram repentinamente para o Irão (e quase levaram cientistas russos à falência)

Não é fácil estudar aves. Na Sibéria, por exemplo, águias equipadas com emissores de GPS que estavam a ser estudas por cientistas russos decidiram voar para fora do alcance, ativando tarifas de roaming de dados e esgotando os fundos dos investigadores.

O projeto da Rede Russa de Pesquisa e Conservação de Aves de Rapina está a monitorizar 13 aves da espécie águia-de-estepe em vias de extinção para perceber melhor as ameaças que enfrentam durante a migração.

As aves estão equipadas com sistemas de GPS ligados a um cartão de telemóvel, que marca a localização do animal doze vezes por dia e envia as coordenadas para os contactos dos investigadores em quatro mensagens. Se a ave estiver fora de cobertura móvel, armazena os dados em texto assim que volta ao alcance.

Porém, os cientistas que monitorizavam este grupo de águias ficaram sem dinheiro depois de as aves terem passado o verão fora de cobertura móvel, no Cazaquistão, tendo posteriormente voado para o Irão e para o Paquistão, esgotando os dados.

“Min ficou fora do alcance de cobertura móvel durante todo o verão no Cazaquistão e o sistema não conseguiu enviar nenhum dado até voltar ao alcance no início de outubro”, explicaram os investigadores numa publicação num blogue. “Esperávamos ouvir sobre Min do Cazaquistão, mas começou a transmitir todos os seus movimentos de verão do Irão”.

No Irão, as aves começaram a enviar mensagens de texto de dados de GPS, custando ao orçamento do programa cerca de 100 euros por dia. Cada mensagem de texto no Irão custa 0,69 euros, cerca de 25 vezes mais do que na Rússia, de acordo com o r.

“Algumas das outras águias do programa também ficaram quietas nos meses de verão antes de voltar com uma repentina inundação inesperada de cobranças e esses custos imediatamente consumiram o nosso escasso orçamento“, contaram.

O prejuízo levou mesmo a que os cientistas fossem obrigados a lançar uma campanha de financiamento coletivo, com o nome “Recarregue o telemóvel da águia”. Já foram doados mais de 3.500 euros, o suficiente para que a investigação possa continuar até ao final do ano.

As aves são águia-das-estepes, uma espécie de ave de rapina enorme com asas com envergadura de até dois metros, que se reproduzem em savanas abertas, desertos e estepes da Ásia Central. Quando não estão em temporada de acasalamento, as águias ficam no sul da Ásia e na África. As águias comem principalmente carniça e são uma espécie carismática da Ásia. Infelizmente, estão ameaçadas à medida que os países transformam os seus habitats nativos em terras agrícolas.

Segundo os investigadores, continuar a monitorizar os animais é importante para identificar como é que as espécies ameaçadas de extinção sofrem perigos nas suas rotas migratórias, como a caça ilegal e armadilhas.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Possivelmente será por uma questão de religião, se aquelas acolá para o lado do Jardim Zoológico lhes dá na gana de tomarem o mesmo rumo, lá vamos ficar nós com um futebol menos barulhento.

RESPONDER

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …

Irão corta acesso à Internet após protestos contra a subida do preço da gasolina

O Irão cortou o acesso à internet no sábado, após os protestos contra o aumento do preço da gasolina, que provocaram fortes confrontos entre manifestantes e forças de segurança. O Irão cortou o acesso à internet …

A maior parte das Testemunhas de Jeová não apresenta queixa em caso de abuso sexual. Mas uma nova lei pode alterar essa realidade

Em casos de abuso sexual dentro organização religiosa Testemunhas de Jeová, a maior parte das vítimas não acusa os agressores por receio de serem excluídas, revelou um artigo da Vice. Agora, uma nova lei norte-americana, …

Hong Kong. Agente atingido por flecha e operação policial reforçada com canhão de água

Um polícia foi atingido numa perna por uma flecha lançada por manifestantes antigovernamentais e pró-democracia, informaram as forças de segurança, que reforçaram a operação no local com um canhão de água. Um polícia foi atingido …

Príncipe André nega ter abusado sexualmente de jovem de 17 anos

O príncipe André, filho de Isabel I, é acusado de ter abusado sexualmente de Virginia Giuffre, uma jovem que na altura tinha 17 anos. O caso remonta ao dia 10 de março de 2001 e, este …

FC Porto tira pão da boca ao Sporting ao desviar central brasileiro

Os 'dragões' podem estar perto de chegar a acordo para a transferência de Gustavo Henrique. O central do Santos estava em negociações com o Sporting, mas uma forte investida do FC Porto, pode ter mudado …

Será que os cães conseguem farejar uma gravidez?

Já ouvimos falar de cães a farejar bombas e de cães a farejar cancro. E quanto à gravidez, o que poderá o nariz de um cão dizer? Há várias mulheres grávidas a relatar que o cão …

Quatro mortos em manifestações na Bolívia. São 23 desde o final de outubro

Comissão Interamericana de Direitos Humanos registou pelo menos 122 feridos desde sexta-feira. Já houve 23 vítimas mortais desde o final de Outubro, início da crise social e política na Bolívia. Quatro pessoas morreram no sábado em …