/

Água engarrafada é 1400 vezes pior para os ecossistemas do que água da torneira

assortedstuff / Flickr

Um novo estudo feito em Barcelona concluiu que se perderiam 1.43 espécies por ano se toda a cidade bebesse água engarrafada. O impacto para a saúde da água da torneira também é pouco significativo e pode ser reduzido com um filtro.

Muitos preferem a água engarrafada à da torneira e este mercado está a crescer, seja por uma percepção de um risco menor, baixa confiança na qualidade da água da torneira, preferências no odor ou sabor ou pelos efeitos do marketing de empresas de água engarrafada.

No entanto, um novo estudo do Instituto da Saúde Global de Barcelona sugere que o impacto da água engarrafada é bastante pior para o ambiente do que o da água da torneira.

O estudo focou-se na cidade de Barcelona devido aos dados robustos disponíveis, e analisou a água engarrafada, da torneira e água da torneira filtrada. Com um método de avaliação do ciclo de vida, os cientistas estimaram os danos aos ecossistemas e à disponibilidade dos recursos.

As consequências para a saúde foram estimadas usando dados sobre os padrões de consumo de água e compostos químicos no abastecimento de água.

Concluiu-se que se toda a população de Barcelona passasse a beber água engarrafada, a produção levaria à perda de 1.43 espécies por ano e custaria 83.9 milhões de dólares – 71 milhões de euros – devido à extracção de matérias-primas.

Estes valores representam um impacto aproximadamente 1400 vezes maior nos ecossistemas e um custo 3500 vezes maior na extracção de recursos do que no cenário em que toda a população beberia água da torneira.

“A qualidade da água da torneira melhorou substancialmente em Barcelona desde a incorporação de tratamentos avançados nos últimos anos. No entanto, esta melhoria não se tem reflectido num aumento do consumo de água da torneira, o que sugere que o consumo pode ser motivado por factores subjectivos e não pela qualidade“, afirma Cristina Villanueva, autora do estudo, citada pelo Tech Explorist.

A investigadora acrescenta que um dos factores subjectivos é a ideia de que há compostos químicos na água da torneira.

“Apesar de ser verdade que a água da torneira tem trihalometanos (TMH) derivados do processo de desinfecção que estão associados ao cancro da bexiga, o estudo mostra que devido à alta qualidade da água em Barcelona, o risco para a saúde é baixo, especialmente quando temos em conta os impactos da água engarrafada”, explica Villanueva.

No entanto, os pequenos riscos para a saúde associados à água da torneira podem ser reduzidos significativamente com o uso de um filtro. “O uso de filtros domésticos e a melhoria do sabor e do odor da água da torneira pode reduzir substancialmente os níveis de TMH nalguns casos. Por isso, a água filtrada é uma boa alternativa”, concluiu Cathryn Tonne, outra autora do estudo.

  AP, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE