Agência que levou estudante a Pyongyang não aceita mais turistas americanos

(dv) KNS / KCNA

O estudante norte-americano Otto Warmbier, de 22 anos, detido em 2016 pela Coreia do Norte

O estudante norte-americano Otto Warmbier, de 22 anos, detido em 2016 pela Coreia do Norte

A agência de viagens que organizou a visita à Coreia do Norte de Otto Warmbier, estudante norte-americano que morreu depois de ter sido libertado em coma, afirmou que não incluirá mais cidadãos dos Estados Unidos nas suas visitas.

Numa mensagem difundida através do Facebook, a Young Pioneer Tours afirma que a morte do jovem de 22 anos demonstra que o risco de os turistas norte-americanos visitarem o país “tornou-se demasiado alto”.

“Continua a quase não existir qualquer informação sobre o período em que esteve detido”, afirmou a empresa. “Tendo em conta estes factos e o desfecho trágico, não iremos mais organizar visitas para cidadãos norte-americanos à Coreia do Norte”, acrescentou.

Otto Warmbier morreu esta segunda-feira, dias depois de ter sido libertado pelas autoridades norte-coreanas, que o condenaram, em março de 2016, a 15 anos de trabalhos forçados por “crimes contra o Estado” da Coreia do Norte.

O estudante de Economia da Universidade da Virgínia foi detido por tentar roubar um cartaz de propaganda política do hotel onde estava hospedado, em Pyongyang, acusado de “atividades hostis” e conspiração contra a unidade da Coreia do Norte.

A agência de viagens disse que lhe foi negada qualquer oportunidade para se encontrar com Warmbier, depois de ter sido detido, e que a forma como as autoridades trataram o seu caso “foi chocante”.

Com sede na cidade chinesa de Xi’an, a Young Pioneer Tours é uma das raras agências de viagem especializadas em organizar visitas à Coreia do Norte.

Outras agências conhecidas por organizar visitas ao país, incluindo a Koryo Tours, que foi fundada por expatriados ingleses em Pequim, e a Uri Tours, que tem escritórios em Nova Jersey, nos Estados Unidos, e Xangai, disseram esta semana que estão a “rever” as suas políticas para cidadãos norte-americanos.

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, já sugeriu impor uma interdição a todos os cidadãos de visitar o país.

A China, o mais importante aliado internacional do regime de Kim Jong-un, é de longe o maior emissor de turistas para a Coreia do Norte.

Warmbier estava entre os cinco mil não chineses que visitam a Coreia do Norte todos os anos, em programas que incluem Pyongyang, a zona desmilitarizada entre as duas Coreias ou a montanha de Myohyang, além de outras cidades.

A agência organiza ainda viagens ao Irão, Turquemenistão e Chernobyl, na Ucrânia, onde ocorreu um desastre nuclear, em 1986.

Três outros norte-americanos continuam detidos na Coreia do Norte, acusados de crimes contra o regime de Pyongyang.

O Governo norte-americano diz que a Coreia do Norte usa os detidos como reféns políticos.

Pyongyang acusa Washington e Seul de enviar espiões para derrubar o seu Governo.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Eleições em Moçambique. Dados preliminares dão vitória a Nyusi

Segundo as projeções de resultados da Sala da Paz, de acordo com valores “preliminares” baseados na leitura dos editais pelos seus observadores, o atual Presidente moçambicano e candidato da Frelimo, Filipe Nyusi, terá sido reeleito …

"Quem acusou Sócrates tem de provar. Se não provar tem de ser punido"

O ex-Presidente brasileiro, Lula da Silva, defende punição de procuradores da Operação Marquês, caso a acusação contra José Sócrates seja arquivada. Esta terça-feira, em entrevista à RTP, Lula da Silva defendeu a punição dos procuradores que …

Na Saúde, Warren torna-se alvo de ataques. Mas o foco é "derrotar Trump"

O maior debate televisivo para umas eleições primárias na história dos EUA juntou 12 candidatos num só palco. Foi o primeiro debate para o qual o ex-vice-Presidente Joe Biden não partiu com vantagem, tendo a …

Trump sugere que os mexicanos são uma ameaça terrorista maior do que o Daesh

O Presidente Donald Trump sugeriu que os mexicanos são uma ameaça muito maior do que o Daesh. Respondendo uma vez mais às críticas sobre ter retirado as tropas dos Estados Unidos (EUA) junto à fronteira …

Grécia. Incêndio em campo de refugiados deixa 600 pessoas sem alojamento

Um incêndio no campo de identificação e registo de migrantes de Vathy, na ilha grega de Samos, deixou 600 refugiados sem alojamento, alertou na terça-feira a organização não-governamental (ONG) Médicos Sem Fronteiras (MSF). "Em Vathy, seis …

Lista candidata à Ordem dos Enfermeiros excluída por ter poucos homens

Uma das listas candidatas às eleições para a Ordem dos Enfermeiros foi excluída por ter poucos homens. A comissão eleitoral nomeada explica que a lista não respeita a lei da paridade, aprovada pela Assembleia da …

“É a desilusão”. PSD queria novos ministros na Saúde, Educação e Justiça

  O PSD defendeu esta quarta-feira que "não há um novo Governo", mas "uma remodelação com alargamento", com um executivo aumentado e "mais partidário", considerando "uma desilusão" a continuidade em pastas como Saúde, Educação e Justiça. "Não …

Dobradinha poderá render 1,6 milhões de euros a Bruno Lage

Caso consiga alcançar a dobradinha, isto é, vencer o campeonato e a Taça de Portugal, o treinador do Benfica, Bruno Lage, receberá em prémios cerca de 1,6 milhões de euros brutos, avança a imprensa desportiva. A …

Lisboa aumenta seis vezes IMI de prédios devolutos nos centros

A Câmara de Lisboa vai aumentar, em 2020, seis vezes a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para os prédios devolutos nas zonas de maior pressão urbanística, anunciou esta quarta-feira o vereador das Finanças, …

Polícia entrou na federação de futebol da Bulgária e deteve cinco pessoas

Já depois de Borislav Mihailov se ter demitido da presidência da federação da Bulgária, uma unidade da estrutura policial que luta contra o crime organizado no país entrou esta terça-feira na sede da federação, em …