A paciência não é (só) uma virtude. Também depende de fatores biológicos

“A paciência é uma virtude”, lê-se no poema Piers Plowman, de William Langland. No entanto, ao contrário do que o poeta escreveu há mais de 600 anos, a paciência pode não depender apenas da virtude, mas sim de fatores biológicos.

Uma equipa de investigadores do Okinawa Institute of Science and Technology, no Japão, realizou uma experiência com serotonina: os cientistas injetaram a hormona em ratos e observaram que os animais se tornaram mais pacientes. Além disso, os investigadores verificaram que há duas áreas diferentes do cérebro responsáveis por avaliar separadamente os benefícios de aguardar pacientemente por uma recompensa.

Segundo o Inverse, a serotonina é um neurotransmissor, isto é, uma substância química que transmite impulsos nervosos entre as células nervosas. A hormona está relacionada com a capacidade de aprendizagem, humor, sono, ansiedade, dores de cabeça e falta de apetite.

Durante a experiência, os ratos tinham de colocar o nariz dentro de um buraco enquanto esperavam que os cientistas lhes dessem uma porção de comida. No entanto, a equipa só recompensava os animas em três quartos dos testes.

A equipa foi percebendo que o nível de serotonina injetado nos ratos, numa zona do cérebro chamada núcleo dorsal da rafe, aumentava o tempo que os ratos estavam dispostos a esperar pela recompensa.

“A serotonina é um dos mais famosos neuro moduladores de comportamento – ajuda a regular o humor, os ciclos de sono e o apetite”, explicou Katsuhiko Miyazaki, líder do estudo, concluindo que a paciência é mais um dos comportamentos afetados pelos níveis serotonina.

Isto significa que quanto maiores os níveis da hormona, mais paciência demonstraram os roedores. Os resultados da investigação foram recentemente publicados na Science Advances.

Impactos distintos consoante a zona cerebral

Os cientistas também analisaram o impacto da libertação de serotonina em diferentes áreas dos cérebros dos ratos, nomeadamente no córtex orbitofrontal e no córtex pré-frontal.

No primeiro córtex, a libertação da hormona resultou em maiores níveis de paciência, à semelhança da experiência original. No entanto, a libertação teve um efeito diferente no córtex pré-frontal só houve um aumento do nível de paciência quando o tempo de espera pela recompensa era variável.

A equipa concluiu, assim, que cada córtex cerebral calculou a probabilidade de uma recompensa de forma independente. Combinados, estes cálculos independentes determinaram quanto tempo é que os ratos estavam dispostos a esperar.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Mapa online interativo ajudou indígenas do Panamá a fazer frente à pandemia

Quando a covid-19 chegou ao Panamá no ano passado, o cartógrafo Carlos Doviaza temeu pelas pessoas indígenas da sua comunidade. Por isso, para as ajudar, dedicou-se a fazer aquilo que faz melhor: mapas. "Pensei: 'Porque não …

Cruz Vermelha estará a contratar enfermeiros por WhatsApp sem confirmar identidade nem validade da cédula

A Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) estará a contratar enfermeiros através da rede social WhatsApp para reforçar as equipas de enfermagem do Serviço Nacional de Saúde (SNS) para o processo de vacinação contra a covid-19 no …

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

PS quer que Cavaco Silva diga "quando é que soube do buraco do BES"

O PS quer que o antigo Presidente da República Cavaco Silva esclareça "quando é que soube do buraco do BES" e porque é que "não agiu atempadamente" para evitar o aumento de capital, que gerou …

Perdoar o passado, celebrar o renascimento e cumprir tradições. A primavera traz o Nowruz, o ano novo persa

Assim que as flores começam a desabrochar e os dias ficam mais longos, fica claro que o Nowruz está prestes a chegar. A celebração do ano novo iraniano é secular, com raízes que remontam a …

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …

Fé nos números. Foi o voto não religioso que Donald Trump perdeu em 2020 

Em novembro de 2020, Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos da América. Uma análise revelou recentemente que a derrota de Donald Trump dependeu daqueles que não se identificam com nenhuma religião. Ryan Burge, professor …

Chega apresenta oito candidatos para o distrito do Porto. Ventura acredita que vai ter "grande resultado"

O líder do Chega anunciou este sábado oito candidatos às próximas eleições autárquicas no distrito do Porto, onde André Ventura acredita que o partido vai ter "um grande resultado". "Fizemos esta deslocação ao Porto para anunciar …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

"Novas dificuldades e entropias". Autarcas independentes exigem extinção imediata da CNE

Os presidentes de Câmara e representantes de movimentos independentes decidiram este sábado dar um novo prazo aos partidos para que estes possam alterar a lei eleitoral autárquica. Porém, exigem a extinção imediata da Comissão Nacional …